* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

quarta-feira, janeiro 30, 2013

Lei seca tolerância zero...Mas...

Mais uma vez vejo que os "nobres" políticos da pocilga fazem ajustes na lei seca apenas para dar alguma satisfação para a sociedade.
A lei seca é um avanço na sociedade Brasuca, acontece que pela constituição ninguém pode gerar provas contra si mesmo. E essa aberração jurídica criou a impunidade dos beberrões do volante.
Agora fizeram um ajuste técnico onde o "agente" de trânsito pode, através de exame no "olhômetro", determinar se uma pessoa está embriagada ou não.
E lá vamos nós novamente ficar nas mãos dos "honestos", "bem remunerados", "cultos" e "super bem treinados" fiscais de trânsito.
A embriagues passou a ser subjetiva de acordo com o julgamento de cada um, ou seja, CORRUPÇÃO à vista!!!!
Agora quem for pego dirigindo com qualquer nível de álcool no sangue, se phode!!
As multas vão de quase dois paus com infração gravíssima e a suspensão da carteira de habilitação por um ano.
E se ultrapassar 0.34 mililitros por litro de sangue vai para a cadeia por seis meses.
Lei dura para um país esculhambado. 
O cidadão que for preso irá para a cadeia comum se juntar aos assassinos e traficantes? Ou o estado que pensa em tudo irá construir presídios "escola" onde o motorista que cair em cana irá passar os seis anos da cana dura estudando legislação de trânsito e aprendendo que álcool e volante não se misturam?
O estado Brasuca irá colocar bafômetros suficiente para fiscalizar as cidades pela proporção de veículos licenciados no município? Ou iremos ver BLITZ da polícia onde o atestado de embriagues ficará de acordo com o que o "puliça" entender, pois nem bafômetro possuem.
A população é um tanto arrogante, principalmente os mais jovens, e sabemos que eles criaram a idéia da não produção de provas contra eles mesmos, e muitos nem beberam, mas se recusam a fazer o teste por pura prepotência e burrice.
Falta educação para a sociedade, e de nada adianta criar leis mais duras e abrangentes se não mudarem a maneira de pensar, tanto da população, quanto dos agentes de trânsito.
Veremos em breve guerras judiciais, desembargadores relaxando prisões de filhinhos de papais, agentes de trânsito sendo coagidos pelo velho " você sabe com que está falando"? Entre outras brasilidades tão comuns nesta terra sem lei.

Agora a pergunta que não quer calar e que vale 1 milhão de reaus.
Porque fazem leis tão duras contra o consumo de álcool por quem dirige, e não proíbem a venda de bebidas alcoólicas nas lojas de conveniência dos postos de combustíveis?
Vender bebida alcoólica em posto de gasolina não seria facilitação para cometer crime? 
Os donos de postos responderiam aos crimes de trânsito como co autores no caso de algum acidente grave onde ficasse provado que o embriagado motorista bebeu dentro do posto?
É muita lei mal feita com anúncio de punições rigorosas para um país que sempre alguém dá um jeitinho de se safar.

E vamos esperar para ver o angu que essa mudança vai dar.

E PHOD@-SE!!!
................................

Share/Bookmark

5 comentários:

Anônimo disse...

Quem vende drogas é traficante, e quem vende alcool?

Anônimo disse...

por favor divulgue este abaixo-assinado de protesto contra a escolha de Renan Calheiros como presidente do Senado.
Obrigado
http://www.avaaz.org/po/ficha_limpa_no_senado_renan_nao/?fSSbJdb&pv=4

O Libertário disse...

Pois é meu caro mercador itinerante (com licença, grande chefe Ajuricaba; pode mandar a fatura do direito autoral que pago com prazer. A Cesar o que é de Cesar) é difícil discordar de você, mas quando vejo você apoiar a tal “lei seca” vejo que não é impossível. Decretar de antemão que alguém se tornará fatalmente um criminoso porque está dirigindo um veículo carregando 6mg (agora 3mg=um bombom de licor?) de álcool no sangue é punição por atitude ou comportamento “pré-delitivo”, coisa de tiranos, invenção dos comunistas soviéticos e copiados pelos Castro de Cuba. Punir alguém por suposição é o cúmulo do autoritarismo e do desrespeito aos direitos individuais do ser humano. Se for certo supor que quem bebeu e está dirigindo vai cometer crime contra outra(s) pessoa(s) vale dizer que o cardíaco também tem que ser proibido de dirigir em defesa dos outros cidadãos. E também o sonolento, o estressado, o cansado como os vendedores e caminhoneiros que chegam a ficar doze horas com as mãos no volante. E a gestante e o hipertenso e o apaixonado e o corno que acabou de descobrir que a mulher o trai e está possesso com a humanidade. Façam-me o favor!
Tem que punir com rigor quem comete o delito, bêbado ou sóbrio, “fumado”, “cheirado” ou não, dirigindo carro, moto, cavalo ou a pé; com arma de fogo, com faca, com porrete ou com as mãos. Que diferença faz? Querem punir quem eles acham que vai cometer delito e passam a mão na cabeça dos meliantes consumados que, entre outras coisas, arrastam crianças pelas ruas, atropelam por excesso de velocidade ou tirando rachas, diga-se de passagem, sem terem bebido nada. Isso sem falar nos demais tipos de matança, direta ou indireta.

"O Mascate" disse...

Libertário, meu velho.
Sou favorável a lei seca sim, assim como nos países mais desenvolvidos, é muita barbaridade no trânsito por conta da irresponsabilidade comum ao Brasuca médio. E se não punirem quem dirige bebado a coisa tende a desandar.
Infelizmente mexeram na lei e tocaram o "tolerância zero" em um país totalmente carente de civilidade e de educação. Não é endurecendo as leis a ponto de serem consideradas quase ditatoriais que a situação muda. Mas algo tem que ser feito para coibir os abusos cometidos no trânsito.
Eu, como motociclista, sei o quanto o pessoal abusa na cheiração e na bebericagem. Sofro na pele os abusos dos obtusos. E de cima da moto vemos muito mais barbaridades dentro dos carros do que ao lado deles em outro carro.
Sem contar os que fumam, bebem, e ainda querem falar no celular ao mesmo tempo. É muita patetice de gente sem talento para dirigir.
A lei seca feita de forma séria seria interessante, agora remendar o que já não dava certo e botar pressão nas subjetivas análises dos agentes de trânsito é um retrocesso.

Abçs

ZéManéBocó disse...

Sociedade de BANANAS. O problema é "criado" pelo ESTADO. Habilita um bocado de otários para dirigir, depois aranjam um jeito de cobrar multas, muitas multas!