* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

domingo, março 02, 2014

Eduardo Suplicy, 24 anos do nada absoluto.

Este ano de 2014 o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) completa 24 anos seguidos como senador da república.
São apenas 24 anos de fidelidade canina ao PT, onde a legislação do nada e de porra nenhuma se tornaram a marca registrada de um cidadão que vai levando votos de gente que acha ele fofinho ou, um arauto à honestidade.
Honestidade não está apenas no não roubar ou desviar diretamente o dinheiro público, mas a maior desonestidade está em fechar os olhos e apoiar mesmo que veladamente toda sorte de maracutaias promovidas por seus pares em ideologia e na manutenção do poder de um grupo que chegou a ele apenas para se dar bem.
Suplicy tem se destacado por sua ineficiência como senador e acima de tudo, como um neo-bobo da corte no reino da vagabundalha.
Não é incomum vermos o decrépito senador torturando seus pares cantando ou recitando baboseiras em uma  insana postura de tripudiar do já tão desacreditado congresso federal. Já vimos o velho senador andando de cuecas pelos corredores do senado para um quadro em um dos mais bizarros programas da TV aberta da Pocilga.
Não é incomum Suplicy servir de "pauta" para pseudo programas cômicos e se propor a ser "pilhado" por engraçadinhos de plantão. Ele deve acreditar que a exposição na mídia não tem preço, até quando faz papel de pateta ou de idiota.
Não acompanho a carreira política do velho senador, mas tenho a impressão que a cada ano que passa ele fica cada vez mais idiota, não é uma idiotia patológica, é uma idiotia planejada, estudada, uma espécie de personagem que ainda angaria simpatia de parcela de cretinos que votam e mantém esse inerte no Senado. Suplicy é o bobo da corte mais bem pago da história do mundo.
O momento agora foi a "bronca" via imprensa amestrada que o velho senador deu no VALENTE Minsitro do STF, Joaquim Barbosa.
Entre as bobagenss vomitadas por Suplicy contra barbosa entra a indefectível "Ele é o primeiro ministro negro do STF", ou a velha, ¨Barbosa foi indicado ao cargo pelo EX presidente Defuntus Vagabundus".
Em outras palavras a indicação de Barbosa para o STF tem as vertentes do agradecimento eterno.
Barbosa,  que por ser negro e ter tido a oportunidade em "chegar lá" por indicação do EX presidente deveria dizer amém a tudo e não resguardar a constituição, o estado de direito e muito menos o povo brasileiro, Barbosa estava lá, negro e indicado, para servir aos interesses dos ratos Vermelhos e bando, e sua postura no caso do mensalão foi entendida como a cobra que mordeu a mão que a criou. TRAIDOR!!!
O que incomodou a PTralhada na verdade foi a condenação da cúpula do PT, o trabalho primoroso do Ministro teve o resultado desastroso para o partido e seus bandoleiros, mas as manobras imorais promovidas por ministros "brancos" e eternamente agradecidos tanto ao EX presidente quanto a atual PresidANTA, traidores da pátria levou ao mais imoral resultado que a suprema corte da nação já teve o desprazer de promover.
Na cabeça de um senador a imoralidade não é bem imoral quando é para "aliviar" para seus companheiros, as leis e o povo que se danem, o que importa é ver a impunidade fazendo o serviço sujo de livrar a cara de vagabundos protegidos e amigos do "honesto" senador.  Viram, não é necessário meter a mão na grana para ser desonesto, a desonestidade intelectual e ideológica fazem muito mais estragos do que o simples roubar.
A desonestidade está em quando um senador da república da carteiradas na porta de um presídio para visitar fora de hora seus companheiros ladrões e corruptos que estão em cana por seus crimes...Ladrões e corruptos, condenados e presos, tudo bem..Quadrilheiros..NUNCA!!! Prestar solidariedade para um vagabundo preso é uma desonestidade com os brasileiros direitos, trabalhadores que respeitam as leis e cumprem com suas obrigações. Mas nada disso atinge a imagem do "fofinho" e "honesto" senador, afinal a parvalhice e o patetismo que ele tão bem incorpora cria uma aura de bondade que leva eleitores sem noção a votarem mais e mais vezes nesse carí$$imo traste.
E eu, assim como uma legião de Brasucas tivemos preconceito contra o palhaço Tiririca na câmara federal. E quando percebemos o palhaço é Suplicy, Tiririca apenas está lá para ganhar dinheiro e votar no que mandarem, não que isso não seja um problema para o povo, mas dos males o menor. Agora, Suplicy está lá para prejudicar a nação.
E veremos o velho pateta acumulando eleições sobre eleições se perpetuando no senado federal, custando uma bala em grana pública para ser mais de porra nenhuma. E tem gente que ainda reclama do Sarney? Suplicy é tão perigoso quando a múmia do Maranhão.
Suplicy é mais outro espertalhão que se da bem usando a burrice de um povo que vota porque o candidato é "fofinho"...

E PHOD@-SE!!!
..............................


Share/Bookmark

8 comentários:

Anônimo disse...

Caro Mascate. Não me consta que por três mandatos, ou vinte e quatro anos de senado, essa triste figura tenha feito algo pelo Estado de São Paulo e pelos Paulistas.Tenho certeza que não ganha mais eleição nenhuma, pois até os idiotas que o elegeram, estão arrependidos e sabem que o que ele ganha em um ano,esses pobres e miseráveis eleitores não ganharão em vinte e quatro anos.Abs.

Anônimo disse...

Esse pateta que quando se aposentar vai receber uma aposentadoria de primeiro mundo, fora todas as mordomias inerentes a seu cargo. Esse inútil do partido dos trambiqueiros que tem direito a assessores aos montes, passagens, hospedagens nos melhores hotéis, tratamento medico nos melhores hospitais e ate no exterior deveria se tivesse vergonha na cara estar defendendo o povo brasileiro que e sua função e não bancar o idiota trambiqueiro ajudando a aliviar os safados do partido. A quem ele serve? Qual e seu patrão, ou sera que ele pensa que o tesouro nacional não e bancado pelos impostos do povo sofrido brasileiro. E mais um palhaço do partido dos trambiqueiros que pensam que so eles sabem de tudo. Tanta sabedoria junta e por essas e outras que o pais esta na merda. Politicos de merda, com ideias de merda e o que oferecem para o povo em contra partida e merda, merda,merda. Realmente enquanto esses politico que servem a seus partidos em vez de servirem ao Brasil tem que ser mandados para casa, perder todos os seus benefícios e ficarem impedidos de exercer a politica para sempre, porque não nos representam e não servem para nada. Em vez de falar do Ministro Joaquim deveria bater na boca varias vezes, porque um inseto como ele não tem direito de falar do que e correto e legal para o pais. Eta pais de merda, congresso de merda, políticos de merta. O Brasil esta uma fossa aberta. Agora vem o horário para os políticos nos prometerem e não cumprirem nada do prometido. Dissolva-se congresso, dissolva-senado, mandem para casa os Ministros do quem indica, que por dever de gratidão defecam na constituição. Se fosse um pais serio já estava tudo na rua. Defecam na nossa cara, mandam a conta e nos fingimos que acreditamos.

Antipetista disse...

Para quem já elegeu porcarias como Haddad para prefeitura de um estado, Lula e Dilma para a presidência de um país, nada mais justo que eleger um Suplicy para o Senado. Pobre São Paulo, Pobre Brasil...

Anônimo disse...

Tem que fechar o Congresso e seus barrigas de aluguel porque não nos representam. Tem que fechar o senado, as mesmas caras sempre, tem que fechar todos os partidos so ficando 3 partidos, direita, esqueda e meio. Tem que fechar o Supremo Eleitoral com seus ministros de merda que ainda querem manter a maquininha sonegadora de votos continuando com o mesmo trabalho a despeito da rejeição do mundo todo. Tem que fechar o supremo federal que era nossa ultima esperança com esses seis ministros partido dos trambiqueiros que defendem os marginais em vez de defenderem o povo brasileiro e as cores verde, amarelo azul e branco ai qual sera a nossa única opção. Pedir a Deus seja em que religião for para nos mostrar um caminho. Se depender do que esta ai e o naufrágio do brasil em minúscula mesmo. Uma porção de políticos que não nos representam e que vivem mamendo na teta da vaca, jogando nosso dinheiro no lixo. Eta paisinho de merda com gente medíocre que não se interessa pela nossa evolução. Somos melhores em que? Ate a justiça e fajuta ministro sentando em cima dos processos fingindo que não enxergam e não ouvindo a voz de quem paga seus salários e a quem devem prestar contas. Continuamos sentados em frente a tv, vendo babaquice de carnaval, com suas bundas de fora e sua apologia a devassidão, vendo jogos de futebol que deixou de ser arte a muito tempo. Conseguimos nos mobilizar para os jogos, para as paradas gay e para qualquer porcaria mas não conseguimos botar gente na rua para defender nossos direitos e botar essa canalhada que so defende seus interesses na rua. Triste fim de uma nação tao bonita e maravilhosa com tantos recursos naturais e povo tao medíocre e pífio.

JR disse...

¨Defuntus Vagabundus¨, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk! Não aguentei, tive que rir para não chorar! E o pior é que essa definição colou direitinho.

O Libertário disse...

O Senado Federal é (seria) a casa dos estados da federação. Os Senadores devem (deveriam) cuidar dos interesses dos seus respectivos estados junto à federação. Deveriam ficar atentos para com medidas tomadas pelo executivo ou mesmo pela câmara que pudessem ir contra os interesses dos cidadãos dos seus estados, logo senadores não deveriam pertencer a nenhum partido. No Brasil, como quase tudo, isso só vale na teoria; na prática o que manda é o avesso.

Anônimo disse...

Há alguns anos atrás fiquei sabendo que a familia dele (e claro, inclusive ele) tinham o MONOPOLIO da compra de pneus usados (quase novos) da Alemanha e outros paises da Europa. Quem tentasse entrar nesse negocio era podado NA HORA. Bonzinho ele? Sei não...

Adolfo Alarcon disse...

Se o "cara" ficou vinte e quatro anos sem fazer nada, sendo eleito pelo povo; penso que alguma coisa esta errada e não é com o Eduardo Suplicy é com o "zé povinho" que o elegeu.