* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

terça-feira, maio 01, 2012

Taxas de juros. Os vilões agora são os bancos.

Desde que assumiu o poder em 2003. O ex presidente Defuntus Sebentus foi o maior aliado dos banqueiros da história deste país.
Pegou uma economia estabilizada e com taxas de juros estratosféricas, manteve as taxas em elevação e liberou o crédito ao povo com a "intenção" de alavancar o consumo e crescer a economia.
Após a quebradeira da marolinha "nazoropa", o Sebento através dos bancos abriu ainda mais as torneiras do crédito fácil, e fez com que os bancos da Pocilga tivessem lucros nuncaantesvistosnahistóriadestepaís.
Acontece que todos os economistas sérios sempre alertaram que o crédito fácil e o consumo aquecido iriam gerar dois problemas, inflação e inadimplência das famílias que estavam se endividando cada dia mais.
Passadas as eleições e com a inflação rondando e a economia freando pela falta de consumo e o crédito caindo por conta da inadimplência. O novo governo da PresidANTA Dilmarionete descobriu a pólvora e entendeu que os juros altos são o maior problema na produção brasileira. 
E com a queda do consumo por causa da falta de crédito, o governo resolveu finalmente arrumar um inimigo externo para torpedear e desviar as atenções da população para a realidade do problema. 
E hoje os inimigos são os banqueiros que são acusados de cobrarem juros extorsivos da população inviabilizando o crescimento e o consumo.
Até o final do governo do Sebento, os bancos eram os fomentadores do crescimento através do irresponsavel crédito fácil. E hoje que a situação está ficando preta, a culpa é dos bancos que mantém juros abusivos. 
Ou seja, os banqueiros foram abatidos pelo fogo amigo.
Só que as taxas de juros sempre foram mantidas pelo BC, e o alto valor pago em juros pelo povo é resultado de uma política caolha que o DESgoverno vem mantendo para que os investidores externos enfiem seus Dólares na pocilga.
E como disse o ministro da economia da Alemanha. Empresto dinheiro a juros de 1% para o povo alemão e eles vão investir no Brasil onde recebem 12/13% de juros.
E no final das contas, os banqueiros que eram os amigos do Sebento e ajudaram a situação econômica a ficar instável, hoje são os inimigos do governo e os culpados de todas as mazelas econômicas do país.
E a irresponsabilidade em abrir crédito e distribuir dinheiro para os mais pobres, elevou uma classe social de pobres à emergentes, e hoje eles sentem na pele o que é ser classe média no Brasil. 
Enquanto isso, nossa dívida interna chega a casa dos DOIS TRILHÕES alavancada pelas altas taxas de juros que o governo paga para manter os investimentos estrangeiros na pocilga. 
E para justificar a incomPTência eleitoreira e populista do Sebento, e desviar as atenções para os rumos da economia Brasuca, agora apontam o dedo para aqueles que até outro dia andavam abraçados com esse mesmo governo que hoje os acusa.
Agora, os impostos que tiram a nossa competitividade, dificultam o crescimento e o investimento das empresas na produção, que são de responsabilidade unica e exclusiva do governo...Esses eles não culpam de nada e continuam arrecadando como nunca. 
E jamais falam em fazer uma reforma fiscal séria e honesta. 
E no futuro a culpa será de quem?

E PHODA-SE!!!
..................................

Share/Bookmark

3 comentários:

Anônimo disse...

Dia do Trabalho: meu país
Cento e noventa e cinco bilhões de reais ( R$195.000.000.000,00), isso mesmo. Foi quanto, em um ano, os brasileiros deram aos banqueiros.
Bando que há nove anos é um dos ramos da MEGA QUADRILHA oficial. Qualquer empregado hoje obrigatoriamente tem conta em banco, até para receber seu salário e o banco cobra pela manutenção da conta, enquanto usa esse dinheiro depositado para emprestar a terceiros cobrando juros em média, de 15% ao mês e quando remunera os depósitos, não vai além de 1% no mesmo período.
Tudo isso ocorre a vista dos dirigentes dessa república sui generis onde; sindicalistas fazem parceria com banqueiros e empresários corruptos em troca de favores para o partido e para o governo; onde bêbado decreta lei seca; onde analfabeto promove reforma ortográfica e recebe títulos de doutor honoris causa; onde defensores de direitos humanos na esfera do governo, usam dinheiro público para irem a Cuba lamber as botas de Fidel Castro; onde comunista de carteirinha passa férias em Paris; onde dinheiro roubado é receita não contabilizada; onde assalto ao erário feito por membros da quadrilha é malfeito.
Decididamente, nasci no lugar errado.
Por Humberto de Luna Freire Filho, médico. 01 de maio de 2012

Sidney disse...

O discurso demagogo e populista da esquerdóide presidente Dilma, é de fazer os leigos chorarem e os sábios se indignarem. Isso foi combinado com a Febraban, ela tem o poder de colocar os juros a 0.5% ao mês o banco que não cumprir confiscar os seus bens.

Rose disse...

Que coincidência! Eu passei o dia conversando com familiares e amigos justamente sobre a estratégia petista de destruir as instituições para governarem sozinhos.
Desmoralizaram os militares e a bandidagem dominou o país.
Induziram o povo a eleger os piores para o Congresso para facilitar sua desmoralização e, assim, poder exercer uma tirania consentida, sem necessidade de golpe.
Na fila segue o Judiciário, a imprensa, a indústria e, entre outros, os bancos. Logo veremos paulatinamente a eliminação do setor privado até que toda a riqueza e poder estejam concentrados num único grupo, a elite petista.