* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

sábado, dezembro 18, 2010

Ainda o aumento dos Deputados e Senadores.

Bem meus amigos, eu ia esperar Quarta Feira quando fará uma semana desde que os congressistas votaram o aumento salarial de toda a curriola de safados que infesta os corredores do poder nesta pocilga que é o Brasil. Só que nem precisou passar uma semana para que a opinião pública ou a mídia esquecessem esta sacanagem feita contra o povo brasileiro, simplesmente aceitaram a safadeza, não se fala mais nisso e fim.
No apagar das luzes do desgoverno do Sebento um aumento salarial desse nível é no mínimo uma afronta contra a sociedade brasileira, muitas desculpas foram dadas pelos "beneficiados" do benefício, e muito deputado "contrario" ao aumento veio a público manifestar sua indignação, mas...NENHUM dos indignados recusou o reajuste em seus vencimentos. Jogaram para a torcida, se fazem de defensores do eleitorado e das instituições no Brasil só que por outro lado não abrem mão da grana. É certo que quem não concorda com o aumento de salário poderá pedir que não seja repassado o valor aos seus vencimentos e com isso fazer valer sua postura de homem sério e preocupado com o povo de Banânia. Mas na hora do vamos ver...
Infelizmente fica só no discurso eleitoreiro dos falsos moralistas principalmente os do PSOL. O povo do PT não tem mais vergonha alguma em aceitar o reajuste, não são mais contra o mundo, afinal, chegaram ao poder e tudo de imoral que acontecia no passado, hoje é legal, justificável e ético.
Quando vejo que um ministro do supremo tribunal que passou e ainda passa boa parte da vida estudando para chegar ao cargo em que ocupa irá receber de vencimentos o mesmo que deputados como os Tiriricas da vida que SÃO 70% analfabetos, sinto um misto de revolta e conforto.
Revolta por ver que no Brasil de sempre o estudo e o merecimento pelo esforço próprio é jogado em segundo plano ou simpesmente irrelevante quando se entra na vida pública.
Nossa democracia e seus mecanismos estão acabando com nossa sociedade transformando o Brasil numa verdadeira casa da Mãe Joana, onde um ministro de supremo tribunal é igualado ao nível de um palhaço semi alfabetizado e o povo acha normal.
E o conforto que sinto é em saber que os ministros fizeram por merecer quando são comparados ao palhaço.
O que era de se esperar de um povo que chiou um monte quando soube do reajuste da camarilha de Brasília? Pelo nível de indiganção, pela quantidade de postagens de protesto nos Blogs, Twitter, e Facebook, os inúmeros E-Mails recebidos diariamente denunciando a imoralidade e a safadeza desse reajuste. Pela imprensa que bateu nesse assunto por DOIS dias, o mínimo que poderiamos esperar seria uma mobilização da sociedade cobrando ética e moralidade, e o que aconteceu?
A sociedade se "I"mobilizou, se calou, aceitou o reajuste e esqueceu o assunto. A OAB nada disse, a CNBB idem, os jornais, a mídia e os formadores de opinião não deram um pio. Tudo ficou no calor da discussão do dia e foi arrefecendo até o assunto morrer.
E é justamente por saberem que a sociedade faz muito barulho e pouco movimento, por saberem que o povo fala muito e não se mobiliza, não sai as ruas em protesto e não cobra postura ética de seus representantes que os congressistas deitam e rolam em cima do povo e fazem sacanagens desse calibre sem medo das consequencias. Os eleitos no Brasil conseguiram através de um odioso corporativismo reverterem a ordem das coisas a ponto de se tornarem donos da vontade da população, mandam e não pedem, passam por cima de uma nação inteirinha e nada acontece. E sabedores disso afrontam a sociedade sem medo de represálias ou punições. Vão enrolando o povo até as próximas eleições e quando chegar o momento se fazem de bons moços e levam o otariado no bico mais uma vez.
E assim vai se perpetuando no Brasil a democracia caolha onde deputados como Paulo Maluf são empossados sob vaias e o Tiririca é aplaudido pelos mesmos que vaiaram o Maluf. Será que essa platéia que aplaude e vaia não percebe que os dois são a mesma coisa? Será que a democracia que boa parte da população lutou para que ser tornasse uma realidade no Brasi não foi um tiro no pé? Deram a liberdade para este povo e é nítido que o povo não soube o que fazer com ela. Votam de brincadeira, elegem gente sem moral, sem preparo, sem eira e nem beira, e ainda acham isso normal. será que não percebem que quando elegem Tiriricas, Romários e Malufs estão atentando contra sí mesmos? Vejo universitários com o discursinho pré concebido de que a eleição do Tiririca é democrática e que a lei assim o permitiu. Mas essa lei é certa? É boa para a democracia? É edificante para a nação? Nem tudo o que é legal é moral e a lei tem que ser revista urgentemente, mas os alienados universitários estão achando o máximo a eleição do palhaço e por conta disso já dá para perceber que essa turma que está chegando não pretende mudar porra nenhuma no Brasil. Isso dá muito trabalho e trabalhar é para otário pô!!
Na minha opinião a eleição do Tiririca é IMORAL apesar de ser legal, mas...enfim...o povo assim quis e o palhaço entra com o pé direito nos cofres públicos, nunca estudou, nunca fez nada para merecer um salário mais benefícios de quase R$ 140.000,00. Acertou na loteria eleitoral, jogou sua candidatura por brincadeira e de brincadeira foi eleito, agora vamos ver no que vai dar tanta irresponsabilidade deste povo BURRO que vota no Brasil. Depois não adianta reclamar.
Voltando ao reajuste dos salários em Brasília.
O pior de tudo é ver o Sebento em rede nacional de TV fazendo gracinhas e vomitando sandices em defesa do rejuste aprovado em tempo recorde pelos safados de Brasília, e ainda por cima lamentando o fato de estar em final de mandato e por conta disso não irá receber o reajuste. E o povinho BURRO de Banânia rí desdentadamente sem perceber que o reajuste também vai ser repassado ao Sebento, uma vez que ele receberá pelo resto da vida a "aposentadoria" de EX presidente que é igual ao salário de um presidente em exercício mais os benefícios que podem chegar a R$ 200.000,00 ao mês... E o povo rí...
Essa votação acontece em final de legislatura, muitos dos que votaram a favor dos reajustes não estarão mais no congresso no próximo ano, e como não foram reeleitos acredito que votaram a favor desse aumento para se vingar dos eleitores que não deixaram que continuassem mamando nas gordas tetas do poder. E os que foram reeleitos é óbvio legislaram em causa própria.
O que eu sei é que o povo reclama, reclama, reclama, mas não move a bunda da cadeira para mudar uma palha que seja.
Então, que paguem sem reclamar, uma vez que se passaram quase três meses das eleições e 30% dos eleitores não lembram em quem votaram. Portanto....phoda-se.

Share/Bookmark

Um comentário:

Chico Xarope disse...

Dom Fernando
Um suporte ao seu texto.
No ano que vem, com a saída de Lula do Palácio do Planalto, serão cinco os beneficiários da medida: Sarney, Fernando Collor, Itamar Franco, FHC e o próprio Lula. A última alteração na legislação, o decreto 6.381 de 2008, ratificou os privilégios. Fica à disposição de cada um deles quatro servidores para atividades de segurança e apoio pessoal, dois veículos oficiais com motoristas e, ainda, outros dois assessores pessoais.



Segundo a lei, os ex-presidentes têm o direito de escolher qualquer pessoa para integrar o seu quadro de funcionários em cargo de comissão e decidir se os motoristas e seguranças andarão armados. Pela remuneração atual, os salários dos empregados dos antigos ocupantes do Palácio do Planalto, custeados pela Casa Civil, vão de R$ 2,1 mil a R$ 8,9 mil. Os gastos em salários de oito servidores dos cinco ex-presidentes custam, mensalmente, mais de R$ 200,8 mil ao erário.



Em um ano, o pagamento dessas despesas, sem contar a manutenção e o combustível dos carros – supera os R$ 2 milhões. No mesmo período, um aposentado brasileiro recebendo o piso de R$ 510, valor percebido por mais da metade dos beneficiários do INSS, ganha R$ 6 mil. Assim, o valor gasto para manter a estrutura de um ex-presidente durante 12 meses é igual à soma da remuneração anual de 81 aposentados que recebem o salário-mínimo, popularmente conhecido como ‘pé na cova’. O valor também seria suficiente, por exemplo, para custear 1.489 famílias atendidas pelo principal programa social do governo Lula, o Bolsa Família, ao longo de um ano.