* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

sábado, julho 03, 2010

Com esse apoio, Paraguai e Uruguai dão adeus ao mundial.

O presidente Sebento declarou hoje na África que com a desclassificação do Brasil ontem, e hoje da ARGHentina, vai torcer por times do MERCOSUL.
Ou seja, Paraguai e Uruguai acabaram de receber a extrema unção maldita do Babalorixá de Garanhuns.. estão PHUDIDOS!!!!!



O PARAGUAI JÁ FOI!!!!!
AGORA É A VEZ DO URUGUAI.

Share/Bookmark

Um comentário:

Anônimo disse...

Quem paga a conta é gente, sempre pagamos e não será diferente agora. Num país em que se coloca uma discussão de copa do mundo em primeiro lugar, não é de se estranhar o patriotismo brasileiro que só aparece de 4 em 4 anos. Não importa se a educação e saúde vão mal, se não se tem transporte de qualidade, se não há moradias para todos, se a fome assola o páis, se não se tem segurança, se a violência assalta, amendontra, isola e mata. O importante é copa do mundo no Brasil é motivo de festa. E a festa é mais um motivo para se 'esquecer' dos problemas sociais do país, um Brasil desigual, em que uma minoria abastada tem direito a todos os privilégios, às custas de uma maiorias massacrada, oprimidada que, quando não vive abaixo da linha de pobreza, tem de esperar o fim do mês para receber o fruto por seu trabalho honesto: um salário mínimo indigno de suas necessidades básicas. E o governo ainda diz que o Brasil é um país de todos. Não seria uma país para poucos não??? Acorda Brasil, arregaça a manga, lute, grite, faça-se ouvir. Exija seus direitos, esses governantes já usaram demais a sua boa fé para enriquecerem e sugarem os cofres públicos. Brigue com a mesma garra e vontade como você faz quando a seleção brasileira de futebol perde o campeonato. A copa do mundo não enche a barriga dos milhares de seu filhos famintos. É necessária uma mudança de comportamento no sentido de cobrar dos governantes as melhoras que o país precisa. Não esperar passivamente pela boa vontade desses políticos, em sua maioria, descomprometidos com a real necessidade da população. No que depender de nosso representantes, a única população que vai melhorar de vida será a própria família deles.