* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

quarta-feira, janeiro 11, 2012

Ciências da natureza.

Ciências da natureza. 

No meu tempo de universitário eram conhecidos como fiscais da natureza, piloto de provas de baseado, fiscal de praia ou gerente do banco Sóares Marinho.

Carga horária segundo a USP é de 2.430 horas aula. E no total do curso somando-se o estágio mínimo de 800 horas o total gasto em quatro anos de universidade é de 4.070 horas.
Ou seja, levando-se em conta que a média diária de aulas é de 4 horas e dividindo esse valor pelos 4.070 é igual a 1.017 horas por ano. O ano letivo na USP é de 200 dias ou 5 dias por semana de aulas no final do ano. Isso se o aluno não tiver dependências a cumprir. Senão a conta só aumenta.
Se você for pensar que um aluno estuda em média 20 horas por semana, e no caso de um certo cidadão ele ainda tem que tocar na noite e trabalhar como professor provisório na secretaria de educação de SP, chega-se a conclusão que levando a sério a universidade, o dia desse cidadão durante a semana é de aproximadas 15/16 horas, somando-se os deslocamentos, pausas para refeições e etc.
Sobram no dia 8/9 horas para cuidar do corpo, se relacionar com as pessoas, visitar a família, namorar, ESTUDAR, fumar uns baseados, fazer os trabalhos e dormir.
Então, um aluno que fica por dias e dias ocupando uma reitoria de universidade, ou passa horas a fio em centro de "vivência" a 30 KM do seu Campus, certamente não deve levar a universidade a sério, ou é um puta mentiroso quando diz que ainda trabalha durante o dia e toca na noite paulistana. Pois o mundo sabe quanto é duro andar 60KM por dia de busão em SP. 30 por cada ida e volta, se é que o indivíduo volta para o seu Campus.
Tem que olhar no prontuário escolar desse cidadão o número de faltas que ele possui e o porque de com 31 anos, ele ainda está cursando universidade enquanto a maioria dos alunos normais aos 23 já estão fazendo pós ou trabalhando efetivamente.
A conta desse cidadão não fecha nunca. 
Ou ele é o super homem.
E ainda tem gente idiota que sai em defesa do coitadinho.
É muita hipocrisia
E o PM que encheu o fucinho dele de tabefes provavelmente será o bilhete premiado que o "estudante" precisava para sair da merda.

E PHODA-SE

......................

Share/Bookmark

7 comentários:

Gil disse...

Como é que esse fela duma puta disse para o policial que não portava documentos e em seguida, depois de levar uns merecidos tabefes mostrou para a camera um calhamaço de documentos?Será que ele pensa que policial não é investido de autoridade? O unico erro do puliça foi ter perdido a paciência(tambem, com esses felas duma puta até Jô perderia)sacado a arma e enfiado a mão nele. Deveria ter é metido as algemas e levado o fela para averiguações no DP.

Anônimo disse...

Pior ainda, vai nossa grana, suada, tungada nos impostos para esses bostas.

Ajuricaba disse...

Igualzinho tratávamos na UFPE. Os mesmos termos. E quando estavam agrupados eram a Esquadrilha da Fumaça...Viu o cabelo rastafari da criatura? Só por aquilo já merecia os tapas.

Anônimo disse...

O correto seria todos policiais que forem escalados ou solicitados para prestar serviços na USP, se recusasem publicamente pois vai ter sempre um esquema montado para irritá-los, pois se depender desse governador que mais parece um robo andando e um boneco falando, vao demitir todos os policiais que forem pra lá. Cambada de mulas não tao vendo que é o PT que articula tudo isso?

BETOMOTOS disse...

Ainda chamam isso de universidade!
Não é atoa que o Brasil é sempre o último colocado nas classificações
das faculdades em todo o mundo!
PS: São coisas que só acontecem em
São Paulo!

ballarin disse...

E viva o "estudante" sevandija.

Gaspar, professor de física disse...

Vi a matéria quando da tomada de posição do policial.
Diante do que vi, e vários comentários já postados, entendo que se a PM punir o soldado estará prestando um desserviço à sociedade.De maneira arrogante, o cara se dirige ao policial, ao ser abordado.
Não entendo o penteado dele que provavelmente serve para esconder os baseados e piolhos.
Inadmissível que a UNIVERSIDADE aceitar qualquer bosta como aluno. Um mínimo de civilidade começa pelo vestir e portar.
Não precisar chegar ao rigor que era a Faculdade de Direito das Arcadas(USP);
Aliás, tenho dúvidas que o fulano seja aluno, talvez seja daqueles "estudantes profissionais", pois tem restaurante para comer barato, Espaço para habitação, espaços para esportes(natação etc) que ele não tem condições de pagar( e nós pagamos para eles usarem).
Que não venham os defensores dos "Direitos Humanos" criticar o policial, nem achar que ele não tem preparo psicológico, pois a atitude do "fulano" ensejou um par de murros nos cornos.
Demagogos aqueles,inclusive o comandante, dizer que o policial tomou medidas não condizentes, que deveria chamar reforço...
Ora ! Se para cada atitude de estudantes vândalos tiver que chamar reforço para dialogar, não haverá policia suficiente para cumprir seu mister. É isso.