* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

terça-feira, outubro 11, 2011

As privatizações das Teles.

Essa eu recebi por E-Mail. 

As contas da privatização

O Globo publicou matéria sobre os vinte anos de privatização de empresas
estatais e diz que as empresas privatizadas responderam por um faturamento
de R$ 3oo bilhões em 2010. A dólar de dezembro do ano passado, US$ 177
bilhões.

O total da receita com as privatizações, de 1991 a 2002, somou US$ 87,5
bilhões: US$ 59,5 bilhões em privatizações federais e US$ 28 bilhões em
privatizações estaduais. Ou seja, metade do faturamento de um só ano destas
empresas.

Diz o jornal que as empresas foram vendidas para reduzir o endividamento do
Estado brasileiro. A dívida líquida do setor público no Brasil, em 1991, era
de US$ 144 bilhões. Em 2002, com tudo que a privatização deveria ter
abatido deste valor, era de US$ 300 bilhões.

Nem privatizar, nem dever, em si, são, em si, pecados. Vender mal, seja
entregando o que é estratégico, seja fazendo isso na bacia das almas, por
valores irrisórios, são. Dever, quando se paga juros módicos, pode ser o
caminho para o desenvolvimento e o progresso. A juros extorsivos, porém, é
apenas o caminho da escravidão ao rentismo.

A grande maioria das privatizações foi feita com financiamento público, com
uma elevação brutal das tarifas cobradas nos servilos públicos, não se
conservou participação do Estado nem para dirigir estrategicamente as suas
atividades, nem para participar dos lucros que produziam.

Estamos pagando caro, muito caro, e ainda pagaremos por muitos anos por este
período de vergonha da história brasileira.

Não foi uma estratégia, foi uma liquidação, uma entrega desavergonhada do
que pertencia ao povo brasileiro.

 
O que esses nacionalistas estatitas e estúpidos esquecem é que o governo é mau gerente. Não sabe tocar empresas, veja o caso da Vale que era uma empresa deficitária e após a privatização virou uma multinacional das maiores no seu segmento. E assim foi com a Embraer entre outras tantas.
A privatização da telefonia foi mal feita, mas necessária. No Brasil da pelegada sindical, empresa estatal é cabide de emprego para vagabundo ganhar muito e trabalhar pouco. Vejam a Petrobrás. Salários de executivos com MBA, pagos à
simples operadores sem ao menos um curso superior ou especializações na área.. São uma casta imexível no estado brasileiro. E ainda fazem greves por melhores salários. Eu bem que queria ver essa turma no mercado de trabalho com currículo nas mãos em busca de salários iguais aos que recebem na estatal sem especialização alguma. 
Isso é irreal, e coisa que só a estatização promove. Transforma os "FUNÇA" em seres acima da média do povo brasileiro.
Acontece que com as  privatizações das Teles o Brasil deu um salto em qualidade nas telecomunicações, para quem não lembra, até a privatização, uma linha de telefone era vendida em SP por U$ 3.000 e tinha fila de espera. Hoje por R$ 80,00 a unidade, instalam quantas você quiser na sua casa.
Só por aí vemos que a privatização foi um avanço para o país e para o povo brasileiro.
Celulares, banda larga, e TV a cabo, tudo isso veio junto com as privatizações.
O problema maior é o povo. As tarfias são extorsivas, a minutagem de telefonia é um assalto e as cobranças embutidas nas contas são verdadeiro estelionato.
Mas o povo não reclama, e coloca a culpa na privatização, isso é imaturidade e comodismo, o governo do FHC privatizou e avançou o país, aí chegou a hora da população fazer a sua parte em cobrar e fiscalizar, boicotar até. Mas o que fazem? Cruzam os braços e sentam sobre os próprios rabos e só fazem reclamar.
Para dar um exemplo: Quem tiver um tempinho, vá até uma loja de telefonia celular e observe. 
A vitrine onde estão expostos os aparelhos tem muito mais gente olhando do que no balcão de informações sobre tarifas e serviços.
O brasileiro médio compra celular pela " belezura" do aparelho, e não pelo valor do serviço. Isso sem contar que as operadoras subsidiam aparelhos "Ó DO BORÓGÓDÓ" a preços muito abaixo do mercado jogando o consumidor em uma armadilha que o prende a operadora por um ano pagando um absurdo entre tarifas e o próprio aparelho. 
A imensa maioria dos aparelhos de celular que estão "rodando" pelo país estão sem crédito, ou com a linhas suspensas por atraso nos pagamentos das contas.
Uma porrada de Tupiniquim vai a loja de telefonia e compra um aparelho subsidiado com um serviço que não consegue pagar, mas mesmo assim mantém a arrogância e anda pela rua com seu novo, reluzente e inutil celular. 
Esse comportamento também é um fato que as privatizações criaram.
Então, a privatização da telefonia favoreceu o povo normal, os sem noção, os burros e os arrogantes. Quem perdeu com a privatização foram os esquerdofrênicos e os pelegos sindicais que perderam o cabidão da mamata estatal. 
Empresa estatal só tráz prejuízo para a população, se fosse ao contrario a Petrobrás não estaria importando gasolina dos EUA pela quarta vez este ano para suprir a demanda interna que ela não consegue abastecer. Apesar do "Milagre" do Pré Sal. Isso sem contar que nossa gasolina é a mais cara do planeta. Coisas que só a estatização faz por você. 
E vejam que na Petrobrás a PresidANTA Dilmarionete, entre outros PTRalhas, faziam e fazem parte do conselho da empresa recebendo uns 60 paus por mês. O que ela entende de petróleo para chegar ao conselho? Nada!!! Simplesmente o Sebento entulhou os conselhos das estatais com os "amigos" e comparsas recebendo salários nababescos as custas do povo. Se fosse em uma empresa privada que TEM que dar lucro essa rataiada não teria nem cargo de ajudante geral. 
Mas...O povo gosta, então... PHODA-SE!!!
Que paguem e não reclamem. 
.................................................
 
..............................................
 

Share/Bookmark

2 comentários:

Anônimo disse...

Mascate
Se o povo esquece eu não esqueço.Azar deles.
Vale do Rio Doce privatizada significou mais dinheiro no bolso do cidadão
O governo Petista e seus amestrados e bitolados seguidores adoram encher a boca para apontar como o grande erro cometido pelos governos passados, a privatização da Vale do Rio Doce, em 1997. É claro que dizem isso como um mantra sem jamais terem visto os números abaixo:

Impostos pagos (dinheiro para hospitais, escolas, estradas, etc)

1997 – US$ 211 milhões

2008 – US$ 2,86 bilhões

Valor de Mercado

1997 – US$ 10,5 bilhões

2008 – US$ 61,9 bilhões

Receita

1997 – US$ 4,97 bilhões

2008 – US$ 38,5 bilhões

Investimentos

1997 – US$ 604 milhões

2008 – US$ 6,7 bilhões (só no Brasil). No total: R$ 10,3 bilhões

Produção

1997 – 100 milhões de toneladas

2008 – 301,7 milhões de toneladas

Empregos

1997 – 10.900

2008 – 46.860 (No Brasil). No total: 62.490

O setor público, em especial neste governo aparelhado de despreparado militantes, não tem competência nem para o básico: saúde, segurança e educação.

Vocês se lembram daquelas faixas e cartazes que os esquerdopatas costumam empunhar, escrito: “A Vale é nossa”? Ai, ai, por onde será que eles andam???

Publicado por Adriana Vandoni

ERIC disse...

E enquanto a VALE tornou-se a maior empresa brasileira, por méritos próprios e uma das únicas empresas a ter a suas ações em alta, a Petrossauro está tendo baixas acachapantes, sem contar que o governo do Lula Molusco comprou barris de petróleo do "pré-çal"(que ninguém sabe se vai dar em alguma coisa), com o dinheiro dos nossos impostos.