* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

sexta-feira, setembro 16, 2011

Engavetamento na Imigrantes.

70, 100, 250, 300 Veículos envolvidos. O número ainda não é oficial, mas em vítmas até agora são 51, duas em estado grave e uma morta.
Pelas proporções e violência do acidente o número de vítimas é baixo. E o de mortes é surpreendente.
Só quem já passou por situações como a de ontem na Imigrantes pode ter a idéia do que é um acidente como esse. As batidas não são ao mesmo tempo, elas vão acontecendo uma após a outra por vários minutos, e quem já está no meio, além do desespero para sair do carro, tem o barulho das outras batidas que vão acontecendo em intermináveis minutos aumentando ainda mais o desespero e a incerteza de sair vivo. Você não sabe para onde correr, afinal, não está enxergando nada!!
Para quem costuma pegar a Imigrantes para ir a SP, ou voltar para Santos sabe que a estrada, se não, é uma das melhores do estado de SP. Pistas largas muito bem sinalizadas e com um asfalto de fazer inveja a muita rodovia aí pelo mundo. Acontece que entre o asfalto e o teto do carro tem uma pecinha que se chama motorista, e muitas colisões neste acidente poderiam ter sido evitadas mesmo com visibilidade abaixo dos 10 metros se muitos motoristas tivessem um mínimo de responsabilidade.
Na quarta feira pela manhã, ou seja, no dia anterior ao acidente, passei no mesmo trecho e a visibilidade era menos de 20 metros. Além da chuva que prejudicava ainda mais a dirigibilidade, a segurança, o tempo de reação de todos.
Eu estava viajando a uma velocidade entre 40 e 50 kmh. assim como tantos outros motoristas, só que passavam por nós dezenas de outros veículos a 90/100/120 km. E eu me perguntava, "Será que eu tenho algum problema sério de visão?" "Como é que eu quase não enxergo nada e tem gente andando nessa velocidade?" "Talvez eles enxerguem melhor do que todo mundo aqui?"
Na verdade o que acontece é aquela velha situação do habito, o cidadão pega aquela estrada por anos à fio e diz que a conhece como a palma da mão, e mesmo com neblina anda bem mais rápido por conta dessa confiança idiota.
Só que em neblina e com velocidade acima do racional qualquer um que pare na sua frente não dá tempo para fazer nada a não ser tentar sair do carro para não ser prensado pór quem vem atrás.
E quem já pegou a neblina em "rolos" da Imigrantes sabe que a situação é inesperada, e cega o motorista mesmo. Você vem pela estrada já com neblina e derrepente um "rolo" de nuvem está na sua frente parecendo se desenrolar, é dificil de explicar, só vendo, ele vem rolando com uma densidade tão forte que do nada você fica sem referência alguma da estrada e de tudo a sua volta. 
Muita gente nesse momento se aflige e enfia o pé no breque...Pronto, tá feita a merda. Aí é uma sucessão de batidas sem fim.
A culpa por esse acidente é da neblina e também dos motoristas que andam rápido demais em locais que deveriam estar com a atenção redobrada e em velocidade muito baixa.
Mas o que fazer? Se você diminui a velocidade como manda a lógica está arriscado a ser pego por trás por algum sem noção que não dirige com segurança e muito menos com respeito ao próximo. Se você anda mais rápido para não correr o risco de levar uma batida, periga de bater em outro à sua frente. E isso se torna a constante da incerteza no volante e da fé em Deus.
Falta EDUCAÇÃO e prevenção.
A ECOVIAS que cobra o pedágio mais caro do Brasil, R$ 20,10 por um trecho de 70 KM, tem uma equipe de meteorologistas para prever situações como essa. É certo que a neblina chega do nada, mas dá para saber com antecedência se vai ser forte ou não. E a ECOVIAS tem que preparar operações comboio para segurar os apressadinhos.
A Imigrantes é a principal ligação do Brasil com o Porto de Santos, só na subida, é claro. Para descer os caminhões se amontoam na velha e obsoleta Anchieta.
Quem sobe pela imigrantes pode notar que o volume de caminhões na estrada é gigantesco, e esses motoristas chegam a ocupar as quatro pistas de rolamento para fazerem ultrapassagens entre eles. E se você vem, mesmo na pista sem neblina e com ótima visibilidade, pode ser surpreendido por um caminhão que simplesmente sai da faixa da esquerda e vem para cima de você sem sinalizar, sem nada. Você que breque e se dane, afinal ele é grande. Não existe fiscalização para punir esses idiotas que fazem barbaridades na estrada.
E se perceberem verão que inúmeros caminhões que bateram estavam ocupando tres das quatro pistas. Se eles estivessem na faixa destinada à eles, certamente o acidente teria uma proporção muito menor. Mas... O acidente começou com a batida entre duas carretas.
Fiscalização de abusos dos caminhões é inexistente, mas caso você ultrapasse os 120km. Vai levar multa dos radares que estão espalhados aos montes pela estrada.
A arrecadação é mais interessante que a educação e orientação. O pensamento é: Vamos multar e não precisaremos orientar.
Outra coisa, a legislação de trânsito proibe motocicletas abaixo das 200CC de trafegarem em rodovias. O que mais se vê são motos de 125 e até motonetas como "Biz" circulando na rodovia. E os motoqueiros são vítimas da própria irresponsabilidade e da falta de bom senso de motoristas que vivem em dar sustos na turma das duas rodas. E neste acidente de ontem as vítimas em estado mais de médio para grave são motoqueiros. Segundo a Polícia Rodoviaria. Muitas motocicletas também se envolveram no acidente.
A tecnologia que fez melhorar a segurança nos veículos certamente ajudou a reduzir o número de vítimas nesse acidente. Mas os condutores ainda estão obsoletos demais. Tem que preparar melhor essa turma que vem chegando e tirar da cabeça de bagre dessa molecadinha de carteira nova aquela velha e conhecida frase: " Na estrada é muito mais fácil dirigir". É fácil um caraleo!!! 
Na estrada a velocidade é muito maior e os imprevistos estão lá a cada instante. 
Espero que após ontem a ECOVIAS saia da zona de conforto e comece a fazer comboio também na subida, pois está provado que não é só descendo a serra que os acidentes acontecem.

Ontem tinha muito Anjo da Guarda de plantão à beira da Imigrantes. 
Mas até quando veremos tanta irresponsabilidade ao volante?

..................................................

Share/Bookmark

2 comentários:

Carlos disse...

Trânsito para o brasileiro é uma coisa muita nova. Nós não temos ideia nenhuma sobre o que é transporte coletivo, sinalização, limite de velocidade, faixa de pedestre, etc. Estamos acima do bem e do mal. Somos foda! Povo que nunca foi educado vai saber dirigir, vai ter noção de perigo. Nois é foda mano! Graças a Deus.

Anônimo disse...

Com tanta tecnologia e com a grana que a Ecovias arranca de nós, será que não seria o caso de se investir em detectores de neblina, este equipamento existe na Suécia e em alguns países da Europa, e quem sabe com isso poderiam planejar melhor as normas de segurança como os comboios nos possíveis pontos onde o fenômeno acontece e que eles sabem.