* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

terça-feira, janeiro 07, 2014

Se no Brasil nada funciona direito, porque as urnas eletrônicas sao seguras?

O Brasil virou um país de tanta bandalheira que este blogueiro não consegue, e não tem saco, para postar diariamente as dezenas de notícias sobre o tudo de errado que acontece nestas paragens. (Os populares mal feitos dos tempos da gerentona faxineira)
Se eu fosse escrever sobre todas as denúncias de corrupção que pipocam diariamente na imprensa passaria o dia inteiro escrevendo. E na verdade, tenho que trabalhar para viver, afinal, este humilde espaço não recebe nenhuma verba oficial e não é vendido aos poderosos, escrever este Blog é um exercício de cidadania e uma forma de descarregar o stress de viver em um país onde o que vale é ser irresponsável, feliz, alegre, festeiro, burro e alienado.
Então sou obrigado pela falta de tempo requentar alguns assuntos que julgo importantes e que já bateram na mídia há alguns dias. Mas até que é bom, pois mantenho de alguma maneira, o assunto vivo na mente dos meus três leitores.
A bola da vez é a notícia que saiu na imprensa sobre a multa que a empresa Duzestaduzunidus "DIEBOLD" levou do departamento de justiça americano por ter subornado funcionários públicos na Rússia, China e Indonésia, além da falsificação de documentos. Multa essa na casa das 50 milhetas de verdinhas.
Aí me dirá você... O que temos com isso?
TUDO, a DIEBOLD por coincidência, é a empresa que forneceu as 450 mil urnas eletrônicas para a justiça eleitoral da pocilga.... Capice?
A mesma urna que foi rejeitada por mais de cinquenta países é o "must" da ilegalidade nas eleições fraudadas do Brasil. 
Se fala sobre esse assunto já faz um tempo, hackers afirmam que podem fraudar tais urnas, países com democracia sólida recusam sua utilização e só no Brasil a justiça eleitoral insiste que as urnas são seguras.
Mas...Em um país onde nada funciona direito, porque diabos as urnas seriam as únicas que funcionariam a contento a ponto de não darem recibo do voto e nem permitirem auditoria pós eleição?
E tem mais, a empresa que  fornece tais aparatos é multada em sua matriz por corromper funcionários públicos em países sem democracia, ou com um combalido arremedo de uma, para a aquisição dos governos e empresas estaatais de equipamentos bancários. Sem contar a fraude em documentos, hein?.
É só parar para pensar... Se no Brasil onde tem corrupção até na compra de um quilo de pó de café na prefeitura de Deus me livre do arraial. Imaginem o quanto essas infames urnas deram de lucro para os mesmos de sempre, sem contar o atentado ao estado democratico de direito quando permitem que certos grupos ganhem as eleições na base da fraude deslavada.
E quando os "Prostitutos" de pesquisa apontam índices absolutos de "popularidade" da presidANTA, nada mais é que a legalização da fraude, onde para não criar dúvidas do povo, os votos tem que dar os mesmos aproximados em percentuais que deram as pesquisas. E aí é que entram as arapucas eletrônicas.

Diante disso só temos duas formas de mudar o Brasil, a primeira é o não comparecimento em massa do eleitorado para votar até que se de um jeito definitivo na credibilidade e lisura das urnas.
E a segunda é pegando em armas e botando na cova a cangalha que se instalou no poder apenas para roubar o quanto puder.

E PHOD@-SE!!!
...........................



Share/Bookmark

2 comentários:

ZE_Ninguém disse...

Vou vender como comprei. Alguém disse que uma comitiva do Brasil, ligada ao governo, teve a coragem de ir aos EUA vender a "urna eletrônica". No primeiro estado que visitaram não tiveram a oportunidade nem de tirar da caixa o equipamento. Foram dispensados e convidados a voltarem para o Brasil. Pois não tinham interesse nenhum em algo parecido, ainda mais de origem duvidosa.

Cosmo José disse...

Blog maravilhoso, conheci agora, vou assinar o feed (se tiver). Abraços.