* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

segunda-feira, junho 27, 2011

...Enquanto isso no país da marolinha...

Brasileiro fecha semestre endividado e atolado em impostos

Nível de endividamento das famílias no cartão de crédito e no cheque especial é recorde. E o total de impostos pagos chega a 700 bi de reais já nesta segunda.

Acreditaram no falastrão de Garanhuns, compraram, gastaram, se endividaram?

Agora chegou a conta.

Tá devendo no cartão? 

No cheque especial?  

Seu crédito já era? 

Suas contas estão atrasadas? 

Vai ter que devolver o reluzente carrão por falta de pagamento? 

Cortaram a sua luz? 

O telefone celular último modelo comprado em suaves 24 "prestassãos" no carnê está sem "crédio?"

Está comprando comida no supermercado parcelando a conta com cartão de fidelidade da loja?

A escola dos pimpolhos está atrasada?

Teve que dispensar a empregada?

Não tem dinheiro de reserva?

Os juros que você paga consomem mais da metade de seu salário?

PHODA-SE!!!!

Quem mandou acreditar no Sebento? 

Ahhh!!! E não esqueça de pagar seus impostos em dia.

O Governo tem que continuar pegando o máximo que puder da sua grana para sustentar vagabundo com bolsa família. E político ladrão.

......................


Share/Bookmark

2 comentários:

Anônimo disse...

MASCATE, foi assim nos Estados Unidos, é a bolha cobrando a conta, aqui mais conhecida como a Marolinha do Defuntus Sebentus, o vendedor de ilusões, mas com uma grande diferença, lá foi praticamente só o setor imobiliário que causou a bolha, aqui o que está causando a Marolinha, é todos os setores, e salve-se quem puder, pior que isso vai ser a PTralhada tentando implantar o tal de Comunismo com Socialismo, aí se o Povo não acordar a tempo, o salve-se quem puder vai ser um aperitivo, então Acorda Brasil.

"O Mascate" disse...

Olha, do jeito que a coisa está aparentando. Acho que eles nem conseguem implantar o coimunismo por aqui. Vão quebrar o país antes.