* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

quinta-feira, setembro 02, 2010

Pesquisas eleitorais. São fraudes, apenas fraudes.

De Lúcio Neto


A MANIPULAÇÃO DAS PESQUISAS

É preciso voltar um pouco ao passado para entender o presente. O passado nos mostrava o candidato Zé Serra com uma aceitação em torno de 45% antes mesmo de se lançar candidato. Já a candidata Dilma oscilava na faixa dos vinte a trinta e poucos por cento.
A partir do momento em que foi anunciada a sua candidatura ele caiu em queda livre em todas as pesquisas até chegar às vésperas da estréia do horário eleitoral com este último resultado da pesquisa DataFolha 33%X41%.
Vamos analisar esse fato atípico. Aqui cabem várias perguntas:

- Será que o eleitor brasileiro queria Zé Serra apenas como promessa de ser candidato?
- Por que deixar de votar nele a partir do momento em que foi anunciada oficialmente a sua candidatura?
- Será que de uma hora para outra o eleitor entendeu que ele não tinha as melhores credenciais para ser presidente do Brasil?
- Que escândalos prejudicaram a imagem do Zé Serra no período?
- Será que o eleitor não aprovou a sua performance no debate da Band?
- Que fatos negativos marcaram a imagem do Zé Serra nesse período?
- Será que ele foi muito mal na entrevista do Jornal Nacional?

Em contraponto, a candidata petista sobe mais do que balão inflado. Por que?

- Será que o eleitor reconheceu que o passado de guerrilheira da candidata é um ponto positivo em seu curriculo?
- Será que o eleitor não viu nada demais no escândalo dos aloprados petistas do Lago Sul que foram pegos com a mão na botija produzindo mais um dossiê contra o Zé Serra?
- E o escândalo da quebra do sigilo fiscal do Eduardo Jorge, vice-presidente do PSDB, foi considerado pelo eleitor como um fato normal?
- Será que o eleitor não entendeu o significado da denúncia do vice do Zé Serra, Indio da Costa, sobre as ligações do PT com as Farc, uma organização criminosa que mata, rouba, sequestra e faz tráfico de drogas?
- E o plano de governo da candidata apresentado ao TSE com todos aqueles temas polêmicos como aborto, censura à mida e etc.,?
- E o debate da Band? A candidata Dilma deu um show? E teve também uma excepcional participação na entrevista do Jornal Nacional?
O pano desce rápido. Vamos para outra cena também no passado.
Chuva de releases petistas veiculados em espaços generosos na mídia, apontavam para um desempenho extraordinário da candidata petista e faziam previsão de uma virada até meados de agosto, nas proximidades do início do horário eleitoral. Contavam que aos poucos, a petista estava derrubando mitos do Zé Serra como a sua liderança no Sul do país e em São Paulo. A virada em Minas Gerais, terra do Aécio Neves, era tida como certa.

Novamente o pano desce. Vamos para um análise atemporal.

Esse cenário esboçado pela central da campanha da candidata petista tem como aliada, praticamente, toda a mídia brasileira e para torná-lo crível aos olhos do eleitor adicione o elemento surpresa: os institutos de pesquisas.
A estratégia foi bem planejada e demorou um pouco para a ficha cair. Dois institutos, Sensus e Vox Populi, saíram na frente trombeteando resultados favoráveis à Dilma. O Ibope manteve-se numa posição intermediária com resultados favoráveis à candidata petista de uma forma mais discreta. O DataFolha fez o papel de bom moço. Suas pesquisas diziam que os demais estavam exagerando. Não é bem isso. Vamos com calma.

Tudo, mas tudo mesmo, religiosamente bem organizado e planejado. E não poderia ser diferente com tanta grana bancando esses serviços de manipulação da verdade.
E, finalmente, chegou o momento da grande virada como previsto pelo comité central da petista. Os três, Ibope, Sensus e Vox, uma semana antes se alinharam nos seus percentuais.

Em campo, o DataFolha preparava o complemento dessa farsa e anuncia de forma bombástica que Dilma está a três pontos de ganhar o jogo no primeiro turno.
Heresia maior do que essa é acreditar que Golgate é o único creme dental recomendado por todos os dentistas.

Manchetes pipocaram para tentar consolidar a conspiração:

"Pesquisa aponta que Serra caiu nos Estados que mais visitou"

"Dilma evita salto alto e diz que pesquisa mostra que campanha está em bom caminho"

O que eles querem dizer é que a campanha do Zé Serra é igual a caranguejo, ou seja, anda para trás. Quanto mais fatos positivos ele cria, quanto mais gente visita, quanto mais viaja, quanto mais palestras para associações e grupos ele faz, mais os seus índices de aceitação vão pro brejo da cruz.
Já a da Dilma é um mar de prosperidade. Ela é a galinha dos ovos de ouro. Suas palavras "gagas" soam como canto de sereias aos ouvidos dos "ulisses" espalhados nos mais diferentes rincões do país. O Brasil inteiro se rende aos encantos de uma candidata que com a sua varinha mágica de condão vai conquistando milhões de eleitores que se prendem à calda majestosa de seu vestido de rainha.
O seu desempenho é tão fantástico, tão extraordinário que nem mesmo Lula chegou nem perto de perfomance igual.

Isso, chama-se CONSPIRAÇÃO. Poderosos grupos de comunicação e empresas que apóiam essa conspiração estão brincando com fogo. E quem brinca com fogo está sujeito a queimar-se.
Aproveito para recomendar dois artigos: um escrito por Bia Barbosa da Carta Maior "
As trombetas anunciam perigo à vista!"e o outro "Casa de Maribondo"do jornalista Carlos Chagas.
E aqui, nós vamos provar para você mais uma vez, que também essa pesquisa do DataFolha foi grosseiramente manipulada. O DataFolha deu uma de guardião da verdade apenas para reforçar a tese da conspiração. Agora, com esse resultado, alia-se aos demais, na tentativa de consolidar uma pretensa verdade só expressa em números manipulados.



Recebido por E-Mail.


Share/Bookmark

Nenhum comentário: