* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

sexta-feira, abril 24, 2009

Abstenção ao voto faz bem a saúde.

Recebi este texto da amiga Cida Fraga http://cantinho_dos_sonhos.zip.net/, achei interessante e resolvi postar no Blog, eu mesmo pregava o voto nulo, mas, olhando por esse prisma, é melhor mesmo me abster, pagar a multa quando me der vontade, afinal R$ 5,00 é bem menos do que os bilhões que jogamos fora sustentando essa corja de "vagabundos & family" no congresso, nas assembléias legislativas e nas câmaras municipais.
No dia das eleições eu vou cair no mundo sem me preocupar com o Brasileiro cumpridor de suas obrigações que vai votar e acaba elegendo algum político que ele não votou e de quebra, toda a raça dele..

.
.


EM 2010 SE ABSTENHA DE VOTAR, É DEMOCRÁTICO E FAZ BEM PARA O PAÍS.
..
..

Vamos acordar enquanto é tempo. Dentro em breve começará a melopéia de todas as eleições encabeçada pela (in)Justiça Eleitoral. Que votar em branco ou anular o voto não resolve e que precisamos votar ´"para aprimorar a democracia" e outros "blá blá blas",
Nada disto é verdade. Vejamos: O povo do Maranhão apeou a "Rosengana" Sarney e ela voltou.
Não adianta você tentar eleger novos deputados e senadores. Não conseguiríamos a renovação de 100% e uma batata podre apodrece o saco. Vejam quantos sacos de batatas podres temos.
Não temos um governo democrata - não estamos em uma democracia - estamos em uma TIRANIA.

Já sugeri votar nulo, mas facilitaria a fraude nas urnas. O melhor seria mesmo a abstenção. Depois tem um ano para justificar e a multa é de apenas 5,00 reais. Então a proposta é:
Greve Geral no dia das eleições em 2010. Não conseguiremos a maioria absoluta, mas não importa. Pensem na cara de susto da classe política. Ela aí entenderia que temos arma sim! É o Título Eleitoral. Só que é preciso saber usar esta arma.

De nada adianta passarmos 4 ou 8 anos direcionando a nossa fúria às teclas do computador ou pregando medidas inviáveis. Todos reclamando e depois tal qual um bando de robôs ir votar e chorar sobre o leite derramado.
Você elegeu a família do senador e a do deputado? Então por que você é obrigado a pagar o turismo dela? Se ele ama tanto a família por que não se candidatou a vereador da sua cidade?
Quando eles se candidatam sabem que o cargo será exercido em Brasília!
Você sabia que suas excelências tem verbas para selos? Em tempo de correio digital alguém usa correios?
Você sabia que até os parlamentares residentes em Brasilia recebem auxílio-moradia e no caso de marido e mulher recebem em dobro?
Você sabia que todos os parlamentares tem direito a uma passagem mensal para o Rio de Janeiro? Por que?
Cada parlamentar nos custa R$100.000,00 (cem mil reais) por mês! Você acha isto justo?
Você acha justo o número espantoso de funcionários no Senado? Se todos fossem trabalhar no mesmo dia o prédio explodiria!
Você acha justo 3.431 "trabalhando" no Palácio do Planalto? Isto é muito mais que uma empresa de tamanho médio. Some aos serviçais da Granja do Torto e do Alvorada.
Você acha correto o número de viagens ao exterior do Presidente da República e sua "entourage" em tempos de internet e conferências audio-visuais?

Não precisamos mais do que um simples gesto.

Se alguém discordar de mim prove que estou errada. Se concordar repasse este e-mail. Inclusive para deputados e senadores. É hora de mostrar a nossa força e precisamos começar a luta o mais cedo possível.

Share/Bookmark

21 comentários:

WORF NETO disse...

Fernando a Lei é clara, caso haja mais de 50% dos votos nulos, ou a abstenção atinja níveis com o mesmo percentual, a mesma é invalidada, pois o voto é obrigatório! Um abração!

Worf

Laguardia disse...

Não sou advogado mas me parece que não importa quanto votam. O que é contado é o número de votos válidos. Não entram na contagem os votos nulos, os brancos e as abstenções.

A idéia aqui apresentada é um tiro no pé. Foi o que aconteceu na Venezuela. A oposição de lá se absteve de votar e a minoria chavista elegeu 100% do parlamento.

Com isto Chaves se tornou um ditador. Tem 100% do legislativo, com isto mudou a composição do Supremo Tribunal aumentando o número de juizes de forma que tem a maioria lá também.

A saída para nós não é por aí, e sim fazendo um movimento para o comparecimento em massa as urnas e votando cosncientemente naqueles que nunca exerceram um cargo político.

Procurem a lei eleitoral e leiam. A situação é por demais grave para nos basearmos em achismos.

O Cobrador disse...

Caro Amigo,
O voto é a nossa arma contra a corrupção!
É preciso colocar os polítocos corruptos na cadeia...
O congresoo era para representar o povo.
Isto é uma vergonha Brasil!
Acorda Brasil...

BOOTLEAD disse...

Caro Fernando,

Eu não sei o que é uma Seção Eleitoral desde 1997, quando da reeleição do malfazejo FHC, de lá para cá, não sinto nem um pingo de culpa no cartório (eleitoral?) por não ter "cumprido o meu dever de cidadão", é isso que se diz? Para começar, tudo que é obrigatório não é bom e depois dessa grande safadeza chamada "urna eletrônica" totalmente manipulável, aí então é que a vaca foi para o brejo.

Enfim não sou culpado por esta corja composta de vereadores a presidente, aproveitei os dias que o povão foi "exercer seu direito", rsss para fazer coisas muito mais importantes.

Áh, sim nesse interim votei naquele tal plebiscito do desarmamento, "NÃO" é claro, totalmente contra ao desarmamento, nem com fraudes na "urnirária" eles conseguiriam ganhar, foram massacrados, mas não pense que desistiram, voltarão por outro meios.

Quanto à multa, acho que da última vez paguei R$ 7,62 mais R$ 1,00 do DARF, pagável em qualquer "boa" casa bancária da região.

Você sabe, voto nulo não invalida eleição, mas abstenção sim!

Portanto, vamos lançar um boicote total nas próximas eleições:

NÃO SAIA DE CASA PARA VOTAR EM F.D.P. NENHUM, VÁ A PRAIA, VÁ AO PARQUE, VÁ À UM ASILO DE IDOSOS, VÁ ATÉ À P.Q.P., MAS NÃO COMPAREÇA NA "ZONA" ELEITORAL, ANULE AS ELEIÇÕES!

Seria cômico se não fosse trágico.

Um abraço
Boot

BOOTLEAD disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
BOOTLEAD disse...

NÃO VOTE!

Aquele que vivia pedindo votos, transforma-se em seu senhor.

Como pode um trabalhador, que você colocou na classe dirigente, ser o mesmo que era antes já que agora ele fala de igual para igual com os opressores? Repare na subserviência tão evidente em cada um deles depois que visitam um importante industrial, ou mesmo o Rei em sua ante-sala na corte!

A atmosfera do governo não é de harmonia, mas de corrupção. Se um de nós for enviado para um lugar tão sujo, não será surpreendente regressarmos em condições deploráveis.

Por isso, não abandone sua liberdade.

Não vote!

Em vez de incumbir os outros pela defesa de seus próprios interesses, decida-se. Em vez de tentar escolher mentores que guiem suas ações futuras, seja seu próprio condutor. E faça isso agora! Homens convictos não esperam muito por uma oportunidade.

Colocar nos ombros dos outros a responsabilidade pelas suas ações é covardia.

Não vote!

Tudo o que pode ser dito a respeito do sufrágio pode ser resumido em uma frase:

Votar significa abrir mão do próprio poder.

Eleger um senhor, ou muitos senhores, seja por longo ou curto prazo, significa entregar a uma outra pessoa a própria liberdade.

Chamado monarca absoluto, rei constitucional, primeiro-ministro ou simplesmente presidente, o candidato que levamos ao trono, ao gabinete ou ao parlamento sempre será o nosso senhor. São pessoas que colocamos "acima" de todas as leis, já que são elas que as fazem, cabendo-lhes, nesta condição, a tarefa de verificar se estão sendo obedecidas.

Votar é uma idiotice.

É tão tolo quanto acreditar que os homens comuns como nós, sejam capazes, de uma hora para outra, num piscar de olhos, de adquirir todo o conhecimento e a compreensão a respeito de tudo. E é exatamente isso que acontece. As pessoas que elegemos são obrigadas a legislar a respeito de tudo o que se passa na face da terra: como uma caixa de fósforos deve ou não ser feita, ou mesmo se o país deve ou não guerrear; como melhorar a agricultura, ou qual deve ser a melhor maneira para matar alguns inimigos. É muito provável que se acredite que a inteligência destas pessoas cresça na mesma proporção em que aumenta a variedade dos assuntos com os quais elas são obrigadas a tratar.

Porém, a história e a experiência mostram-nos o contrário.

O poder exerce uma influência enlouquecedora sobre quem o detém e os parlamentos só disseminam a infelicidade.

Nas assembléias acaba sempre prevalecendo a vontade daqueles que estão, moral e intelectualmente, abaixo da média.

Votar significa formar traidores, fomentar o pior tipo de deslealdade.

Certamente os eleitores acreditam na honestidade dos candidatos e isto perdura enquanto durar o fervor e a paixão pela disputa.

Todo dia tem seu amanhã. Da mesma forma que as condições se modificam, o homem também se modifica. Hoje seu candidato se curva à sua presença; amanhã ele o esnoba.

Não vote!
Elisee Reclus

Laguardia disse...

Amigos
Ese vai ser um comentário longo - paciência

A lei eleitoral diz:
DAS NULIDADES DA VOTAÇÃO

Art. 219. Na aplicação da lei eleitoral, o Juiz atenderá sempre aos fins e resultados a que ela se dirige, abstendo-se de pronunciar nulidades sem demonstração de prejuízo.

Parágrafo único. A declaração de nulidade não poderá ser requerida pela parte que lhe deu causa nem a ela aproveitar.

Art. 220. É nula a votação:

I - quando feita perante Mesa não nomeada pelo Juiz Eleitoral, ou constituída com ofensa à letra da lei;

II - quando efetuada em folhas de votação falsas;

III - quando realizada em dia, hora, ou local diferentes do designado ou encerrada antes das dezessete horas;

IV - quando preterida formalidade essencial do sigilo dos sufrágios;

V - quando a Seção Eleitoral tiver sido localizada com infração do disposto nos parágrafos 4º e 5º do art. 135.

Inciso acrescido pela Lei n. 4.961, de 4.5.1966.

Parágrafo único. A nulidade será pronunciada quando o órgão apurador conhecer do ato ou dos seus efeitos e a encontrar provada, não lhe sendo lícito supri-la, ainda que haja consenso das partes.

Art. 221. É anulável a votação:

I - quando houver extravio de documento reputado essencial;

II - quando for negado ou sofrer restrição o direito de fiscalizar, e o fato constar da ata ou de protesto interposto, por escrito, no momento;

III - quando votar, sem as cautelas do art. 147, § 2º:

a) eleitor excluído por sentença não cumprida por ocasião da remessa das folhas individuais de votação à Mesa, desde que haja oportuna reclamação de partido;

b) eleitor de outra Seção, salvo a hipótese do art. 145;

c) alguém com falsa identidade em lugar do eleitor chamado.

Revogado o inciso I e renumerados os demais pela Lei n. 4.961, de 4.5.1966.

Art. 222. É também anulável a votação quando viciada de falsidade, fraude, coação, uso de meios de que trata o art. 237, ou emprego de processo de propaganda ou captação de sufrágios vedado por lei.

§§ 1º e 2º revogados pela Lei n. 4.961, de 4.5.1966.

Art. 223. A nulidade de qualquer ato, não decretada de ofício pela Junta, só poderá ser argüida quando de sua prática, não mais podendo ser alegada, salvo se a argüição se basear em motivo superveniente ou de ordem constitucional.

§ 1º Se a nulidade ocorrer em fase na qual não possa ser alegada no ato, poderá ser argüida na primeira oportunidade que para tanto se apresente.

§ 2º Se se basear em motivo superveniente, deverá ser alegada imediatamente, assim que se tornar conhecida, podendo as razões do recurso ser aditadas no prazo de dois dias.

§ 3º A nulidade de qualquer ato, baseada em motivo de ordem constitucional, não poderá ser conhecida em recurso interposto fora de prazo. Perdido o prazo numa fase própria, só em outra que se apresentar poderá ser argüida.

§ com redação dada pela Lei n. 4.961, de 4.5.1966.

Art. 224. Se a nulidade atingir a mais de metade dos votos do País nas eleições presidenciais, do Estado nas eleições federais e estaduais, ou do Município nas eleições municipais, julgar-se-ão prejudicadas as demais votações, e o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de vinte a quarenta dias.

§ 1º Se o Tribunal Regional, na área de sua competência, deixar de cumprir o disposto neste artigo, o Procurador Regional levará o fato ao conhecimento do Procurador-Geral, que providenciará junto ao Tribunal Superior para que seja marcada imediatamente nova eleição.

§ 2º Ocorrendo qualquer dos casos previstos neste capítulo, o Ministério Público promoverá, imediatamente, a punição dos culpados.

Neste capítulo estão definidas o que o tribunal entende por nulidade, e só se realizam novas votações se houver 50% de nulidades conforme o exposto.

Abstenção não é nulidade

Portanto, em qualquer sistema, seja de voto obrigatório ou não, deixar de votar é um tiro no pé sem dúvida nenhuma.

Segundo - se conseguimos 50% de eleitores dispostos a uma desobediência civil, significa que também conseguiriamos eleger alguem digno para o cargo, o que é muito melhor. Esta sim seria uma atitude séria e proativa.

Novamente vou lembra-los do caso da Venezuela onde a oposição a Chaves fez um movimento destes e deu de bandija para Chaves 100% do legislativo. Foi um tiro de canhão no pé.

Não podemos virar avestruz e esconder a cabeça na areia e fingir que o problema não é nosso.

Só depende de nós. Temos que batalhar para vencer esta guerra e não abandonar o campo de batalha.

If it is to be it is up to me.

BOOTLEAD disse...

Ao amigo Laguardia, Então comparecer feito idiota para votar de dois em dois anos está dando certo?

Melhoramos muito a qualidade de nossos "pulíticos" exercendo nosso direito "obrigatório"?

Direito Obrigatório, que coisa heim?

Qual a diferença que você consegue enxergar entre o que acontece na Venezuela e o que já está acontecendo no Brasil? Estamos só um passo atrás, nada mais.

Me aponte somente um, unzinho só "pulítico", pode até ser vereador em vilarejo do interior, pelo qual você colocaria a mão no fogo, OK?

Você confia em urnas eletrônicas? Você confia no TSE, comandado pelo vagabundo que entregou a Raposa-Serra do Sol aos interesses estrangeiros?

Sinto muito meu caro Laguardia, mas na sua idade você já deveria conhecer melhor nossa sistemática eleitoreira, agora muito facilitada pelas urnas (funerárias) eletrônicas, o próximo passo, tal qual na Venezuela será a identificação biométrica (é isso?), assim eles saberão em quem você votou e qual é a sua posição política. É só o começo do controle total sobre as nossas vidas!

BOICOTE ÀS ELEIÇÕES PRÉVIAMENTE FRAUDADAS JÁ!

Um abraço

Machete disse...

Estou nesta Fernando, nada de voto.
Poderíamos criar um banner ou algo do tipo e colocar nos blogs. Talvez o Bootlead saia com alguma idéia para a arte gráfica.

Agora brincando: deveríamos também atacar a lei seca no dia de votação - Se beber não vote -

Laguardia disse...

BOOTLEAD

Talvez você tenha razão. Mas mesmo na minha idade, 63 anos, não vou deixar de lutar. Não vou me entregar. Nem que tenha que pecar em armas contra este estado de coisas (veja só a minha ingenuidade, nunca dei um tiro sequer a não ser com espingardinha de chumbo). Concordo sou careta e sou muitas vezes ingenuo.

Se não vamos mudar o Brasil pelo voto, vamos ter que apelar pela forçca. Mas entregar sem combate nunca.

O dia que eu deixar de sonhar por um Brasil melhor e deixar de lutar por isto estarei morto.

Sei que o mesmo se dá com você e não estamos discutindo isto, estamos discutindo os meios pelos quais vamos conquistar uma pátria melhor.

Só acredito que se deixarmos de votar nada vai acontecer. Os mesmos ladrões incompetentes continuarão nos governando. E daí? O que fazer?

Será que não há outro meio de praticar uma desobediêncial civil?

Usar métodos do Greenpeace que acaba chamando a atenção para a causa deles?

Fazer como o pessoal contra a guerra do Vietnam fez nos Estados Unidos? Protestos ruidosos, paseatas etc?

Não gostaria de abrir mão do direito que tenho de votar. Sei que as urnas eletrônicas não são confiáveis, nem as cedulas de votação. Qual é o meio confiável de voto? Existe algum? Acho que não.

Concorda que a abstenção não vai levar a nada? Quando muito nossos queridos e honestos parlamentares vão mudar a lei e tornar o voto facultativo e continuar no poder.

Qual a sua sugestão para acabar com este famigerado governo no nosso Brasil?

Só não concordo com rendição incondicional.

Quero muito continuar este debate.

Laguardia disse...

Parabens Feranando Seu post nos levou a uma discução que pode nos levar a uma ação mais concreta do que o simples reclamar.

Machete disse...

Laguardia, note o paradoxo: sou favorável do voto facultativo, mas se ele fosse implantado na banânia estaríamos ferrados, só a militância votaria e apenas os vermelhos têm militância.

Laguardia disse...

Machete

Assino embaixo. Nosso povo ainda não tem maturidade democrática para voto facultativo. Só os militantes e os beneficiários do bolsa familia e outros vendedores de votos iriam as urnas.

Fernando disse...

Exatamente Machete, só os vermelhos tem militância, os outros tem muita vaidade e egoísmo.
Facultar o votop pode ser realmente um tiro no pé, mas é so o que temos para continuar acreditando.
Os vermelhos votam em quem o partidão mandar, sem comprometimento algum, apenas o voto ideológico, e nesse aspecto eles estão dando de lavada no restante dos brasileiros.
Precisamos aprender com eles, mas como?
Fazendo o que? E de que maneira?
Afinal na blogsfera vai ser cada dia mais dificil, alguns vivem de brincar e de distribuirem distinções, outros não estão nem aí ,e os bons de "malho" estão abandonando a "luta" como é o caso do Coturno Noturno, talvez o único blog que dava um chega prá lá nos "bingueiros" da blogsfera.

BOOTLEAD disse...

Ôpa! Estão abertos os debates?

Pois é meus caros, Laguardia, Machete e Fernando,o caminho é esse desobediencia civil, e, sendo que qualquer outro tipo de boicote ou organização envolve muito $$$$$, este é o mais barato, a não ser que eles para sacanear venham a aumentar o valor da "multa eleitoral".

Já disse o meu amigo Renam Dias do blog análogo, que tudo que nós tentarmos fazer para combater a porcaria que aí está, não pode necessitar de dim-dim, senão a turma foge feito o diabo da cruz, ninguém quer investir nada, bem ao contrário da turma vermelha, que para qualquer manifestação de merda, contam logo com patrocínios estatais, vide Petrobras, BB, Caixa entre outros.

Portanto essa forma de boicote (ABSTENÇÃO) é a mais prática que podemos imprimir, só depende de convencimento e muita divulgação. Quem sabe pelo caminho não aparece algum patrocinador, é possível.

Nossa única arma atual, são o boca-a-boca e os blogueiros do bem, vamos espalhar?

Boot

PS. A única coisa que assusta político é ABSTENÇÃO, ficam preocupadíssimos quando a porcentagem começa a passar da normalidade histórica.

Fernando disse...

É isso aí Boot, político tem pavor de não ter votos.
Estou nessa!!!!
temos uma ferramenta que ajudou a eleger o Obama a internet, é só saber usar.

BOOTLEAD disse...

Fernando e os outros companheiros de empreitada,

Só peço encarecidamente que ninguém tenha a "original" idéia de abrir "grupo" no Orkut para tratar desse assunto. Chega, tem grupo do Orkut para tudo. O nosso "movimento", se é que assim podemos chamá-lo não tem dono, não tem patrão, não tem moderador, é totalmente espontâneo, sem líderes e sem chefes, afinal quem tem chefe é índio. OK pessoal?

Acho que todos os grupos do BEM do Orkut, devem passar a nossa mensagem aos seus membros, se com ela concordarem é claro.

Assim como nasceu naturalmente, assim deve caminhar, cada um faça o que estiver ao seu alcance, via blogs, via Orkut ou no boca-a-boca. Quem tiver meios para investir, que faça colantes para autos, imprima e distribua panfletos, seja lá o que for.

Aviso: Como pregar boicote às eleições obrigatórias é considerado uma desobediência civil, acho que estaremos cometendo algum tipo de crime, portanto...

Com a palavra quem entende de Direito, não aquele achado na rua.

Boot

Laguardia disse...

Prezados amigos, sem querer ser desmancha prazeres mas sendo e fazendo papel de advogado do diabo, me desculpem ser tão chato, masw na minha idade quem não é?

Vamos ver o que diz a legislação sobre abstenção.

Os políticos não estão nem aí desdeque sejam eleitos. Pode ser por 1 voto.

Nos abstendo teremos um congresso 100% vermelho. E depois? O que fazer?

Sem dizer que se passam a lei de voto facultativo, que nem em eleição de condomínio que se exige 5)% dos condominos + 1 em primeira chamada e qualquer número em segunda.

Acabei de consultar uma advogada e o que eu disse é a verdade. Pode haver 90% de abstenção. Os 10% valem e nova eleição não é convocada.

O que temos que fazer é trabalhar. Publicar artigos em jornais populares, mesmo que seja matéria paga.

Se ninguém quer enfiar a mão no bolso para mudar as coisas pode ter certeza que o governo vai enfiar mais tarde e levar até a sua cueca.

Vamos vestir a cara de pau, pagar mico como se diz hoje e panfletar nos pontos de onibus, no metro nas estações.

Se não formarmos a nossa militância não adianta.

Continuo aberto ao debate. Mais uma vez me desculpe a insistência. É a idade.

Laguardia disse...

PQP! Mais que cara chato! Lá vem ele de novo!

Podem falar. Tenho espírito esportivo.

Lembram-se do caso Jackson Lago acontecido recentemente?

O TSE considerou os votos dados a ele como não válidos e empossou Roseana Sarney.

Se você computar os votos de Jackson Lago mais os brancos, nulos e abstenções você não terá mais de 51%?

E nova eleição não foi convocada. Estou certo?

Anônimo disse...

Sendo lei ou não, eu não voto em mais FDP nenhum!!!! Vou para a praia no dia da eleição e depois pago a multa.....

Anônimo disse...

na minha opinião, a proposta de abstenção não é pra anularmos eleiçãão e, sim, uma forma de protesto que se fará ouvir por todo o BRASIL e quem sabe pelo mundo. Basta de corrupção, basta de ladroagem, esses caras enchendo meias e cuecas de dinheiro e o povo morrendo em hospitais por falta de recursos, cade o patriotismo desses FDP.