* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

domingo, fevereiro 17, 2013

lBrasil terra de Los Macaquitos.


video

Este vídeo peguei lá na página do "herói" Tupiniquim, Pedro Bial, é óbvio que não darei o link para não dar audiencia a mais esta nulidade da mídia mediocre da pocilga.
Fui à página atrás justamente deste vídeo, onde mostra o cantor(?) Naldo, encontrando com o ator Uil Ismiti na varanda de um hotel em Ipanema.
Bem, para começar, o povão que estava lá esperava a banda de ipanema para curtir aquela mediocridade básica de se fantasiar de babaca e ficar horas à fio caminhando feito um zumbi atrás de um caminhão de som tocando aquela mesmice dos últimos 50 anos.
Quando em uma mutreta de marqueting,  colocam o tal cantor(?) Naldo, que cá entre nós, eu não faço a mínima idéia de quem seja essa subcelebridade, ao lado de um curioso e famoso Gringo. 
O resultado não poderia ser outro. Los Macaquitos foram à loucura, uma onda de brasilidade festeira e burra varreu o local, onde certamente o ator americano imaginou que o tal cantor(?) Naldo, seja o novo POP STAR aqui da terrinha.
Tá certo que o tal cantor(?) já está colonizado pelo jeitinho "rapper" duzestaduzunidus de ser. Correntes e pulseiras mais grossas do que Estropos para amarrar cargas em navios. Sem contar o relojão doirado que mostra o quanto o rapagão tem de grana. Nossa sociedade é dividida em  bens...Os pobrão tem que ter celular de treimil reau para sentirem-se inseridos e ostentar um status que não possuem, e assim vai subindo, os crasse média compram carrões em 800 prestassão que não cabem na garagem do condomínio, e para falar a verdade, nem combinam com o lugar onde moram
Temos os neo endinheirados sub celebridades. Usam brincos de brilhante do tamanho de bolas de gude, ou correntes e pulseiras de ouro, que devem dar dor no corpo só por ter que carregá-las. Mas...este é o Brasil do TER que atropelou o Brasil do SER.
Entre outras coisas, o comentário do Jornaleiro foi, "Nossa, da vontade de chorar.."
Bem meus caros, realmente da mesmo vontade de cair em prantos em ver o quanto a população do Brasil está alienada, o quanto estão vivendo num mundo de faz-de-conta, onde o país das maravilhas é o melhor lugar do planeta para se viver.
Enquanto as instituições estão ruindo por conta da bandalheira instalada nos poderes da pocilga, o povão feliz feito pinto no lixo comemora qualquer coisa que se pareça com uma festa.
Após o final da ditadura retiraram o ensino de Educação Moral e Cívica dos curriculos escolares, e assim massificaram o povo, sacrificaram o patriotismo, tornando-os uns bobos alegres que fazem festa para qualquer gringo famoso que der as caras por aqui. 
E quando um gringo um pouco mais esperto diz que aqui só tem macacos, a casa cai, o povão quer a morte do feladapota que disse tamanho absurdo de um povo tão festeiro, tão amigo e tão babaca.
Outra coisa que me incomoda, e muito, é o fato de toda celebridade que vier para o Brasil enfiar a carcaça nas favelas cariocas. Parece turista que visita zoológico, os macacos fazendo gracinha para aparecer, e o turista maravilhado com os animais exóticos expostos despudoradamente em nome do modismo de ser politicamente correto.
Favela é sinônimo de falta de tudo pelo poder público, mas em vez de combate-las e dar dignidade de vida para os cidadãos, agora fomentam esse estilo de vida. É mais barato para o estado, não contraria os interesses de ninguém e ainda virou ponto turístico para gringo sem noção conhecer o que é a vida em um país de terceiro mundo que tem uma população que acredita viver Suecia.
O vídeo mostra que nós aqui, os que de alguma forma, combatemos diariamente a bandalheira que se instalou na pocilga, é que estamos errados e certamente estamos perdendo nosso tempo e o nosso Latim, pregando no deserto.
Este povo não quer mudanças, não quer cidadania e nem um país melhor para se viver. Este povo quer futebol, carnaval, e bandalheira. Afinal, assim é melhor para viver, pois não é preciso pensar para ser feliz. Apenas tem que pular feito um macaco infestado de pulgas, gritar feito um índio insandecido e babar qualquer gringo que apareça.
E na terra dos cegos, gente mediocre como esse tal cantor(?) Naldo, ou mesmo o Pedro Bial, vão enchendo os bolsos de grana dando ao povão alienado o que eles mais precisam para serem felizes...PÃO E CIRCO.

As vezes me pego pensando se estou me tornando um velho ranzinza, e concluo que minha indignação em ver um país que tem tudo para dar certo viver nas mãos de um povo tão indolente. 
Minha "ranzinzisse", na verdade, é apenas a indignação em perceber que não mudaremos este país sem investimentos pesados em educação para o povo, mas é muito melhor dar festa e muita alienação, pois a grana que seria investida na tentativa de mudar este povo, da para ser desviada pela corrupção que fica ainda mais feliz e eficiente à cada nova geração de alienados que vai nascendo.
E um povo inerte e alienado não tem cidadania, e um povo sem cidadania não prostesta, tornando assim a perpetuação dos políticos no poder, um trabalho molezinha. 

E PHOD@-SE!!!
..........................................


Share/Bookmark

12 comentários:

O Libertário disse...

Não é ranzinzice não. O teu desabafo é legítimo e irretocável. Só lamento não poder discordar de você ou te mandar uma palavra de conforto, ânimo ou esperança. O tipo de cidadania que, percebe-se, te passa pela cabeça não se enxerga no horizonte. Não há solução; não no curto ou médio prazo. O estrago que vem sendo feito é de uma profundidade incrível. Marchamos para o atraso cada vez mais profundo e se, por uma inspiração divina, a brasileirada resolvesse dar meia volta e buscar um futuro virtuosos levaria, na minha avaliação, no minimo oito décadas. Sinto muito pelo pessimismo. É assim que vejo.

Blog do Beto disse...

olá mascate.

quando a gente pensa que nada mais pode piorar aí é que piora mais.
abs do beto.

toninho malvadeza disse...

Concordo em gênero,número e grau ! Pobre geração sem ídolos.

Gilrikardo disse...

-Eta povinho de m.... esse nosso. Duzentos anos é pouco para elevarmos o nível. Ter esperança numa situação dessa é pedir muito à minha santa paciência. O negócio é entrar na dança e sair cantando... e a gente vai levando... a gente vai levando... a gente vai levando...

fernanda disse...

É a mais pura verdade tudo que você escreveu, e lendo dá um desânimo uma falta de esperança,um país sem rumo.

Sidney disse...

Eu não sei o que é mais nojento nesse pais, tenho a mesma opinião sua e tenho a leve impressão que também estou ranzinza, olhando a pagina do Facebook do Pedro Bial li uma das frase linda e maravilhosa ""Não diga nada, apenas faça. As pessoas se surpreendem com mudanças inesperadas e sem avisos prévios"" sendo que 1.565 Compartilharam e 4.709 pessoas curtiram e 93 pessoas comentou a respeito , agora pergunto será que vale a pena lutarmos por esse povo, para coisas serias eles nem ligam o PC mas para bobeiras são uns leões, tente fazer uma petição ou algo parecido você não acha ninguem. e revoltante.

Anônimo disse...

Caro Mascate.Texto perfeito. Mas para confirmar o que você citou, por volta dos anos 80,observando com atenção os já estúpidos telejornais da época, dizia aos amigos que os morros no Rio de Janeiro, que pela falta do Estado, motivos de desonra nacional, seriam no futuro pontos turísticos, como se a cidade não tivesse coisa melhor a apresentar ao mundo.Infelizmente acertei.Abs.

Anônimo disse...

Você me faz rir, você me fez lembrar de uma velha expressão nacional: "não sou cachorro de pouca pulga".
Abraço!

Anônimo disse...

Grande Mascate!

Pra variar, encontro aqui um discernimento raríssimo. E para meu parcial consolo pelo menos eu vejo que não sou apenas eu que estou "ranzinza".

Um abraço e ótima semana!

Caipira interiorrr-SP disse...

Que Post excelente. Parabéns. Eu só acrescentaria para definir melhor o povo brazuca a palavra covarde.
E DHANEM-SE.


Ajuricaba disse...

Minha única reação foi rir desbragadamente. Que coisa ridícula. Uil Ismite deve ter achado o must ser parte de um enorme show popular

Ivaldo disse...

Só vou repetir o que alguns já falaram com outras palavras: você não está ranzinza, você só está lúcido. E eu que pensava que a minha ranzinzice fosse em função dos meus 64 anos, vejo agora que não. Vejo agora que há outros "ranzinzas" por aí certamente mais novos que eu. Que bom que ainda há gente lúcida neste país. Obrigado pelo ótimo texto.