* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

quarta-feira, março 31, 2010

Homenagem aos verdadeiros brasileiros.

Hoje completam 46 anos desde que os valorosos militares tomaram o poder das mãos de incompetentes que estavam prestes a entregar o país para o comunismo.
Muito se falou sobre esse movimento, uns chamam de golpe, outros de ditadura e eu, de verdadeiro movimento pró Brasil.
Homens valorosos que lutaram contra um bando de comunistóides apoiados pela Rússia, CÚba e China. Palhaços que queriam jogar o Brasil em uma ditadura do proletariado.
Mas os militares não foram ditadores?
Para os que perderam o golpe sim.

Não existia outra alternativa no momento a não ser a retomada do controle por meios de um golpe de estado. Golpe esse, que criou vários orfãos da ditadura, e muitos milionários pós ditadura, os tais "perseguidos políticos" que hoje gozam de pensões nababescas às custas do couro do povo que eles tanto defendem. Esses mesmos que hoje estão aí clamando por justiça, muitos deles estiveram envolvidos com a luta armada e também tem as mãos sujas de sangue. Sangue de inocentes que foram, mortos em nome de LA Revolución!
Sequestros, torturas, mortes, roubos, assaltos, assassinatos e tantos outros atos de violência contra uma nação, tudo em nome da luta contra a ditadura.
Mas que luta é essa que quer tirar uma ditadura para colocar outra ainda mais cruel e sanguinária?

Vejam o quanto o Brasil avançou nos tempos dos militares, e se hoje somos um país caminhando para o primeiro mundo, muito disso devemos aos governos da "ditadura".
E quem for contra minha maneira de ver as coisas é só fazer um paralelo entre todos os países que tiveram e ainda tem ditaduras de esquerda e comparar com o Brasil. Vejam o quanto foi feito em cada país e comparem.
Crescemos e nossas mazelas se multiplicaram, mas mesmo assim ainda estamos "bem na foto". Vejam o grande sonho de todo revolucionário idiota, CÚba, há 50 anos nas mãos de ditadores sanguinários de esquerda, e o que temos lá? Apenas uma favela Caribenha dominada pelo medo, pela falta de liberdade, pela pobreza, e pelo autoritarismo.
Hoje muitos desses que pegaram em armas e causaram mortes e sofrimento entre os brasileiros estão aí, no governo, ou vivendo às custas dele, até temos uma terrorista candidata a Presidente da República.
Já imaginaram se esses valorosos brasileiros de farda não tivessem segurado essa barra? Estaríamos vivendo no atraso, na mesmice, e no patrulhamento comunista. Ou seja, seriamos uma grande CÚba. E se hoje temos eleições livres e democráticas, apesar de muitos não gostarem, devemos em muito a ação de retomada do controle do país. Os militares nos seguraram sob suas ordens por mais de vinte anos, mas nos libertaram para sempre...até a próxima eleição.

Em minha casa ninguém desapareceu, na minha família ninguém nunca levou um safanão sequer de um agente da "ditadura", Sabem porque? Por que estavam todos preocupados em trabalhar, em sustentar suas famílias, em crescer como seres humanos, e não preocupados com o que pensava Marx.
Quem trabalhou, quem levou a vida com retidão não tem o que reclamar dos militares, agora, aqueles que só queriam bagunçar, que não trabalhavam, que viviam escutando o canto de sereia de Fidel e seus sequazes, esses sim, se foderam nas mãos dos milicos, e eu...eu acho muito pouco.


Pensem nisso na hora de votar.







Muito obrigado senhores .

Share/Bookmark

3 comentários:

Vó Vera disse...

Sinto orgulho ao lembrar os "Verdadeiros Patriotas" que não deixaram que o nosso país caísse nas mão destes comunistas!
Parabéns pela linda homenagem!
Sempre Alerta Brasil!

PATRIOTA disse...

Salve 31 de março de 1964.

Uma data que nos enche de orgulho, por representar o poder de vigilância e de ação das nossas gloriosas FFAA, com total responsabilidade cívica e comprometimento pátrio.

Um dia para ser lembrado como a grande Vitória do Bem sobre o mal.

Um dia comemorado por Homens e Mulheres de bem, cidadãos e cidadãs de boa índole, livres brasileiros de todas as etnias, cores, raças, religiões e classes sociais.

Em torno do dia 31 de março, postam-se de mãos dadas, todos os brasileiros de Alma e Fé, que esperam em Deus uma saída digna para o Brasil, não importando a que custo se tenha que lograr a Vitória, mais uma vez a ser travada pelo Bem contra o mal.

O 31 de março é também uma data cruel, que jamais se apagará da mente dos anarquistas subversivos de ontem e de hoje. Uma data que humilha, envergonha e aniquila o moral dos desgraçados vencidos, a quem, pelas FFAA, como única oferta, fora concedido, tão somente, o direito à rendição.

Portanto, rejubilemo-nos no dia de hoje, e olhemos sempre para frente e para o alto, pois a História se nos oferece para ser consultada, e nela, poder-se-á conhecer que as nossas gloriosas FFAA jamais foram vencidas, pois souberam dar por cumpridas todas as missões que lhes foram impostas, em qualquer tempo e lugar, no Brasil e no exterior.

Neste 31 de março, oremos!

Elevemos o nosso pensamento e rendamos nossos sinceros agradecimentos àqueles que no cumprimento do dever, civis e militares, nos deram a liberdade, cedendo suas vidas à causa pátria, a maioria deles morrendo jovem para viver sempre.

Cada brasileiro, reconheça ou não, tem uma eterna dívida de gratidão para com o Exército Brasileiro, pela sua firme e acertada decisão de sair às ruas naquele 31 de março de 1964, e mostrar aos comunas, ao país e ao mundo, o poder de sua estatura moral, deixando-lhes o recado de que o silêncio faz parte da estratégia e que há sempre o momento certo para agir, até mesmo para a tomada das mais complexas decisões.

Neste dia 31 de março, reflitamos!

Mudemos nossa forma de encarar o problema.

Rechacemos todo e qualquer pensamento de dúvida, de descrença e de desesperança.

Policiemos nossas mentes para enxergarmos o Brasil liberto, uno e soberano, definitivamente desinfectado da escória narco-comuna.

Incondicionalmente, confiemos!

Entendamos que nenhum exército do planeta, sai às ruas comunicando o que pensa, muito menos qual a sua intenção e suas ações futuras.

Acreditemos em Deus, acima de tudo!

Acreditemos na Vitória Universal do Bem sobre o mal.

Acreditemos no Exército de Caxias.

Acreditemos que o dia 31 de março de 1964 foi o prenúncio pacífico de uma grandiosa e definitiva ação corretiva, que a passos largos se aproxima do presente, desta vez mais desejada do que nunca pelo povo, manifestada fora das ruas e sem passeatas, sim, mas concentrando-se nos corações e mentes dos Brasileiros e Brasileiras de Boa Vontade, pelo Brasil a fora, que, ansiosos, aguardam por uma convocação, no momento oportuno.

O Exército Brasileiro é o grande líder na paz e na guerra, e tem muito mais seguidores do que se imagina!!!

Assim se verá!

Salve o 31 de março de 1964.

Salve as FFAA do Brasil.

Salve o Povo Brasileiro.

Gabriela Coutinho disse...

Ótimo texto e muito sensato também.