* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

terça-feira, fevereiro 17, 2009

É PRECISO CONTAR A VERDADE À NAÇÃO

É impressionante a naturalidade como mentem os inimigos do Regime militar, ao fazerem pronunciamentos públicos, ou quando prestam declarações na mídia, sempre se portando como heróis e, se querendo passar por fiadores da democracia, alegando terem ido à luta, por se haver insurgido contra a ditadura dos Governos militares.

Como não são atores, mas, apenas, trastes despidos de ética que, por viverem de mentiras, perderam completamente a vergonha, se sentindo então livres para debochar com os brasileiros, deturpando fatos, inventando estórias e criando heróis.

Dando prosseguimento a mais um ato do festival de mentiras deslavadas, repetidas com ênfase por mentirosos contumazes que se sucedem e se alternam na ânsia incontida de estuprar a História, violentando-a impatrioticamente, coube agora à ex-terrorista Dilma Vana Rousseff Linhares, (Estela - Luíza – Patrícia – Wanda), hoje, ministra-chefe da Casa Civil por força da decadência moral da Nação, afirmar "que o processo de construção da Democracia deve fazer parte da memória dos brasileiros", em solenidade realizada para inaugurar mais um memorial, em homenagem a dois terroristas mortos, quando, a serviço do Movimento Comunista Internacional (MCI), traíam o Brasil, no afã de submetê-lo ao jugo comunista

A solenidade integra o projeto "Direito à Memória e à Verdade", da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, cujo ministro é o ex-terrorista Paulo Vannuchi, também frustrado, por não terem os militares permitido que o comunismo fosse implantado no Brasil.

Em seu discurso, afrontando a verdade, a ministra declarou que diante da ditadura, a sociedade gerou pessoas com coragem para lutar contra ela e que devem ser lembradas.

É triste para um militar ter de afirmar que a degradação moral, que se abateu sobre o país, decorre do mau exemplo gerado pela fraqueza de caráter do Presidente da República e de muitos integrantes da cúpula governamental.

Por omissão ou cumplicidade, propiciaram eclodir no país um clima de desapreço à verdade e à ética, de desrespeito à justiça, de tentativas de aliciamento de parlamentares despudoradamente anunciadas, de corrupção embutida no âmago das Instituições, de negociatas e bandalheiras provocando escândalos, mas incapazes de espantar alguém, face estar a sociedade e os eleitores já saturados, por se saberem impotentes de conter tantos descalabros, muitos dos quais, ainda que denunciados pelo Procurador Geral da República, que se embasou em fartos comprovantes de delitos e crimes, teimam em permanecer impunes.

José Dirceu, embora denunciado, conta ainda com a proteção de um Presidente leviano, que de nada sabe, nada vê e nada escuta, razão de afirmar na mídia, acreditar na inocência dos meliantes denunciados por um homem sério, imparcial e íntegro, como o é o Procurador Geral da República, autor da denúncia.

Apenas num país moralmente fragilizado, uma Dilma Russeff poderia ser ministra, com possibilidade de disputar a próxima eleição presidencial. Beneficiada pela anistia concedida pelos militares, não pagou pelos crimes e roubos praticados, quando, na clandestinidade, julgando-se acima das leis, do bem e do mal, participou pessoal e ativamente das ações de guerrilha, ás vezes planejando, às vezes executando crimes, abusos e práticas delituosas. Integrou inclusive a equipe que planejou o assalto, o roubo e o sumiço de dois milhões e quatrocentos mil dólares, encontrados em um cofre na casa de uma ex-amante, do ex-governador paulista Dr. Adhemar de Barros.

Como mentir, para a ex-terrorista Dilma é virtude, declarou ainda, "a gente era capaz de abrir mão de parte da própria vida". Interessante e patética declaração! Quanto desprendimento nas palavras, contrastantes com as ações praticadas por ela e pelos seus companheiros de crimes. Valendo-se do parecer de uma Comissão, parcial, facciosa e inexpressiva, obteve o direito de mamar nas tetas generosas dos cofres públicos, ao se habilitar ao direito de receber importância indevida, como prêmio de haver traído a pátria, a serviço do comunismo internacional.

Pergunto, por que a ex-terrorista, ex-guerrilheira incompetente, porém, notoriamente competente como meliante, pois bem soube se apoderar do dinheiro encontrado no cofre do Adhemar, não demonstra agora o desprendimento alegado, abrindo mão da indenização concedida, já que percebe o elevado salário de ministra, acrescido de um valor por mim desconhecido, face presidir o Conselho de Administração da Petrobrás?

Os brasileiros, porém, não devem esperar de ex-facínoras qualquer gesto ou atitude de nobreza, pois, acredito que por deformação de personalidade, pessoas assim são incapazes de se sensibilizar com atitudes dignas.

Infeliz Brasil, onde apenas as novelas propositalmente escritas e orientadas para produzir o efeito de escandalizar a sociedade, tais os exemplos de depravação e degradação levadas à tela, no intuito de chocar, anestesiar e acostumar os brasileiros a conviverem com a delinqüência como fato normal, são capazes de competir em termos de falência moral com o Governo do mensalão, presidido por um inconteste líder popular que, para fugir à responsabilidade sobre o delito, se portou como alienado e que tem uma ministra da periculosidade de Dilma como cérebro, artífice e expoente máximo do Governo..

Não foi para gerar um Brasil assim, que os militares derrotaram essa gente sem princípio ético algum! A anistia concedida, objetivando o esquecimento e a reunificação da família brasileira, foi um erro, por haver gerado esses monstrengos no Poder, simbiose da incompetência de alguns, com a absoluta falta de ética, dignidade e moral de outros e, com a frustração de todos, por terem sido os militares que asseguraram à Democracia, reinar absoluta em todos os rincões da Pátria.

Que tristeza! É lastimável, mas a verdade tem de ser dita para conhecimento dos jovens e para evitar, pela sua força e pujança, já que ela é eterna, que traidores de ontem e desonestos de hoje, consigam alcançar o sinistro intuito de estuprar a História, com o objetivo de restaurar as suas biografias. Aqueles que estiveram a serviço do MCI, se esquecem de um fundamental detalhe: traidores da Pátria não têm biografias e sim Folhas Corridas.

MÁRCIO MATOS VIANA PEREIRA

Cel Ref do EB


Share/Bookmark

4 comentários:

paschoal disse...

Fernando meu amigo, bandido bom é bandido morto!
Terrorista bom é terrorista executado no paredão, em público com a presença de rádio, revistas e jornais além da tv e as depesas com a munição sendo paga pela família.
Fora isso, meu amigo o que acontece é isso aí, os militares foram condescendentes com a canalha e agora, além de terem que engolí-los, ainda são tripudiados por elles.
As Forças Armadas, antes gloriosas e defensoras da pátria, transformou-se num pomar onde só há melancias.Além de sucateadas sofrem a todo instantes humilhações ou pelo presiMente pelego ou por sua quadrilha.
Alguém já disse, a cada um conforme seu merecimento...logo...

Laguardia disse...

Todo o governo tem seus pontos positivos e seus pontos negativos.

Fazendo muita força poderíamos dizer que o ponto positivo do governo Lula foi manter a política econômica implantada com o plano Real. Também não mudaram porque não tinham competência para tal.

O governo militar também tinha laguns pontos negativos, mas não podemos nos esquecer que na área social foi criado o FGTS e o BNH que propiciou a oportunidade de milhões de brasileiros a oportunidade da casa própria.

As construções das grandes hidroelétricas, a melhoria do sistema de comunicaçãoe, a infra estrutura em geral do Brasil melhorou muito naquele tempo. Sem se falar da segurança pública que era muito boa.

Só quem viveu antes e depois do regime militar pode avaliar com isenção a situação.

Infelizmente hoje os governantes usam e abusam de seu poder desafiando as leis e a democracia impunemente.

Paulo G. disse...

Obrigado pela visita.

Fernado estava dando uma olhada em volta, para me certificar que não era nenhum petista...rsrs.

Gostei da idéia, tão logo possa vou colocar a marca em meu Blog.

Valeu.

Paulo G.

Marquer disse...

Na verdade, a verdade foi dita no post!

Os militares podem ter errado em inumeras coisas, mas ha coisas que se devem salva-guardar:

Nunca mentiram, nao enganavam, assumiam os seus atos, eram patriotas e foram capazes, inclusive, de promover um ato de união (a anistia) em esperança de que esses colocassem as mãos na consiencia e...

...este foi o grande erro! São marginais na essencia. Ja voltaram armando novos crimes e a tomada de assalto. Não sabem fazer outra coisa na vida, não é Estela? O chorinho na CPI não deixou duvidas do que seja capaz...!!!