* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

terça-feira, dezembro 27, 2011

Deputado Aero Willis. O deputado da proposta unica.

Eleito por conta do odioso coeficiente eleitoral levando os votos que "sobraram" do Chico Alencar do PSOL.
Jean Willis se tornou o deputado da proposta única. O conhecimento que tem de Brasil pelo visto resume-se aos GLTBSRVKPX, ou os homossexuais.
Acabou se tornando o patrono da causa homossexual no cãogresso fedemal.
Candidato dos homossexuais aproveitando do restinho de fama que ainda tinha por haver ganho o BBB se não me engano, V.
O ex famoso, é visto como um atuante deputado. Mas por incrível que pareça, eu só vejo o dito deputado falando em defesa do homossexualismo.
É certo que o Brasil é muito mais do que isso, mas na visão de alguns deputados da proposta única seus mandatos ficam patinando na mesmice de suas propostas e assim irão ensaboando seus mandatos até as próximas eleições, onde manterão um curral eleitoral e conseguirão mais outro mandato para passar mais quatro anos defendendo a mesma proposta.
Não consegue pensar em nível de unidade nacional, não se mobiliza pela moralização da política, não participa de mais nada que não tenha o viés do assunto homossexual. E é mais uma cadeira na camara fedemal que acaba se tornando inútil pára o país e útil apenas a uma causa. 
Não acho que ele não deva pensar nos seus iguais e legislar em favor de suas causas, mas o Brasil é muito mais do que isso, e a mesmice de pensamento e uma pseudo liberdade transformam o Brasil no país da intolerância, onde as idéias do deputado, se tornarem leis, o mínimo que irá acontecer é uma convulsão social, onde os homossexuais serão uma casta privilegiada acima das leis e dos direitos dos cidadãos. 
O que o Brasil precisa não é de leis específicas para privilegiar determinados grupos, pois assim irão criando os negros, os homossexuais, os índios, as mulheres, os boleiros, os palhaços, os medíocres, os heterossexuais, os assexuados, os estudantes, os professores, os trabalhadores, os sem terra, os sem teto, etc...etc..
Dividirão o país em grupos étnicos, sexuais, ou profissionais, criarão leis específicas para cada um deles terem sus direitos na sociedade e o Brasil irá se tornar uma colcha de retalhos legais onde cada um vai defender sua "classe" em detrimento dos privilégios dos outros. E aquele grupo que conseguir se destacar na sociedade irá se tornar o mais forte e com mais privilégios e assim certamente irá se sobrepor aos outros criando uma espécie de patrulhamento comportamental e ideológico onde o " TODOS SÃO IGUAIS PERANTE AS LEIS" ficará apenas no papel e na lembrança de uma constituição que foi axincalhada por conta dos interesses de grupos de espertalhões que perceberam que mantendo uma única bandeira de luta conseguirão manter seus mandatos indefinidamente enquanto conseguirem enganar os eleitores daquela parcela da sociedade.
E a educação que é a única forma de fazer com que uma sociedade viva em paz e sem preconceitos é atirada ao lixo por conta de uma manobra esperta de perpetuação no poder. Pois enquanto o povo for mal educado, certos políticos que empunham bandeiras em defesa de "minorias" irão mantendo seus votos.
E o caso do SR. Willis é um deles. Lutar pela divisão da população da mais votos do que pela união, pois, com educação um povo se torna cidadão, e com as migalhas de pequenos "privilégios" que certos grupos conseguem através de gente como esse deputado, os grupos pensam que são cidadãos e não percebem que acabam recebendo o cabresto eleitoral e se tornam eleitores bovinos que votam sem ideologia ou conhecimento, votam apenas para a manutenção dos poucos privilégios de seu grupo social. 
E depois tem gente que ainda reclama das elites, não tem um só grupo organizado que não queira se tornar uma "elite" social.

E...PHODA-SE!!!

Share/Bookmark

10 comentários:

Anônimo disse...

Carlos Tarcisio Nogueira, mineiro, ocupou alto cargo na Nestle por mais de 40 anos. Esta aposentado e reside em São Paulo. Veja que até para ele a indignaçao ultrapassou todos os limites e resolveu escrever e denunciar a republiqueta sindicalista instalada no BRASIL.





FELIZ 2012, BRASIL!

Felicidades Brasil pela inauguração em São Paulo da Marginal Luis Inácio Lula da Silva, por Dona Dilma Pereirão. Parabéns PT, PMDB, PDT, PPS, PSDB, PSD e tantos outros pês de aluguel.
Feliz Lewandowsky, Feliz Cesar Peluzo, Feliz Joaquim Barbosa e seus demais colegas do STJ; Felizes “ministros” Pallocci, Jobim, Pedro Novais, Orlando Silva, Wagner Rossi, Carlos Lupi, Fernandos Haddad e Pimentel, Erenice e outros que a VEJA ainda não denunciou.
Feliz Sarney, Maluf, Dirceu e seus 40 mensaleiros, Feliz Serra, Feliz Aécio, Feliz Protógenes, Felizes Marta Careca e seus três maridos, Felizes sindicalistas que tomaram conta do país, da Petrobrás, do Banco do Brasil, dos Correios, da CEF que até comprou o Banco Panamericano do Sílvio Santos).
Lembram do Vicentinho, do Paulinho da Força, do Zé Mané da CUT? “Estão” todos Deputados Federais, Ministros, Juízes dos Supremos e etc.
Feliz Brasil dos Barbalhos, Calheiros e milhares de outros Fichas Sujas.
Felizes 600 Deputados Federais e 81 Senadores da República, além de 2700 Deputados Estaduais e quase 10000 Vereadores deste pobre Brasil.
Felizes Egrégios representantes do Poder Judiciário deste país, a quem caberia fiscalizar os atos dos Poderes Executivo e Legislativo e só existem para legislar em causa própria.
Felizes Ricardo Teixeira, João Havelange, que já engajaram Ronaldo Travequeiro, Romário Deputado (pasmem) e brevemente o famigerado Pelé. Tudo em nome da corrupção na Copa 2014. Parabéns, NÉM da Rocinha, que tem grande potencial político no Rio de Janeiro.
Triste país, onde em uma folha A4 você não consegue listar ou lembrar nem 0,1% de suas vergonhas. País que De Gaulle já desconfiava que não era sério. E não é que o “faro” do narigudo De Gaulle era muito bom!!!
Nossa reverência e nossos respeitos, Dra. Patrícia Acciolly, Juíza do Rio de Janeiro, executada com 21 tiros há poucas semanas, porque ousou punir e pedir a prisão de alguns “policiais” (pasmem) envolvidos com a corrupção. Nossos cumprimentos, Dra. Eliana Calmon, presidente do CNJ, pela coragem de vasculhar a vida de mais de 200 magistrados da mais alta côrte do país, mas que está expondo sua vida e correndo o sério risco de virar outra Dra. Patrícia Acciolly.
Muito obrigado, Imprensa Brasileira, se não fossem vocês nada do que contém nesta folha seria de conhecimento público. A única instituição que ainda funciona no país (graças a Deus) é a IMPRENSA.
Que neste novo final de ano, Jesus de Nazareth vire um pouco mais os seus olhos para nós, os homens SÉRIOS que AINDA RESISTEM, e nos ajude a começar uma mudança radical, banindo, prendendo, desapropriando bandidos que ainda tratam nosso país como se fosse sua Capitania Hereditária. Basta de impunidade, basta de 171, basta de espertos e espertezas. Temos que construir um PAÍS SÉRIO para nossos netos. Juntemo-nos.
Jesus Cristo, que nasce a cada 25 de Dezembro e que é o aniversariante do dia, pelo amor de Deus, SALVE O BRASIL.

F E L I Z 2 0 1 2 !

Se for possível.

CTNogueira

PS- Quem não concordar com a minha mensagem natalina, tem toda a liberdade de defender o que me parece indefensável.

Anônimo disse...

O Natalie Lamour da Cãmara, o “deputado” sem voto Jean Wyllys é uma anedota patética, mas a sua presença na Câmara remete a uma questão importante para a democracia. O “escritor baiano”, como ele se define, é um dos representantes da população do Rio de Janeiro. Chegou lá com 13.018 votos. Não se elegeria vereador em boa parte das cidades médias do interior do Brasil. E, no entanto, em razão do voto proporcional, ganhou um assento na Câmara pegando carona na votação de Chico Alencar, também do PSOL do Rio.

Em suma: os que votaram em Chico elegeram, sem saber e sem querer, Jean. Pobre rapaz! A reputação que realmente tem - ex-BBB -, ele a renega para se apresentar com aquela que não tem: “professor, jornalista e escritor baiano”. Uma vez deputado, sabe que se elegeu com os votos que não eram seus. Deve ser chato ter de acordar, dia após dia, para alimentar uma personalidade pública forjada em tantas negativas. Não que não tenha uma vida boa… Ao se olhar no espelho, no entanto, os fatos à sua volta gritam a verdade insofismável: “BBB sem voto!”

Esse rapaz, no entanto, é só a personagem de um enredo que é muito mais sério e que diz respeito à qualidade da democracia brasileira. Ele não é diferente de um lobista vulgar qualquer; a exemplo de qualquer corporativista chinfrim, sua presença na Câmara é nefasta para a democracia e para o país.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/incrivel-jean-wyllys-o-que-ataca-as-marchas-contra-a-corrupcao-reage-acusando-critico-de-homossexual-e-velho/

Anônimo disse...

O Natalie Lamour da Cãmara, o “deputado” sem voto Jean Wyllys é uma anedota patética, mas a sua presença na Câmara remete a uma questão importante para a democracia. O “escritor baiano”, como ele se define, é um dos representantes da população do Rio de Janeiro. Chegou lá com 13.018 votos. Não se elegeria vereador em boa parte das cidades médias do interior do Brasil. E, no entanto, em razão do voto proporcional, ganhou um assento na Câmara pegando carona na votação de Chico Alencar, também do PSOL do Rio.

Em suma: os que votaram em Chico elegeram, sem saber e sem querer, Jean. Pobre rapaz! A reputação que realmente tem - ex-BBB -, ele a renega para se apresentar com aquela que não tem: “professor, jornalista e escritor baiano”. Uma vez deputado, sabe que se elegeu com os votos que não eram seus. Deve ser chato ter de acordar, dia após dia, para alimentar uma personalidade pública forjada em tantas negativas. Não que não tenha uma vida boa… Ao se olhar no espelho, no entanto, os fatos à sua volta gritam a verdade insofismável: “BBB sem voto!”

Esse rapaz, no entanto, é só a personagem de um enredo que é muito mais sério e que diz respeito à qualidade da democracia brasileira. Ele não é diferente de um lobista vulgar qualquer; a exemplo de qualquer corporativista chinfrim, sua presença na Câmara é nefasta para a democracia e para o país.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/incrivel-jean-wyllys-o-que-ataca-as-marchas-contra-a-corrupcao-reage-acusando-critico-de-homossexual-e-velho/

Anônimo disse...

Mascate

Há como averiguar se é vero que o ex-mandatário deçepais, teve que correr às pressas para os EUA atrás de oncologistas famosos?

A imprensa está caladinha

Ajuricaba disse...

Boa noite eu caro mercador intinerante. É soda ver um mané desses posando de otoridade. E como você diz, vai fazer um curral de vados prá mantê-lo na cãogresso.

Anônimo disse...

MASCATE O PIOR VAI ACONTECER AMANHÃ. O REI DOS BANDIDOS CORONEL RIBAMAR VAI ABRIR O SENADO QUE ESTÁ EM RECESSO PARA DIPLOMAR O VAMPIRO JADER BARBALHO. ISSO É DEMAIS.

Ajuricaba disse...

Boa noite caríssimo mercador intinerante.
É soda ver um mané desses no cãogresso nacional. E o pior é o que vc diz: vai fazer o curral e ficar lá por muito tempo.

Anônimo disse...

carcinoma papilar na glândula tireoide ARGENTINO!

Sublime União disse...

Esse aí não nega que tem "atração" de quatro, adora uma reduzida, principalmente se for de ré.

Anônimo disse...

Muito Bom Dia!

Ah! Que vontade que dá de também emitir minha opinião...
A impressão que fica, ao ler o texto em epígrafe, é que a corrupção, o imoral, o inescrupuloso so há no Brasil. Mas, isto não é verdade, afinal, a última quebradeira econômica geral, originou-se na Grécia, não no Brasil ... e isso é só para exemplificar porque, pouco antes, foi no mercado imobiliário estadunidense que o calote geral ocorreu, não no Brasil.
Mas não é para falar da corrupção de outrem, nem para maldizer o Brasil, como fazem algumas pessoas que deste país se beneficiam, que escrevo estas linhas. Escrevo sim, com o intuito de perguntar, esperando que o autor do texto em questão - Sr. Carlos Tarcísio Nogueira - me responda:
1 - Tendo pertencido ao alto escalão da Nestlé por 40 (quarenta) anos, provavelmente o Sr. participou em tomadas de decisões importantes àquela indústria "multinacional" de alimentos, não é mesmo? E, a julgar por sua indignação quanto a situação de corrupção brasileira, provavelmente, neste tempo, o Sr. nunca foi corrompido, ou foi?
2 - Se o Sr., aposentado no Brasil (este país em seu texto desdenhado), nunca foi corrompido enquanto tomador de decisões da Nestlé, então, certamente não terá problema nenhum em nos dizer por que o cacau consumido na Suíça tem sabor diferente daquele consumido aqui? Por que o Café consumido no Brasil não tem, nem ne longe, o aroma e sabor daquele tipo exportação que a Nestlé industrializa?
3 - Certamente o Sr. não terá problema nenhum em dissecar as fórmulas de alguns dos produtos pela Nestlé (e por seu quadro de funcionários, mesmo o inativo) fabricados no Brasil para o Brasil, como por exemplo, o Sufler, o Nescafé, as papinhas de nenê... São produtos política e ecologicamente corretos? Não há nenhum componente cancerígeno em suas fórmulas, não é mesmo?
Ops! Vou parar por aqui, senão daqui a pouco serei confundido com o Hugo Chávez...
4 - Aliás, sob qual conceito de corrupção o Sr. escreveu o seu texto?
E, por falar em ano novo, vida nova ou "FELIZ 2012, BRASIL!", desejo ao Sr. CTNogueira (seria este o seu nome de guerra na Nestlé??? - e ainda tem gente que aplaude este tipo de saudosismo), desejo a todas e todos vocês que leram e/ou comentaram o texto em questão ou a quem vai comentar minha opinião, que:
...Neste ano que se inicia, recostem suas cabeças em seus travesseiros e durmam com um barulho destes.

"Comece em sua casa" (Campanha da Fraternidade de 1977)

Fraternalmente

Paulo Roberto Gobo
Administrador