* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

quarta-feira, junho 15, 2011

STF diz que Marcha da Maconha é liberdade de expressão...

Após a votação pela liberação da marcha da maconha que o STF julgou ser liberdade de expressão e não apologia ao uso de drogas.
Este blogueiro propõe que Marcelo D2 seja indicado como novo Juiz do STF no lugar da Juiza Ellen Gracie que pediu para sair.
Nuncaantesnahistória deste país tivemos um STF tão patético, aparelhado e incompetente. 
Julgam baboseiras com ares de ilibados defensores da constituição, e o MENSALÃO vai chegando à prescrição, e nossos ministros ficam perdendo tempo com marchas de maconha.
Realmente as instituições no Brasil estão apodrecidas. Perdemos a representatividade diante das leis. 
Quando a suprema corte de nossa democracia faz de conta que julga, e nós fazemos de conta que acreditamos, é sinal que as coisas estão muito piores do que parecem.
Sempre digo que deveriam fechar o congresso nacional por não ter função prática alguma a não ser o de favorecer aos mesmos de sempre, e olhando por esse ângulo... bem que poderiam levar o STF junto. 
Uma nação não sobrevive ordeira e pacificamente quando as instituições estão aparelhadas ao ponto de desafiarem a sociedade para agradar minorias ideológicas ou imbecilizadas.
Agora só falta o Battisti virar maconheiro.

ESTAMOS PHUDIDOS!!!
...............................
...........
Ahhh, se algum juiz do STF se sentir ofendido com esta postagem. Por favor, não esqueça da MINHA liberdade de expressão hein?
......................................

Share/Bookmark

17 comentários:

Anônimo disse...

É o fim, os caras liberaram a Marcha da Maconha, bem, agora é só um passo para liberar a Marcha da Cocaína, do Crack, do OXI da Heroína.

Afinal, incentivar o consumo de drogas pelos cidadões é importante parte estratégica dos planos desses ratos comunistas para submissão e escravização de uma nação.

"os ministros do STF fizeram a ressalva de que manifestantes não estão autorizados a consumir drogas durante as marchas e protestos."
eles já vão doidos na manifestação
ISSO É PALHAÇADA!

Chico Xarope disse...

Fernandão, é que os ministros estavam todos doidões...

Abç

JB disse...

Vamos ampliar a marcha da erva também para a marcha da prisão perpétua e da redução da maioridade penal para 16 anos. Esperamos que o STF não se incomode também. O povo quer, ou não?

Celso disse...

LIBERAÇÃO DA MACONHA, LIBERTAÇÃO DO TERRORISTA BATISTI (COLEGA DE TERRORIISMO DA DA DILMA, DO GENOINO, DO JOSE DIRCEU ) VOTAÇÃO CONTRA O FICHA LIMPA. esses são os tais ministros DO STF MUITOS DELES, É LÓGICO NOMEADOS POR SEREM DO PT ESSE CANCER QUE CORROI AS ENTRANHAS DO BRASIL E ENVERGONHAM OS BRASILEIROS PERANTE O MUNDO.

Anônimo disse...

SAÚDE PÚBLICA PRECÁRIA + FALTA DE EDUCAÇÃO + CORRUPÇÃO + LIBERTINAGEM = PAÍS SUBDESENVOLVIDO

Anônimo disse...

Realmente era só o que faltava!!! Pra isso os ministros trabalham. Agora, pra fazer coisas decentes e REALMENTE, importantes pro país, nada. É o fim mesmo.

Armando Dell Vecchio disse...

Economia de mercado: queixo-me das drogas, mas que bobagem, as drogas não matam, simplesmente as drogas exalam a morte que roubam de ti.
Estamos vivenciando um tempo que tem como peculiaridades a insensibilidade, a indiferença ao que acontece com o outro. Numa falta de outridade. A violência banal e a morte são sintomas dessa falta de tempo para parar, para querer ver. Da mesma forma que nos insensibilizamos com a morte dos animais cuja carne comemos todos os dias, também o fazemos com os milhares de corpos de pessoas mensalmente abatidas no Brasil, pelos assaltantes, pela polícia, pelos bandidos, pelos psicopatas, pelos hospitais superlotados, pelo trânsito, pelos traficantes, pelos consumidores, pela droga e pelo sistema econômico que nos escolheu.
Sabemos que há uma deformação nos dogmas, nas percepções, no senso comum, isso reflete também nas prioridades do uso dos recursos no planeta. A leitura é simples: não se consegue os $6 bilhões anuais suplementares para universalizar a educação básica, mas se conseguem $8 bilhões para cosméticos nos EUA, e da mesma forma nos outros países ricos. Isto confrontado com os 4 trilhões de recursos públicos transferidos na última crise para intermediários financeiros privados, os bancos, causadores da crise, dá uma idéia do grau de absurdo do chamado “mercado”. (L.Dowbor)
Esses dados, extraídos do Relatório sobre o Desenvolvimento Humano de 1998, que compara o gasto com a resolução dos problemas da humanidade com aqueles considerados supérfluos, nos dão conta dos gastos com drogas no mundo, são $400 bilhões.
Isso leva a repensar conceitos e paradigmas arraigados nas nossas mentes e na sociedade. Um deles é um ensinamento que os pais tinham na manga, mas que não surte efeito, o de que não devemos andar em más companhias, que nos influenciariam a fazer coisas erradas, como consumir drogas, começando pela maconha.
Percebe-se claramente, embora a mídia deixe de noticiar, que não é mais preciso ser amigo de quem usa drogas para se tornar um usuário. Dentro das escolas, universidades, nas ruas, condomínios, em qualquer lugar, existe a presença do mercado, capitalista ao extremo, que usa todas as estratégias de marketing possíveis (tóxicos em balas, amostras grátis, coloridas...), para transformar, inclusive, consumidores em traficantes.
Para seduzir os jovens, existem inúmeras estratégias de captação de novos consumidores, como as drogas de síntese, de origem química, apresentadas como se fossem substâncias completamente inócuas. Durante anos, uma inteligente estratégia de marketing das organizações dedicadas ao tráfico destas drogas encarregou-se de mostrá-las como se fossem substâncias sem efeitos negativos, consumidas pelas elites sociais de diversos países.
Um efeito do combate direto ao tráfico: A maconha, some do mercado, @#$% mais cara, pois os traficantes preferem vender o que dá mais lucro, a cocaína, o crack, o ox, pois as penas são as mesmas para quem for preso. O consumidor de uma droga mais leve vai chegando à mais “pesada” por este motivo e por força do mercado, que precisa de mais consumidores, pois tem que matar aqueles que não pagam, os que interferem, os concorrentes, etc. Consumidores tem que roubar e matar para conseguir o dinheiro para manter o vício. Que mata.

Anônimo disse...

Capas pretas e políticos...... cada vez mais nos surpreendem.... que interesses sórdidos levam a considerar a apologia ao vício como liberdade de expressão???????

Anônimo disse...

Logo atrás vem a Marcha do Pó, do Crack, da Heroína, das Anfetaminas, do LSD, do Oxi etc...
Liberdade pra um... liberdade pra todos!!!! Tá uma zona mesmo!!!

Anônimo disse...

Realmente este Supremo esta surpreendendo, tudo o que é ruim esta sendo aprovado, depois não vão chorar sobre os caixões de seus filhos.

Antonio Carlos disse...

Qual a diferença entre "APOLOGIA AO CRIME!" e "LIBERDADE DE EXPRESSÃO!"
Acho que a maldita ta rolando pelo STF se me permitem a LIBERDADE DE EXPRESSÃO!
Caral...honestamente! To com vergonha de ser Brasileiro viu! Os Bombeiros se expressaram para revindicar melhoria no salario e o Governo do Estado tachou de Bandidos.
Se proibe de fumar cigarro em tudo quanto é lugar e agora estão favorecendo essa pouca vergonha que acaba com muitas familias. Não demora muito vamos ter Kraque nas Docerias.

Luis Martins disse...

Quem tem o maior interesse que a maconha continue criminalizada são os traficantes, os policiais e juízes corruptos, os anunciadoreres do apocalipse, a indústria do álcool e do cigarro, os teocratas e os DITADORES que pregam uma sociedade homogênea e que no dia que estiverem no poder vão impor a sua crença e seus costumes como a única verdade (o Irã é um bom exemplo)...chega de falso moralismo e empurrar o lixo para debaixo do tapete...por uma discussão ampla, irrestrita e democrática sobre os psicoativos para se buscar uma solução equilibrada e realista sobre a INDÚSTRIA DA DROGA

Anônimo disse...

esse país e mesmo uma vergonha , pagamos esses caras em brasilia para eles deixarem os maconheiros , a vontade . tenho vergonha de ser brasileiro

Benedito Nobrega disse...

calma maconheiros!!! só foi liberada a livre manifestação...ainda,não liberaram o consumo. ....ESSE GOVERNO PETRALHA E O JUDICIÁRIO ESTÃO QUERENDO TRANSFORMAR O REGIME EM UMA ANARQUIA. ENTENDO QUE A LIVRE MANIFESTAÇÃO DEVE SER EM AMBIENTES ADEQUADOS, COMO O USO DA MÍDIA E NÃO EM PASSEATAS EM LOCAIS PÚBLICOS. NÃO SE ESQUEÇAM QUE A MAIORIA DA POPULAÇÃO É CONTRA E UMA MANIFESTAÇÃO DESSAS EM AMBIENTES PÚBLICOS PODE GERAR CONFLITOS DE IDÉIAS E, NOS DOIS CASOS, EXISTEM EXTREMISTAS RADICAIS, QUE PODEM GERAR CONFRONTOS...DEPOIS NÃO VENHAM RECLAMAR DAS CONSEQUÊNCIAS!!!!!!

Anônimo disse...

Só falta agora o STF liberar também a marcha da cocaína, do crack, do oxi, e também liberar os traficantes pra venderem livremente nas escolas hospitais e nas igrejas. Também podia liberar a marcha dos pedófilos, dos estupradores e dos sequestradores e de todo tipo de bandido; se é lei pra o que não presta libera logo pra todos, e acaba de vez com a polícia e STF, deixa os bandidos tomarem conta do país como já está acontecendo em alguns lugares no Brasil. Viva a libertinagem e a impunidade e os corruPTos!

Mauro disse...

Luis Martins, você realmente acredita que a "liberação" do consumo de maconha vai diminuir o poder econômico dos traficantes? Será que, na sua cabeça, basta "liberar" para que toda a maconha consumida passe a ser produzida legalmente pela, sei lá, Souza Cruz, com selo da Anvisa? Desculpe, mas em que país você vive? No país onde eu vivo, nas esquinas de qualquer grande cidade tem banquinhas de camelô vendendo cigarro falsificado; tem postos de gasolina vendendo combustível "genérico"; tem até ambulantes vendendo etanol com groselha e chamando de vinho. A legalização vai ser, isso sim, uma tremenda de uma oportunidade de negócio para o narcotráfico, que vai ver o seu mercado "bombando" da noite para o dia. E outra, você acha que a grana do tráfico vem só da maconha? Será que você quer liberar o crack e o oxi também?

Faltou você explicar como é que, exatamente, a liberação é ruim para a indústria do álcool e do cigarro. Achava que era o contrário. Se a maconha fosse liberada amanhã, e eu estivesse sentado na grana, ia sair correndo para comprar ações da Souza Cruz.

"O Mascate" disse...

Os favoráveis pela liberação da maconha usam o cigarro como o exemplo de droga liberada que gera impostos no Brasil.
Mas por ano entram bilhões de maços de cigarros CONTRABANDEADOS do Paraguai e vendidos indiscriminadamente em nossas cidades fazendo com que o governo perca uma fortuna em arrecadação.
Com a maconha não seria a mesma coisa?
Afinal, se o usuário de cigarros que é um produto relativamente barato compram dos Paraguaios por causa do preço, a maconha não funcionaria da mesma maneira?
O cigarro prova que a liberação não acaba com o contrabando e nem com a violência, isso é ilusão de maconnheiro sem argumento.
O que vale no Brasil é o preço, e o povo compra CD e DVD pirata, Tenis e óculos de sol falso, cigarro contrabandeado tudo por conta do preço.
E a maconha liberada vai ter incidência de impostos, e um pacauzinho de R$5,00 vai custar uns R$ 30,00 após a legalização. Aí os duros de sempre irão partir para o contrabando e ao traficante da esquina. E mesmo liberada o que vai mudar é que iremos ver os otários enchendo o fucinho de fumaça sem preocupação.
Ou será que o governo irá lançar uma lei como a do cigarro. Quem for pego fumando maconha ilegal vai responder por descaminho?