* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

quarta-feira, outubro 31, 2018

Universidade pública precisa acabar.

Nem bem foi eleito Jair Bolsonaro já enfrenta todo o ódio da "democrática" esquerda que não aceita perder.
Começou, ou melhor, continua o bombardeio da imprensa amestrada, e de dentro das universidades tão defendidas pelos politicamente corretos de plantão.
Universidades essas que viraram um saco de gatos onde o livre pensar só é aceito quando se pensa na esquerda, fora disso os ataques estão acirrando os ânimos. Dentro das instituições, esse modismo que em universidade não possam existir regras ou fiscalização só fizeram transformar as antigas academias em puteiros de quinta categoria, o Granmcismo solapou toda a estrutura do ensino superior. Principalmente o público do Bananistão. Nossas universidades quando criam algum aluno fora do padrão, esse invariavelmente vai embora do país ao se formar. Os cursos de humanas viraram uma casa de loucos, zumbis drogados e manipulados pelo sistema da esquerda subterrânea em nome da "democracia" podre que essa turma de jumentos diz defender.
Agora a modinha cérebro lavado dos teleguiados sem noção é virar "resitência" Tomarnocú, resistência do que? Da democracia pelo voto? 
Essa putada das frases feitas e do modismo bunda mole são patéticos, previsíveis e estúpidos a ponto de não enxergarem que são manipulados na cara dura. Pensam que são importantes dentro de um contexto onde a "desimportância" do pensamento e o vazio das ideias dá o tom no discursinho babaca de revolucionário de I PHONE.
Todo Tupiniquim médio berra por investimentos em educação e poucos ou quase nenhum cobram os resultados desses investimentos, jogar grana pública em universidade que não ensina e só doutrina é perda de tempo e de montanhas de dinheiro que poderia ser melhor alocado na educação de base onde tudo começa e realmente importa para alavancar o futuro dessa molecada. Precisamos com urgência de uma nova regra para fiscalizar com rigor o gerenciamento de dinheiro investido e o retorno desse investimento em gente que pensa. Não esses que pensam que pensam e viram instrumento nas mãos da esquerda sabuja.
Quando vemos imagens de dentro de certas universidades, a maioria de humanas o que enxergamos são locais absolutamente deteriorados, guetos onde a droga, a destruição dos prédios públicos e a esculhambação correm soltas, alunos fazendo o mesmo curso por seis ou oito anos e quando são raramente jubilados, prestam outro vestibular e se aboletam novamente dentro da instituição e ficam lá por mais outros tantos anos fazendo de conta que estudam, consumindo dinheiro público a toa e servindo de bate pau para a esquerda vagabunda.
Esse comportamento de parcela, grande parcela, dos alunos é prejudicial para aqueles que foram para as universidades querendo realmente uma formação. Atrapalham o livre pensar, a livre manifestação e recorrentemente não assistem aulas por causa de greves das mais bizarras e absurdas determinadas pelos "DAs", mesmo quando são "democraticamente" recusadas pelo voto da maioria e a greve sai na marra. 
Esses DAs sempre estão tomados pela vagabundalha vermelha que ditam regras e atrasam a vida de quem quer realmente a formação superior. Lutam por qualquer coisa, menos pela melhoria do ensino ou pela fiscalização dos recursos investido nas instituições. O negócio é atrapalhar o quanto puderem para manterem o privilégio de serem idiotas.
E a grande maioria dos professores apoiam toda essa bandalheira.
Quando Bolsonaro disse que iria mudar a forma de indicação de reitores universitários o mundo desabou, como o governo que PAGA a conta com o dinheiro do contribuinte tem a petulância de querer impor fiscalização ou regras dentro dos intocáveis cursos PÚBLICOS do Bananistão?
Estamos há anos luz de distância dos grandes centros universitários do planeta, viramos um depósito de debeis mentais metidos a donos do mundo onde o que menos importa é o estudar. 
Não adianta nada levar o filho do pobre para os cursos superiores, financiar a vida dessa turma pelos programas oficiais se não tiver a contra partida pelas avaliações de aproveitamento e pelo gerenciamento dos recursos empregados para manter os menos favorecidos dentro das instituições.
O pessoal que vem da escola pública chega à universidade já em desigualdade de condições com a maioria que veio de escola particular e foi criado pela avó com Toddynho e leite com peras. 
O sonho da formação superior vai se esvaindo com o passar do tempo, a ingerência dentro das universidades e o oba oba maconho ideológico só atrapalham a vida daqueles que chegam lá pelas mãos benevolentes de governantes populistas. A formação superior do país já está provando que até em cursos de direito onde o mínimo em conhecimento da língua pátria é necessário para que o futuro advogado tenha ao menos o conhecimento para iniciar uma petição. 
Sem contar alguns cursos de engenharia ou outros que precisam de investimentos em pesquisas e laboratórios simplesmente não os tem. O aluno não coloca em prática o que aprende na teoria por falta de verbas. Mas, se o país investe pesado na educação como pode faltar verbas para pesquisas?
Simples, as folhas de pagamento consomem a quase totalidade dos recursos e o pouco que sobra são desviados ou mal aplicados. Simples assim.
O analfabetismo funcional é gigantesco dentro da educação Tupiniquim. Investir ainda mais em educação para que mesmo? Formar ainda mais idiotas?
Educação de qualidade custa caro, as universidades públicas custam caro e ainda vivem daquela fama que em curso superior público é que se formam as "feras" da intelectualidade Bananistânica. Estamos, salvo raras exceções, formando ou quase, um bando de cretinos que chegarão a vida adulta sem o mínimo conhecimento de porra nenhuma que não seja sobre as "liberdades", "direitos", putaria, embriagues, esquerdismo rastaquera ou drogas.
O país precisa urgentemente mudar essa regra para parar de jogar dinheiro foram em cima de gente que não faz porra nenhuma na vida que não seja ficar atrapalhando a vida dos que realmente precisam estudar. Cá entre nós, a UNE serve para que mesmo? Pois é, e olhem que o governo joga uma bala em grana pública nessa falsa representação do ensino todos os anos. E dentro daquela sabujice burra da não interferência do estado nos cursos superiores não pode fiscalizar como a grana do otário pagador de impostos desaparece sem deixar rastros ou algo que realmente valha a pena.
O modelo de universidade pública que está posto ao país precisa acabar. O governo TEM que cobrar daquele que possa pagar pelo ensino e acima de tudo, cobrar aproveitamento daquele que está lá financiado muitas vezes por contribuintes que nem tiveram a chance de estudar. 
O respeito a coisa pública é o gatilho para transformar o populacho em cidadão de verdade. E cidadão de verdade não aceita ser encabrestado por político populista e pilantra. Ou seja, povo cidadão não vota nessa esquerda atrasada e anti democrática que está aí. 


E O LULLA CONTINUA PRESO, BABACA

PHODA-SE!!


Share/Bookmark

6 comentários:

Sempre Mais do MESMO disse...

Militantes de esquerda são aliciados dentre os recalcados ou que possuem grandes ambições em contraste com o potencial individual.

Trata-se de complexo de inferioridade devido o que idealizam para si e a capacidade que possuem. Boa parte também é arrebanhada dentre os inseguros, receosos do fracasso e que por tal querem que o Estado garanta que não serão menosprezados devido o próprio fracasso.

Todos temem a Liberdade e a responsabilidade que essa exige.
Estes que se querem grandiosos geralmente são inseguros que sonham alto para compensar a própria realidade frustrante. A vaidade destes é exarcebada exatamente pelo que julgam de si: quanto mais se acham inferiores, mais desenvolvem sonhos altos, onde serão líderes ou heróis que defendem os fracos e oprimidos. Essa vontade de se ostentar grandioso é a forma de compensar a pequenez que acreditam em si. É a "LEI da COMPENSAÇÃO".
.
Assim, estes tipos atormentados pelo medo do fracasso e medo de serem desprezados ante a ostentação dos que fazem sucesso, os leva a desenvolver a inveja e com ela os desejos de IGUALDADE perceptível (material). Ainda podem desenvolver desejos de grandeza para serem comparados vantajosamente aos demais.

Por isso é tão fácil para a esquerda aliciar "heróis" INSUFLANDO COMPARAÇÕES DEPRECIATIVAS e acusando o "antagônico" de ser o culpado.

Afinal que um recalcado ou invejoso mais deseja é SER CONVENCIDO de que NÃO É e nem SERÁ o CULPADO de seu fracasso.

Trata-se do jodo do VITIMISMO e COITADISMO. Onde o "coitadinho" não é responsável por sua condição penosa, mas "vítima" dos "malvadões". O melhor é que lhe oferecem a chance "heróismo" ou "superiorioridade" caso cometa ações arriscadas contra os "vilões".

Enfim, são exatamente os que se sentem inferiores os que mais desejam ostentar superioridade. É por isso que os SUPREMACISMOS conseguem aliciar tantos adeptos e facilmente IMBECILIZA-LOS: fomentando FRUSTRAÇÃO.

A esquerda apela para as alegações de "SUPERIORIDADE MORAL" para capturar mentes.
Por exemplo frustram os professores. Por serem úteis para doutrinarem alunos fomentando medo do fracasso e depreciação ante os que obtém sucesso no ambiente de Liberdade. Dizem eles ao professores:

"os professores exercem atividade superior e não são reconhecidos no sistema Capitalista"

...isso é como "mel na chupeta" para professores que se frustram ao saber que seus alunos (posição inferior) poderão um dia ter grande sucesso e ostentarem condição superior a deles. Isso atiça ressentimento, inveja e ódio ao sistema que "permite" que um "reles aluno, possa ostentar uma injusta superioridade material a seu professor".

Esse discurso sobre "SUPREMACISMO PROFISSIONAL" fanatizou professores, sobretudo os mais VAIDOSOS , com sonhos de grandeza para compensar a realidade em si percebida.
Há vários SUPREMACISMOS MORAIS preconizados pela esquerda, como o supremacismo dos pobres, dos assalariados, das mulheres, dos gays e que tais.
Sempre apontando-os COMO VÍTIMAS da "INJUSTIÇA" dos MALVADOS que a eles se "antagonizam". Sendo que as "vitimas" sempre serão moralmente superiores a seus "algozes", os "coitadinhos" são sempre moralmente superiores aos "malvadões".

Então é o "SISTEMA CAPITALISTA" que permite "tanta injustiça".

Anônimo disse...

compartilhado para o face e E mail ! excelente !

Anônimo disse...

Como disse o filósofo Olavo, os comunas trabalharam durante três décadas para apliar o Gramnscismo nas escolas/universidades; e não vai ser da noite para o dia que isso irá acabar. O único modo que vejo para acelerar a reversão de toda essa "porraloquice esquerdóide" é a ocupação desses antros de sabujos por forças militares, e foda-se!

Eduardo

Anônimo disse...

É por isso que meu filho não vai pra uma Federal nem a pau!
Prefiro me acabar trabalhando, do que vê-lo ter que lutar contra esses marginais!

Sinpf disse...

Minha professora, de história do direito Brasileiro, disse, dia desses, que a candidata derrotada, Hilary Clinton, obteve 10.000.000 (dez milhões) de votos a mais que o candidato vencedor Donald Trump. Ela é doida???
😂😂😂😂

O Mascate disse...

Sinpf. Sua professora não é doida, ela apenas omitiu, malandramente, a forma em que as eleições são feitas nos Estados Unidos.
Simples assim.