* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

terça-feira, setembro 17, 2013

Dilmarionett não vai mais Aozestaduzunidus.

Finalmente o Boiolivarianismo rastaquera travestido de soberania fez o tão esperado estrago nas relações entre Uzestaduzunidus e a Pocilga.
A PresidANTA Dilmarionett Ducheff solta nota oficial cancelando sua visita a Uóxintom no próximo 23 de Outubro.
Como não poderia deixar de ser, o complexo de vira latas cavalar que ataca a todo governante da Amérdica Latrina se faz presente mais uma vez.
Não é incomum encontrar um caudilhota de merda que resolve "encarar" o Tio Sam como forma de fazer de conta que seu governo é forte e que bota medo na gringaiada.
Já vimos, Fidel, Raphael Correa, Evo Morales, o finado Hugo Chavez, o Sebento, e agora Dilmarionett, entre outros. O inimigo da ARGHentina é Uzingleis, a eterna briga sobre as Ilhas Malvinas.
A cartilha socialista ensina sempre a encontrar um inimigo externo para desviar as atenções dos perrengues e mazelas resultantes de governos incomPTentes e vagabundos,
Dilmarionett auxiliada pela imprensa amestrada e parte dos Brasucas sem noção sentiram-se indignados por haverem sido espionados peluzestaduzunidus, e isso gerou um movimento anti imperialista patético e burro. Déjá-vú...
O mundo sabe que Uzestaduzunidus espionam até a mãe, existe uma certa paranóia nessa turma em acreditar que todo mundo é potencial inimigo, até países que não tem a mínima condição de entrar em uma guerra de travesseiros, como é o caso do Brasil.
Sabemos que o interesse do mundo sobre a Pocilga tem dois nomes básicos: Água e petróleo.  Tirando isso, gringo gosta mesmo é de vir para cá comer a mulherada.  
Ahhhh!!!! Eu quase ia esquecendo..Tem gringo que vem para fazer turismo em favela...Isso deve ser alguma espécie de tara, mas...enfim...
Bem, como é que um governante que entrega as fronteiras do país para reservas indigenas vem falar em soberania? Já invadiram a pocilga através da Amazônia desde a segunda guerra, e hoje, tem  ONG para todos os gostos sempre preocupados com o "meio ambiente", só que isso não incomoda o governo, o que incomoda na verdade é saber que se vazaram mesmo E-Mails e telefonemas da Dentuça e seus sequazes que se vierem à público vai dar merda.
PIB, parceria comercial e economia entre outros assuntos, ficam relegados a segundo plano quando o negócio é fazer campanha política. E no próximo programa eleitoral do PT, haja ufanismo mentiroso mostrando que a Dentuça deu uma lição no Obrama.
E de propaganda em propaganda o país vai se arrastando na mediocridade de um ministério de relações exteriores dominado pela ideologia e acima de tudo, pela incomPTencia mambembe que vive sem aprender limpar o próprio rabo.

E PHOD@-SE!!!
..........................

Share/Bookmark

5 comentários:

sicário disse...

Mascate.
A petralhada peitando os EUA? O máximo que vão conseguir, usando a Dilma, é dar uma tetada e para nossa vergonha com peito murcho, daqueles que parecem um balão vazio...

abs.
Sicário

Claudio disse...

O que mesmo a dentuça ia fazer nos istates? Merda nenhum, portanto, vamos economizar uma graninha. Excelente texto. Abç

Anônimo disse...

A MEDIOCRIDADE DESTA GENTALHA É INFINITA!!!! O OBAMA ESTÁ SE LIXANDO PARA O CHILIQUE DA GORDA COM CASAQUINHO VERMELHO DE MICO DE REALEJO. O QUE É QUE ELA VAI FAZER? DECLARAR GUERRA AOS ISTADUZINIDUS? VAI EXCLUIR O OBAMA DO FEICIBÚQUI? VAI PROIBIR O GOOGLE? VÃO SER RIDÍCULOS LÁ NA CUBA QUE OS PARIU!!!!

Anônimo disse...

Segundo a nota os dois presidentes decidiram, cancelar a visita. Ela não quis ir por pura demagogia e ele porque não queria perder tempo com presidente-adjunto, e eu porque os gastos seriam maiores do que a visita milionária, inútil e sem importância à Roma.

BOOTLEAD disse...

Grande Fernandão, congratulations on the big 5!

por Valmir Fonseca Azevedo Pereira. *

Ontem, ao anoitecer uma figura sobressaiu-se na entrada da nossa caverna.

Na verdade, era mais um vulto. O rosto não se via, mas balbuciava palavras de amizade e respeito.

Quem seria a visitante? Quem se atreveria a vir tão longe para contatar conosco?

"Eu sou a revolta armada", disse a voz vinda das névoas, e vim para juntar-me aos vilipendiados e desmoralizados pelo nefasto grupo que os tiraniza.

Quedamos boquiabertos, surpresos, desenxabidos, pois nunca esperávamos que as nossas denúncias, as nossas indignações chegassem a atrair uma personagem tão radical, tão mortal.

Naquele momento, desacostumados com as medidas drásticas, preferimos agradecer a oferta e fomos meditar.

Lembramos da história de muitas nações, a do Brasil, e de suas lutas, de quando os perseguidos, os espoliados, os desmoralizados abandonaram o costume de expressar suas insatisfações no meio dos amigos, por palavras, por breves textos que corriam nas coxias, e que um dia, "in extremis", pegaram em armas.

Quando a revolta armada os visitara?

A revolta armada surge quando não há mais esperança, de que pelas conversações, pelo bom senso, pela democracia, os abusos, as corrupções, a impunidade, e a certeza de que toda a esbórnia que nos sufoca nunca irá acabar.

E os ventos atuais sinalizam que a nosso infortúnio nunca irá acabar, ou melhor, até o País rolar ribanceira abaixo.

Sim, a revolta armada vem se chegando, de mansinho, se infiltrando, até que na mente de muitos fica a certeza de que o solerte inimigo somente será expurgado quando cada injustiçado, cada cidadão, resolver de armas em punho, expulsar a podridão que vem aviltando esta grande, mas infeliz Nação.

Nós, com pesar, nos despedimos da revolta armada, que prometeu que ficará a nossa espreita, pronta para cerrar com a verdadeira população, para lutar até o expurgo da vil camarilha que tem brincado de rei e rainha nesta terra.

Na história da Pátria, eventualmente, a revolta armada encheu o coração de brasileiros de inusitada coragem, cidadãos honrados que se revoltaram e que ora venceram ora foram derrotados, mas mesmo quando não alcançaram a glória de abater o inimigo, plantaram uma semente.

A semente da honra, da coragem e da liberdade!

Em nosso histórico de revoltas, vamos encontrar uma série de reações de cunho localizado e apoiadas em iniciativas pessoais, desencadeadas a partir da Revolta de Manoel Beckman no Maranhão, em 1684/85; a Guerra dos Emboabas, conflito ocorrido em Minas Gerais, em 1708/09; a Revolta dos Mascates no Recife, em 1710/11; a Insurreição de Vila Rica, em 1720; culminando com a Inconfidência Mineira, em 1789 e a Conjuração Baiana em 1798.

Aqueles movimentos carregavam no seu âmago o embrião de aspirações libertárias e instilaram o desejo de liberdade e os primeiros sinais de que, um dia, os nativos seriam os condutores da vida nacional.

Hoje, assoma em nosso peito um desejo de liberdade, de democracia, pois chafurdamos numa opressão que cruzou os umbrais econômicos e aprisionou-nos num mar de esdrúxulas ideologias que acobertam um bando de canalhas.

A revolta armada, portanto, está atenta e pronta para levar às últimas consequências, a indignação de oprimidos e de cidadãos que se transformaram em meros joguetes nas garras de falsos messias. Lembrai - vos de 31 de março de 1964!

Prolifera no coração dos envergonhados, a convicção de que todos os três poderes compactuam para submeterem a incauta Nação a um regime tirânico.

Sim, aí dos vencidos. Mas pior, ai dos que se comprazem a viver mergulhados no lixo e na desonra.

(*) Valmir Fonseca Azevedo Pereira.
General de Brigada do Exército Brasileiro (de ontem) e atual Presidente do Ternuma (Terrorismo Nunca Mais).


Abração,
Boot