* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

domingo, janeiro 16, 2011

Sebento e o assalto final.

  Entrou com a roupa do corpo, mas quando saiu....
  
Quando o Tancredo Neves foi Primeiro Ministro, lá no século passado, D. Risoleta, em BH, colocou na mudança um quadro valiosíssimo que o casal tinha (não lembro o autor) no imóvel de BH. 

Tancredo, ao perceber, disse à esposa:
- Risoleta, pode deixar o quadro aqui, não vou levar, não...

E ela:
- Qual é o problema? O quadro é nosso! 

E ele:
- É, eu sei, mas ninguém vai ver o quadro entrar lá na Granja do Torto... mas todo mundo vai ver sair quando eu deixar o cargo... O quadro fica..
.
_______________________________________________________________________
Como o Sebentarápio.
Ele foi visto entrar sem nada e agora o vemos sair com tudo (ou quase)... 
_______________________________________________________________________
  
BRASIL  - Sebento e o assalto final
Durante a semana noticiou-se que a mudança do presidente, do planalto para um endereço incerto em São Paulo, ocupou inicialmente 11 caminhões da empresa Granero. Com a desculpa de que o material seria para montar uma fundação, levaram móveis, quadros e uma adega de vinhos e uísque comprada com dinheiro público. Muita coisa, porém ainda falta ser levada, enquanto outras, vão sendo deixadas propositalmente para trás.

Ao alardearam que o fretamento de 11 caminhões da Granero, custeados pelos contribuintes, estavam levando a mudança do Sebento, de Brasília, esqueceram de comentar que o presidente sindicalista, chegou com Dona Marisa, oito anos atrás, puxando apenas uma cachorrinha manca. Todos os seus pertences cabiam num fusca emprestado. Os pertences cresceram proporcionalmente a inexplicável fortuna amealhada pelo operário Luís Inácio Sebento Lula da Silva, descendentes, amigos e comparsas.

Oficialmente o presidente estaria levando apenas quinquilharia, algo em torno de 350m³, que inclui 355 mil correspondências, 9 mil fotos e vídeos, 8 mil quadros e peças de artesanato, 14 mil bilhetes e falam até de 287 mil emails (?).

A presidência vai pagar por essa mudança a bagatela de R$ 500 mil, incluindo embalagem e transporte Brasília – São Paulo, tecnicamente para compor o futuro acervo do Instituto Sebento(?), que funcionará na capital paulista.

Por indiscrição da transportadora, descobriu-se no pacote está incluso um caminhão climatizado para levar a adega do presidente, com garrafas de vinho, uísque e outras bebidas e que o processo inclui embalagens especiais para transportar roupas e "miudezas em geral", além de quadros, tapetes, estátuas e "peças especiais em cristais".

Ninguém sabe se o presidente comprou do próprio bolso essas coisas todas; se ganhou de fãs, ou se simplesmente está levando do Palácio da Alvorada as baixelas, cristais e louças, como se fossem de sua propriedade.

Claro que de tudo que foi afanado nesses oito anos de governo, isso parece irrisório, mas não é. Vê-se que até na última hora o Presidente Sebento sente-se muito à vontade em transformar bens públicos em privado.

Mais o pior de tudo mesmo, é o que o presidente está deixando para trás. Aquele lixo que sempre fica abandonado nos imóveis depois da mudança. O Sebento está deixando uma latente ameaça de tentar voltar em 2014, um estilo de governar que premia e perdoa os corruptos, uma dívida pública desmedida e uma inflação latente, com riscos de descontrole.

Mais o maior de todos os resíduos deixando pelo Sebento será uma mala intragável conhecida por Dilma Rousseff.
Em tempo: comenta-se que a Granero reservou, para o dia da passagem da presidência, mais três carretas para conduzir o ego, a prepotência e imodéstia do Sebento. Vão ser insuficientes.


Postado por Toinho de Passira
Fontes: Folha Online, Granero

Share/Bookmark

3 comentários:

paschoal disse...

Fernando, então o papo do crucifixo era para distrair nossa atenção das coisas que realmente têm valor, como cristais Bohemia e baixelas e talheres de prata, além de quadros originais e tapetes Persas?
Caminhão refrigerado para uma adega de vinhos? Caralho, o cara era pinguço de porta de fábrica, só tomava 51 com Cynar. O dinheiro do povo faz a diferença mesmo, né não?

"O Mascate" disse...

Pascoá.
O papo do crucifixo foi o que a imprensa ainda não amestrada enxergou. Tava muito na cara e deram bandeira.
Imagine o que carregaram sem que o mundo saiba.

Ajuricaba disse...

Não existe a mais remota possibilidade de alguém "juntar" a quantidade de tranqueiras que o EX levou junto e que sejam ABSOLUTAMENTE próprias. Com certeza levou sim, muitos bens da união e muitos "recuerdos" dos anos de mordomia ilimitada que desfrutou. Tinha-se que fazer uma investigação séria nos manifestos de embarque da Granero, e se veria o volume real do roubo.

ET: a palavra de checagem aqui em baixo é SAGUI. Mas o macaco é elle.