* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

quinta-feira, março 25, 2010

Professores ou gambás?



Estamos em ano eleitoral, e como sempre, começaram a pipocar as greves do "fuçonalismo pubrio" de Sumpaulo.
Os professores....aqueles que sempre se sujeitam a ser massa de manobra dos PTralhas, ajudados por gambás contratados pelos sindicatos, começaram a fazer das suas.
Protestos por melhores salários, melhores condições, melhores isso, e melhores aquilo. Querem, exigem, e na contrapartida...estão deixando milhares de jovens sem aulas. Atiram ovos no governador, gritam palavrões e as velhas e emboloradas palavras de ordem, tudo tão previsível que chega a dar sono em comprimido de Perventim.

É óbvio que a lei de greve é uma piada mal contada, toda categoria tem o direito de entrar em greve por melhores salários e melhores condições de trabalho, mas desde que mereçam os melhores salários e as melhores condições de trabalho, e no caso do professorado paulista tenho lá minhas dúvidas.
Essa cambada de vagabundos que ficam se propondo a fazer protestos com viés POLÍTICO, abusando da violência, do vandalismo, e parando o trânsito das cidades. Com que direito eles acham que podem prejudicar a vida de outras categorias de trabalhadores paralisando o tráfego e prejudicando uma cidade inteira. E os milhares de estudantes, que estão sempre adiando seus sonhos por conta de greves dos professores, ou mesmo por falta deles nas escolas?
As leis dão tantos benefícios aos professores que eles podem ficar meses sem dar aulas e continuarem recebendo seus salários...E os alunos? Oras, phodam-se os alunos e seus sonhos, o que importa é quanto "nós" levamos nisso.

Essa turma de pilantras tem mais é que levar porrada, PARABÉNS A VALOROSA POLÍCIA MILITAR DE SP pela ação de coturnadas e cacetadas no costado dessa corja de baderneiros travestidos de professores.
Prestem bem atenção nos rostos desses gambás e pensem, vocês teriam coragem de deixar seus filhos estudarem com pessoas que se comportam dessa maneira?
Não é a toa que o ensino está uma merda, o professorado em grande parte não passa de um bando de merdas. Salvo as raras excessões de professores engajados que lecionam por amor à profissão e por verdadeira dedicação aos alunos. Bons professores conseguem mudar comportamentos de classes inteiras, mas...quantos ainda são assim, verdadeiros mestres?
A grande maioria é funcionário público da secretaria da educação, estão lá apenas pelo salário e não por dedicação ou amor ao que fazem, e isso é refletido na qualidade do ensino público.

As ideologias políticas tomaram conta do ensino, a falta de ética está corroendo as instituições de ensino, professores comunistas em vez de apenas ensinarem suas matérias ficam tentando criar novos comunistóides entre seus alunos, verdadeiras lavagens cerebais. E olha que eu sei o que digo, toda vez que converso com meus filhos ou outros jovens sobre política, fico arrepiado com a avalanche de sandices que ouço, chegam a deturpar a história. Estão confundido a cabeça dos estudantes com ideologias em vez de ensinar de verdade. Mas o tempo se encarrega de mostrar a verdade, e aí para esses jovens, a transição será muito mais dolorida e até lá teremos uma geração de alienados. É o preço que pagamos por viver em um país sem ética, sem civismo e sem patriotismo.
O governo do estado deveria filmar todos os protestos e verificar quem verdadeiramente é professor, e quem está lá apenas para engrossar o coro dos gambás e usar a lei contra eles.
Os professores que estiverem fazendo protestos violentos, deveriam ser chamados à secretaria da educação e responsabilizados, receberem advertências ou transferências para o outro lado do estado, vão dar aulas lá na casa do caraleo ou caiam fora e deixem a vaga para quem realmente quer ensinar. E os que não forem professores, serem identificados, processados e até presos por falsidade ideológica, estelionato, desordem e vandalismo.
Os gambás vermelhos estão começando a se mostrar, greves, badernas e muito protesto.
E em breve, os MACAQUITOS vendidos daUNE/USP irão começar a fazer o que sabem, destruir o patrimônio do estado e paralisar as aulas em prejuízo de todos os que realmente querem estudar.

E estudante cotista deveria perder a vaga quando pego em algum protesto político.
Só com truculência e muita punição os baderneiros irão entender o verdadeiro significado de GREVE, enquanto isso, o que se vê é manobra política PTralha contra o Governador Serra.

.............................................................................................
Acabei de ler essa notícia que na verdade corrobora tudo que eu disse acima e muito mais.

- O Estado de S.Paulo

À medida que se aproxima a data de desincompatibilização do governador José Serra para se candidatar à Presidência da República, aumentam protestos e ameaças de greve das corporações da máquina pública estadual que são controladas por sindicatos vinculados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) e ao PT. Embora com pequena adesão, prossegue a greve do professorado, decretada há duas semanas, e os servidores das áreas de saúde e segurança também estão prometendo parar nos próximos dias. As três categorias representam mais de dois terços do funcionalismo público estadual.

As reivindicações são irrealistas. Os líderes sindicais do magistério estadual querem reajuste de 34% e o fim do Programa de Valorização pelo Mérito, que prevê aumento de 25% para um quinto dos docentes, a cada ano, mediante a realização de prova de capacitação. Os dirigentes sindicais do setor de saúde pleiteiam para a categoria aumento salarial de 40%, reajuste do vale-refeição e jornada de trabalho de 30 horas semanais. E os porta-vozes dos servidores da área de segurança, que já tiveram grande parte de suas reivindicações atendidas em 2008, pretendem deflagrar operação-padrão para mostrar a "estrutura defasada" da Polícia Civil.

As lideranças sindicais das três categorias também exigem planos de cargos e carreiras ? outra pretensão recorrente, que costuma aparecer quando as greves são meramente políticas, para criar dificuldades para dirigentes governamentais que não são filiados ao PT. O caráter eleiçoeiro dos protestos ficou claro quando os líderes do professorado, depois de terem parado por duas sextas-feiras consecutivas o trânsito na região das Avenidas Paulista e Consolação, decidiram fazer um protesto em frente ao Palácio dos Bandeirantes.

Na realidade, trata-se de mais uma provocação. Protestos nas ruas e avenidas em volta da sede do governo estadual são expressamente vedados por lei, que as classifica como "área de segurança". Os líderes sindicais do funcionalismo sabem que, frente a manifestação em local proibido, a Polícia Militar é obrigada a intervir. E é justamente isso que eles querem: aproveitar os incidentes para se apresentar como vítimas da "violência do governador". O "script" é conhecido e foi usado em grande escala nos últimos anos, especialmente durante a greve dos servidores da área de segurança pública, em 2008. Na ocasião, nas imediações do Palácio dos Bandeirantes, policiais civis usaram suas armas para enfrentar policiais militares. O embate resultou em 24 feridos e foi fartamente explorado pelo PT e pequenos partidos de esquerda.

Ao anunciar que as reivindicações dos líderes sindicais das áreas de educação, saúde e segurança não serão atendidas, as autoridades estaduais lembraram que a gestão Serra manteve os gastos com o funcionalismo abaixo dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal. E foi esse um dos fatores que permitiram investimentos em obras de grande porte. "Se damos dinheiro para servidores, não sobra para investimento e não se pode fazer Rodoanel e Metrô. É preciso equilíbrio para atender às demandas da sociedade", diz o secretário de Gestão Pública, Sidney Beraldo.

O mais irônico é que vários líderes sindicais dos servidores que tentam tumultuar as solenidades de inauguração dessas obras, para impedir Serra de colher os dividendos de sua gestão, reconhecem que o diálogo com o governo melhorou nos últimos anos. Eles admitem que foram recebidos com mais facilidade e frequência pelas autoridades, apesar de não terem conseguido os aumentos salariais desejados, porque, em matéria de gasto, o governo privilegiou o interesse público, em vez de ceder ao corporativismo.

As manifestações de protesto dos líderes sindicais das áreas da educação, saúde e segurança têm claro objetivo político-eleitoral. A greve já deflagrada pela Apeoesp está deixando evidente que só uma minoria de professores vem cruzando os braços. A maioria teve o bom senso de não se deixar usar como massa de manobra no jogo político. O mesmo se espera dos delegados e do pessoal da saúde.


Share/Bookmark

7 comentários:

Anônimo disse...

OLÁ MASCATE.
REPRODUZO ALGUMAS MATÉRIAS SUAS NO MEU BLOG. MAS JÁ ALERTEI QUE VCS IRÃO VER COISAS MUITO MAIS GRAVES QUE BADERNAS. ELES VÃO PRECISAR DE VÁRIOS CADÁVERES PARA ELEGER DILUMAPUTA.
ESSE FILME EU VI NUMA GREVE NA CSN (VOLTA REDONDA) QUANDO FOI PRECISO MATAR 3 PESSOAS. MAS SE TRATANDO DE PRESIDÊNCIA 3 SERÃO POUCOS. QUEM VIVER, VERÁ.
ABS DO BETOCRITICA.BLOGSPOT.COM

Star disse...

Isso não é funcionário público, é parasita social, eles estão sempre em licença médica, desviando das escolas uma coisinha aqui, outra ali, não tem moral nem capacidade pra educar, não querem plano de carreira e nem aumentar seus rendimentos por mérito, querem viver no faz quase nada e ganha muito. A maioria dos professores não é assim, mas é essa minoria que aparece.

"O Mascate" disse...

É Beto, para a PTralhada um protesto para ser bom tem que haver mortes.
Realmente ainda iremos ver muita sujeira antes das eleições.
Abraços

STAR!!!
UÈLCOME BEQUE!!!!
Ressurgiu finalmente?
Por onde andou esse tempo, hein menina?
Mas é verdade,alguns professores vivem em licença médica e não tem substituto para ele, e os alunos que levam na cabeça.
E por falar em desvios, aqui em Santos, uma escola do município recebeu uma doação de centenas de potes de Yogurte, você acha que foram parar na merenda dos alunos?
NÃO!!!
Os funcionários da escola, de faxineiro a diretoria carregaram tudo que puderam para suas casas em prejuízo dos alunos.
E ninguém fez nada....
Volte sempre
Bjs.

Beto Siqueira disse...

Dom Fernando
O estado deveria baixar uma lei para melhoria do ensino público.
TODO PROFESSOR DE ESCOLA PÚBLICA TEM QUE MATRICULAR OS PRÓPRIOS FILHOS NA REDE.
Já que estamos cansados de saber que uma grande maioria de filhos de professores públicos estudam em escola particulares.
Por qual motivo os professores não querem seus próprios filhos estudando no estado?
Estranho não?

Abraço

"Política sem medo" disse...

Caro Mascate, eu como professora que sou envergonho-me dessa classe! Aposentei-me em 2008 e enguanto estava na ativa tive inumeras discussoes a respeito de lula e sua corja. Nunca chegavamos a um acordo. A maioria discordava de mim pois ficava calada. Aqueles que se propunham a discutir nunca tinham argumentos suficientes. Quando da epoca do Plebiscito para o desarmamento fiz uma campanha com meus alunos (Ensino Medio)que comecou com 90% a favor do desarmamento e no final da campanha estava 95% contra! Orgulho-me de ter feito isso, embora fosse criticada a epoca! E claro que esse ignorante que preside o Brasil esta desarmando do mesmo modo os cidadaos de bem mas pelo menos a epoca ele perdeu e a vitoria foi do NAO!Esses professores que vao as greves sao aqueles que estao presos a compromissos com a CUT e o PT porem 40% deles nao sao professores e sim pessoas a servico do PSTU e PC do B cujas bandeiras usam o simbolo da Foice e Martelo! Nao acordaram ainda apos a derrubada do Comunismo! A policia tem mesmo que manter a ordem. Deveriam sim prender todos os que provocarem desordem!

Chico Xarope. disse...

Fernando
Em uma das fotos aparece uma VÉIA de óculos escuros.
Se liga no bração da tipa, é só pelanca, você tem razão quando diz que mulher Petista, quando não é feia é sapata..rsssss.
Esse povo faz greve e culpa o Serra, o FHC, o Cabral, Napoleão, Jesus, até os alunos, eles nunca tem culpa de nada, pelo ensino estar um lixo, pelas escolas estarem desabando, pelos alunos não terem interesse nas aulas.
A culpa sempre é dos outros, o governo de SP criou um bônus para professores que tivessem um melhor rendimento, sabe porque eles são contra?
Por que o professor que não receber o bônus é prova incontestável de incompetência.
E os que sobrarem vão ter que se prepara melhor para poderem chegar lá. Professores sofríveis e despreparados que para manterem seus empregos, em vez de evoluírem, estudarem, melhorarem a performance, preferem estagnar e se jogar nos braços do sindicalismo e depois culpam os outros pela própria incapacidade.

Anônimo disse...

A "bebel" é metalurgica?
Aliás foi lá no meio da mulherada que a duquesa soltou a pérola:
“Não há homem que não tenha saído da barriga de uma mulher”.

Coitada da Bebel! Ter que ouvir isto e ficar calada. Afinal era uma das donas dela que estava falando e quando um burro fala o outro muraha a orelha! rss


sexta-feira, 26 de março de 2010

Líder de atos contra Serra divide palco com Dilma
Em um ato de cunho eleitoral voltado para o eleitorado feminino, a pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, e o presidente Lula dividiram ontem o palanque durante a abertura do 2º Congresso das Mulheres Metalúrgicas do ABC com a presidente da Apeoesp (sindicato dos professores de São Paulo), Maria Izabel Azevedo Noronha, que lidera a greve de parcela dos professores e tem comandado protestos contra o governador de São Paulo e provável adversário da ministra, o tucano José Serra.

. Embora o ato fosse voltado para as mulheres metalúrgicas, "Bebel", como foi citada nominalmente por Dilma, compôs a mesa e foi homenageada pelo presidente do sindicato, Sérgio Nobre, que a chamou de "irmã nossa" e defendeu a greve dos professores.

E depois eles tentam enganar os ignorantes dizendo que a greve é por melhores salários...SALAFRÁRIOS!!!