* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

quinta-feira, dezembro 31, 2009

FELIZ 2010 PRA TODO MUNDO!!!!!

Agora só estão faltando 365 longos dias para nos livramos do SEBENTO.

BLOG FORA DO AR.
.....
E este humilde blogueiro vai
***"cair na estrada!!!"***
.........
Volto no ano que vem!!!!
Saúde e paz para todos!!!!
......
***No sentido figurado, é claro.***
Motociclista não cai.
E quem cai, é motoqueiro.

...
Bons ventos à todos, e...
...FUI !!!


Share/Bookmark

quarta-feira, dezembro 30, 2009

Depois "do filho" do Brasil, vem aí mais uma superprodução brasileira.

ABAFAR!!!
...
Com José ROUBErto Arruma, e grande elenco.

..

Mais uma superprodução financiada com o suado dinheiro do povo!!!!
...
Breve
Em nenhum tribunal perto de você!!!!


Share/Bookmark

Chamou os Paulistas de PORCOS!!!!

No seu mais recente discurso o presiDEMENTE Batráquio Sebento, chamou o povo PAULISTA de PORCOS.

"Nós também não fazemos distinção de que partido é o prefeito ou o governador. Seja de qualquer partido, se ele for governador ou prefeito e seu povo precisa, a gente tem mais que obrigação de fazer. Não se pode deixar de dar comida para um porco porque não gosta do dono do porco"

Este blogueiro como PAULISTA, e BRASILEIRO só tem um comentário a fazer sobre mais essa cretinice vomitada pelo Sebento.

SR. PRESIDEmeNTE.
PORCO,
É A PUTA QUE TE PARIU!!!!


Share/Bookmark

terça-feira, dezembro 29, 2009

O ômi du ano.

Para o jornal francês Le Monde, O Sebento é o homem do ano.

Agora não sei se é elogio, ou sacanagem.
Em 1938 Adolf Hitler também foi eleito o homem do ano.
Em 1979 o Vaiatolá Cocômeini
E até uns comunistas russos entraram nesta lista...
E todos viram a merda que deu.
Está na hora do mundo parar de babar o ovo do Sebento, senão ele ainda vai chegar a 1.000.000% de popularidadji e ser considerado o político do universo.
Só que ninguém quer ele morando em seus países.
É bacana ele ser uma obtusidade tropical aqui na banânia.
....
Enquanto isso, ele continua abrindo o cofre e distribuindo benefícios financeiros para Deus e o mundo...
Quero ver quem vai pagar essa festa que está virando a distribuição desenfreada de aumentos e benefícios concedidos com o dinheiro público.


Share/Bookmark

segunda-feira, dezembro 28, 2009

Imagens Natalinas do Minha Casa Minha Vida...

O primeiro "sortudo" do pograma minha casa minha vida, passa seu primeiro natal de casa nova!!!
.........
O Ex presidente defenestrado (como é o nome dele mesmo?) passa seu primeiro Natal na casa nova que ganhou "de gratis" com tudo pago pelo DESgoverno federal do Brasil.
O queridinho do Batráquio Sebento, fez a ceia natalina acompanhado pelo bando de baba-ovos oficiais, cantou para os convidados, trocou presentes, bebeu e dançou a noite inteirinha.
Enquanto isso, nós otários, continuamos pagando impostos para sustentar os VAGABUNDOS alinhados e protegidos do pirata da nação, o Batráquio Sebento da Silva.
O mandato(?) do defenestrado presidente (como é o nome dele mesmo?) iria até 27/01/2010, até lá, parece que iremos sustentando mais um vagabundo esquerdopático às custas do erário público, apenas por ideologia de cretinos que pararam no tempo e estão arrasando com as reservas do país.


Diante de imagens como estas que, os que pensam, e ainda sentem indignação, percebem o quanto estamos moralmente na MERDA diante do mundo.
......
"O CARA" foi eleito o ÔMI do ano por um jornal socialista francês...
Veremos quanto elle irá pagar pelos aviões que quer comprar da
França sem licitação.
.....
Enquanto isso a PTralhada burra e ignorante, continua comemorando os "feitos" do Pirata do Brasil.
Sem ao menos se perguntarem o quanto isto vai custar ao país no futuro.

.......
Elle vai quebrando o Brasil sabendo que a sinistra não emplaca a eleição, o candidato que for eleito em 2010, vai pegar um país arrombado, terá que colocar a casa em ordem, e isso, irá mexer com os interesses de muita gente, e nos próximos quatro anos a turma do Pirata vai passar batendo e mostrando tudo que o novo presidente estará fazendo de "ruim" para o povo, e em 2014 o Sebento volta como o grande salvador da pátria.
Pega novamente o país arrumadinho e arromba ele de novo!!!!

......
Com um ser como esse, só tem uma saída, uns tirambassos no fucinho e o mundo vai se libertando de mais um câncer social.

Share/Bookmark

domingo, dezembro 27, 2009

Leitura facial IV, por Madame Zorayda.

Olhando para esta HORRIPILANTE imagem da Sinistra
Dilmá Estela Vanda Patrícia Luiza GRRRRRousseff.

Mais uma vez solicitei os serviços de Madame Zorayda para interpretar as linhas faciais da sinistra.
Cá entre nós, ela sem aquela pinturinha básica, e sem a peruquinha do Chuck, é mais feia que incêndio em favela.

Vamos à leitura facial:

-Feia é o caralho!!!!!
- Se você publicar essa foto... tá fudido!!!!
-

Share/Bookmark

Uma visão interessante do socialismo.

Um experimento Socialista

Um professor de economia na universidade Texas Tech disse que ele nunca repetiu um só aluno antes mas tinha, uma vez, repetido uma classe inteira.

Esta classe em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e 'justo.' O professor então disse, "Ok, vamos fazer um experimento socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos suas notas em testes."

Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e portanto seriam 'justas.' Isso quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém repetiria. Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia um A...

Depois que a média das primeiras provas foram tiradas, todos receberam Bs. Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.

Quando o segundo teste foi aplicado, os preguiçosos estudaram ainda menos - eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam do trem da alegria das notas. Portanto, agindo contra suas tendências,
eles copiaram os hábitos dos preguiçosos. Como um resultado, a segunda média dos testes foi D.

Ninguém gostou.

Depois do terceiro teste, a média geral foi um F.

As notas não voltaram a patamares mais altos, mas as desavenças entre os alunos, buscas por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No final das contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da sala.
Portanto, todos os alunos repetiram... Para sua total surpresa.

O professor explicou que o experimento socialista tinha falhado porque ele foi baseado no menor esforço possível da parte de seus participantes. Preguiça e mágoas foram seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual o experimento tinha começado.

"Quando a recompensa é grande", ele disse, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós. Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem seu consentimento para dar a outros que não batalharam por elas, então o fracasso é inevitável."

Share/Bookmark

Pobre Timão....

Pelo visto, e pelos "torcedores", acho que o Todo Poderoso não emplaca a Libertadores deste ano, nem o Paulistão, muito menos torneio de cuspe a distância.
A Gaviões não ganha o carnaval de SP.
Nem o Barrichello consegue o tão sonhado mundial.
Sabemos que a síndrome do Pé Gelado abate o Sebento, tudo em que ele encosta vira fracasso.
O presidente do clube apoia a sinistra para presidente e já andou posando para fotos ao lado da mesma.
Marcelinho Carioca inegavelmente foi um jogador de nível técnico acima da média e de nível de caráter abaixo do sofrível.
Juntar um pé gelado, um mal caráter, e uma terrorista para "ajudar" na comemoração dos 100 anos do Todo Poderoso, já é formação de quadrilha, mas....o povão gostcha, fazer o que né?
Depois a torcida reclama de ser chamada de "manos" ou "gambás".
Com essas companhias estão querendo o que?
Serem chamados de lordes?
Vão prá Potaquepareu!!!
........
Acredito que no final de 2010 eu já esteja seguindo os passos do meu saudoso pai e comece a torcer pelo Juventus da Móoca.
........
Pobre Corinthians....

Share/Bookmark

sábado, dezembro 26, 2009

E agora presidente??

BYE BYE BRAZIL!!!


Todos sabemos que é comum o choramingar das pessoas quando perdem alguma ação ou demanda judicial.
No caso do menino que foi devolvido ao pai biológico, apenas cumpriu-se o que determina a lei, o pai queria o filho de volta e a justiça fez o papel dela.
É certo que muita coisa nesse conflito poderia ser evitada se a família brasileira entendesse que legalmente e biologicamente o pai tem direitos sobre a guarda do filho.
O caso deveria ser tratado com mais profissionalismo e menos oportunismo por parte da imprensa marrom e mesmo pelas famílias.
O menino voltou para os Estados Unidos com o pai, o STF deu a guarda e determinou seu retorno ao lar paterno. Cumpriu-se a lei.
Agora....a família que perdeu a demanda já começou com o ZéManéismo comum do brasileiro, chorar diante das câmeras de TV e ser alvo da mórbida curiosidade popular.
São os avós se acabando em choro, cobrando atitudes, ajuda, e postura do governo brasileiro, é advogado "indignado" aos berros e com ameaças de retaliação, aproveitando os 15 minutos de fama à que todo mortal está sujeito. É tio dizendo que o menino disse que não queria ir embora, que foi uma violência contra a criança.
A violência maior foi a dos avós não entenderem que o pai tem direitos e entrar em uma demanda judicial por egoísmo e por acreditar que as leis no Brasil não são cumpridas foi apostar, e eles perderam a aposta.
Acreditaram na indolência e morosidade do judiciário, expuseram o garoto, perderam a briga, e no saldo desse lamentável circo familiar quem perdeu foi apenas a criança.
Em momento algum pensaram no bem estar do menino, e sim no egoísmo e na ignorância comum do "cerumano"***.
Agora, o desdobramento da situação será:
Os avós e parentes aos prantos no FANTÁSTICO, na ANA MARIA BRAGA, na SONIA ABRAÃO, na PQP. Todos se aproveitando da comoção popular para ganhar audiência e os parentes servindo de diversão para o povaréu ignorante e desdentado do Brasil.
Apenas uma coisa:
O raciocínio prático diz que morar nos Estados Unidos é muito melhor do que aqui no Brasil, afinal, o moleque terá educação, segurança e saúde de qualidade.
Esse poderá ser alguém na vida, as chances estão dadas, e aqui no Brasil o futuro como sempre, é incerto.
Para o futuro do menino, foi como acertar na loteria, para os parentes será um mês de choros e lamúrias em rede nacional.

A AVÓ COBROU DO SEBENTO UMA POSTURA QUE EU GOSTARIA DE VER A RESPOSTA.
Ela disse em rede nacional que o menino foi devolvido ao país do pai, ou EXPATRIADO por causa das leis.
A família pediu apoio do presidente Sebento e recebeu o já comum silêncio.
Afinal, é normal o Batráquio se calar diante de algum pobrema que manxe a imajen de "homem do ano" que ele tem(?)
A avó disse com todas as letras:
"Se fosse um bandido, o presidente teria se manifestado, agora, como foi uma criança, ele se calou"
Algumas emissoras colocaram a frase no ar e logo em seguida nos outros jornais a frase não apareceu mais.
Será que a imprensa foi calada pelo governo?

O que importa é ver a resposta do Sebento, pois, se ele disser que apenas cumpriu-se a lei e a determinação do STJ, vai estar em situação complicada, uma vez que ele ainda não cumpriu a lei nem a determinação do STJ no caso Battisti.
Sem querer uma avó amargurada jogou um rojão no colo do Sebento.

E a nós, pobres mortais... caberá apenas sentar e assistir aos próximos capítulos dessa opereta bufa que virou o Brasil.


***CERUMANO neologismo linguo PTralha que significa " Ser humano".

Share/Bookmark

quinta-feira, dezembro 24, 2009

Feliz Natal a todos!!!!


Share/Bookmark

quarta-feira, dezembro 23, 2009

FELIS NATAU PROS BROGUERO DAS OPOZISSÃO.

Mensagem Natalina
SebentoBatraquiana...

Aqui ó!!!


Share/Bookmark

terça-feira, dezembro 22, 2009

Feliz Natal OTÁRIO!!!!

No início eram apenas mensagens de cobranças e pedidos de posicionamento contrários a alguns projetos de lei que sabidamente não iriam proporcionar benefício algum para a população.
Assinatura no projeto "FICHA LIMPA" junto à um pedido de seriedade e ética.
Depois cobranças mais duras contra a inércia e o preço baixo a que alguns senadores se sujeitavam serem vendidos.
Em seguida entrei no campo da avacalhação, por um simples motivo:
De todas as mensagens à todos os políticos (que não foram poucas) enviadas ao congresso nacional, apenas uma (1) foi respondida.
Mesmo assim, de uma forma visivelmente "assessorada" de imprensa.
(A grande maioria, uns 95% retornaram sem ao menos terem sido abertas, quanto mais lidas.)

Um ano de cobranças e de pedidos.
Um ano perdido.

E agora recebo via E-Mail, uma mensagem de Natal do senado?
Me chamaram de OTÁRIO na cara dura.
Ou será que eles acreditam que depois de toda falta de respeito, de toda sacanagem que promoveram, sujeirada, falta de ética, ladroagem, roubalheira, corrupção, politicagem, desrespeito ao cidadão, molecagens, irresponsabilidades, apadrinhamentos, desvios, e falta de trabalho efetivo. Eu ainda irei um dia votar em algum desses bandidos de paletó?
Que eu ficaria imensamente emocionado e agradecido pela lembrança Natalina?
Ou que eu acreditei de verdade que em algum momento esses senhores nos respeitam ou representam?

E hoje, ao abrir meus E-Mails deparo com essa mensagem.
Meu sentimento é de revolta, de impotência, de ser feito de otário justamente por quem deveria me representar e trabalhar por mim.
De saber que eu faço parte dos 1.200.000 manés que perderam tempo enviando mensagens e cobrando ética e postura desse bando de safados.
Então, senhores "Senadores", não aceito esse hipócrita desejo de Feliz Natal despachado automaticamente por um programa de computador que deve custar uns R$ 300,00, e que como é comum nessa pocilga que é o senado, foi superhiperfaturado e deve ter sido pago por ele o equivalente a uns dois ou três apartamentos de luxo com o meu dinheiro
........
E já que o E-Mail partiu da secretaria de opinião publica, uma secretaria que no mínimo deve ser outro cabidasso de emprego.
A minha opinião e o meu desejo a todos os senadores é:


VÃO TOMAR NO CÚ!!!!

Cambada de Filhos da puta!!!!

Essa é minha opinião pública.

Que me desculpem meus leitores, mas o sentimento de revolta só me permite ser grosseiro e xulo.

Share/Bookmark

Crime eleitoral.

Se o horário eleitoral na tv é gratuito.
Porque estão cobrando ingressos para assistir ao filme do Sebento?
Propaganda eleitoral, tanto faz ser na TV ou no cinema,
é a mesma merda..
Cobrar ingresso é crime!!

Share/Bookmark

segunda-feira, dezembro 21, 2009

Nem tudo está tão ruim que não possa piorar.

A sinistra
DILMÁ ESTELA VANDA LUIZA PATRÍCIA GRRRRROUSSEFF resolveu aparecer sem a sua indefectível e patética peruca.


Nem tudo está tão ruim que não possa piorar.

Agora a noiva do CHUCK vai tentar reverter a não decolagem nas pesquisas mostrando, o lado "umano" da Terrorista.
E nós seremos brindados com todo tipo de tentativa PTralha de emplacar o sargentão de TPM.
O Sebento quer porque quer eleger a sinistra. Isso para ele é a maior mostra de que no Brasil quem manda é ele e o povo não está na MERDA, o povo É uma MERDA.


Share/Bookmark

O ministério da saúde adverte:

FICAR PRÓXIMO OU SE RELACIONAR COM O SEBENTO FAZ MUITO, MUITO MAL A SAÚDE!!!!

"Cineasta" há há há...de "LULLA O FILHO DO BRASIL" sofre acidente de carro e está em estado grave.

Fábio Barreto sofreu um acidente de carro por volta das 22h50 desse sábado (19) no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro. O "cineasta" há há há..., de 52 anos, foi socorrido no Hospital Municipal Miguel Couto e posteriormente transferido para o Hospital Copa D'Or. Segundo a assessoria de imprensa do Copa D'Or, o estado de Barreto é grave e o "cineasta" há há há... se encontra internado na UTI neurológica.

Não sei se pragas pegam, mas todas que rogam para o Sebento acabam pegando em quem está em volta.
Não serei hipócrita ao ponto de dizer que estarei orando pela saúde do puxa saco, seria muita falsidade da minha parte, afinal, ele no Zémanéismo crônico dos que babam-ovos do Sebento, embolsou uma puta duma grana para fazer o tal do "FILHO DO BRASIL" um fimezinho classe C, medíocre, politiqueiro, eleitoreiro, safado, e caro pra cacete.
Financiado com recursos públicos e de outros baba-ovos do empresariado covarde do Brasil
E agora essa grana vai pagar o tratamento de saúde.
As vezes vejo que a providência divina realmente escreve por linhas tortas.
..............
Quem sabe a natureza não está começando uma nova forma de seleção natural para a evolução da espécie.
.................
É certo que se o "cineasta" há há há... bater com as caçuletas, o Sebento e sua trupe tentarão de alguma maneira tirar dividendos eleitorais do fato.
...................

Share/Bookmark

domingo, dezembro 20, 2009

E eu que acreditava já ter visto de tudo em política...

Final dos tempos, ou falta de caráter mesmo?
Maluf quer aval do PT, (isso mesmo que você leu, do PT!!!) para a candidatura de Celso Russomano ao governo de São Paulo.
Até onde pode chegar a falta de ética desse povo?
Vergonha na cara e honestidade nem vou comentar.
Esse Russomano é um aprendiz de Maluf, e agora é virtual candidato pelo PPS ao governo de SP, isto é, se o PT deixar...
huá huá huá!!!!

Essa corja se supera à cada dia!!!!

Share/Bookmark

sábado, dezembro 19, 2009

Muita política e pouco interesse em resolver o problema.

Enquanto o mundo sofre com as consequencias do clima.
O "poderosos" do planeta ficaram de conversa mole discutindo o sexo dos anjos, resultado efetivo, muito pouco ou quase nada foi acordado.

Do lado do Brasil faltou profissionalismo, o Sebento enviou um sargentão de TPM para uma reunião técnica apenas com intuítos eleitorais, tentaram usar o COP 15 para promover a terrorista, por "sorte" ela enfiou os pés pelas mãos e o mundo percebeu o quanto ainda somos amadores em diplomacia.
O Sebento é bom de conversa e de discurso, mas não tem a mínima idéia de como se deve fazer acordos internacionais, fica de conversa mole, usando a suposta popularidade que tem aqui e abusando da curiosidade que o mundo tem da peççoa dele.
Um tipo de espécieme extravagante tropical.
o PT-TUR, levou (750) empresários, políticos, e cupinchas para fazer turismo em Copenhagen, com tudo pago pelo dinheiro público, para um encontro que era sabidamente falido de ante véspera.
O Brasil errou na estratégia, não deixou os ambientalistas fazerem o trabalho deles, desautotizou o ministro do meio ambiente em favor da candidatura da terrorista.
Diante de mais esse fiasco diplomático brasileiro, apenas o Governador de São Paulo conseguiu algum investimento para cuidar do meio ambiente no estado.
Muito pouco para um país do tamanho do Brasil.

A arrogância e falta de profissionalismo reinantes no DESgoverno brasileiro é tão latente que acaba se tornando cômica.
O Brasil não consegue resolver os problemas ambientais que tem, e quer dar palpites no resto do planeta.
Primeiro temos que arrumar a casa para depois cobrarmos nossos vizinhos.
O Brasil é a tábua de salvação do planeta, temos água, comida, território, petróleo, e um povo fanfarrão e medíocre.
O mundo nos olha com olhos gulosos, e o Sebento e sua corja se achando os descobridores da pólvora.
O presidente do Brasil poderia ser uma Arara Azul, um Mico Leão, ou uma Anta, que seria respeitado e olhado com curiosidade pelo resto do mundo. Não foi o Sebento que criou essa curiosidade mundial com o Brasil, e sim, o que temos em reservas para sustentar o planeta. Eles sabem do nosso potencial, e nos respeitam justamente por isso. E não por causa das fanfarronices e gafes do Sebento que não passa de uma aberração engraçadinha, arrogante, amadora, ególatra e manipulável, e que infelizmente está no lugar errado na hora certa, e com isso leva a fama.
Não podemos negar "O CARA" é de uma sorte ímpar, justo no governo dele o mundo estava em franco crescimento e o Brasil no topo das commodities, tudo dando certo apesar dele.


Perdemos mais uma excelente oportunidade de mostrar a importância do Brasil no mundo, mas...a tchurma PTralha só pensava em eleição.
Que sorte para o brasileiros que o COP 15 acabou em fiasco, senão, teríamos que engolir a PTralhada dizendo que a Sinistra Terrorista e o Sebento salvaram o planeta e a humanidade....

Pobre Brasil...pobre planeta...
.................................

Share/Bookmark

quinta-feira, dezembro 17, 2009

Enquanto...hic..hic...izzzzo em hic..conhaquen....copodeconhaquen... hic...hic. nessa porra de cidade fria do carai....

Previsão do tempo para Copenhagen.
Neve, temperaturas à -4°.

"Moluscus Sebentus"
.......
Mas isso não justifica encher o fucinho de conhaque para esquentar "as zoreia".
..........
Eu bebo sim, e estou vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Eu bebo sim, e estou vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Tem gente que já tá com o pé na cova
Não bebeu e isso prova que a bebida não faz mal
Uma pro santo, desce o choro a saidera
Desce toda a prateleira
Diz que a vida tá legal
Eu bebo sim, eu to vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Eu bebo sim, e estou vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Tem gente que detesta um pileque
Diz que é coisa de moleque, cafajeste ou coisa assim
Mas essa gente quando tá com a cara cheia
Vira chave de cadeia, e esvazia o botequim
Eu bebo sim, e estou vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Eu bebo sim, e estou vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Bebida, não faz mal a ninguém
Água faz mal à saúde
Bebida, não faz mal a ninguém
Água faz mal à saúde

Share/Bookmark

Pombinhos e Bizzarices

O que poderá acontecer caso eles resolvam cruzar?

Share/Bookmark

quarta-feira, dezembro 16, 2009

Agora eu entendo...

....quando o Sebento saiu em defesa do Arruda alegando que...
..."As imagens não falam por si"


Vou pedir uma leitura facial para Mme. Zorayda.


Share/Bookmark

DE PHODER....

QUANDO NÃO ME FODE EM IMPOSTOS....
...ME FODE A PACIÊNCIA.

Share/Bookmark

SENADO APROVA A ENTRADA DA VENEZUELA NO MERDOSUL.

E alguém duvidava que isso não iria acontecer?
O Sebento já fanfarroneava como certo o ingresso Merdezuelano no Merdosul, há alguns dias.
Já dava como garantida a aprovação.

Se o Sebento não tem bola de cristal.
Se ele não é parente de Madame Zorayda.
Se ele não filho da mãe Diná.
Só podemos concluir que o Senado Federal está aos pés do "filho do Brasil" e que as instituições estão totalemente desmoralizadas e VENDIDAS.
Não esqueçam que a presidência do MERDOSUL é rotativa e um dia ela cai nas mãos do LOKO CHAVEZ, e aí a porca vai torcer o rabo.

O Sebento que se acha "o cara" mais expérrrto do planeta já levou duas trolhas do Bolivariano maluco.

A primeira foi nas refinarias da Bolivia, que o mundo sabe que tem os 10 dedos do Loko Chavez naquele golpe contra o Brasil.

A segunda foi com o Mané Zélaya, que o Chavito enfiou ele em nossa embaixada e jogou o pacote para cima do Sebento.
Sem contar que o Chavito agora vai querer negociar com os BONDOSOS(otários) brasileiros em dinheiro Venezuelano, o Bolívar, que vale menos que papel higiênico usado, já que a febre anti imperialista americana, criou essa novidade de não se aceitarem Dólares nas negociações.

Definitivamente entregaram o governo brasileiro nas mãos de um arrogante, imbecil e acima de tudo AMADOR.
Não temos profissionais trabalhando neste governo, apenas sanguessugas interessados em roubar o mais que puderem.


TEM QUE SE FECHAR O CONGRESSO URGENTEMENTE, AO MENOS CONTINUARIAMOS SENDO FEITO DE OTÁRIOS, AS VONTADES DO SEBENTO E SUA QUADRILHA CONTINUARIAM SENDO ATENDIDAS, SÓ QUE MUITO MAIS BARATO PARA NÓS.

ESTAMOS NA RETA FINAL DA VERGONHA NA CARA NO BRASIL. PERDEMOS MAIS UMA DÉCADA A ESPERA DE UM MILAGRE.

BRASIL
UM PAÍS COM POVO E POLÍTICOS DE MERDA!!!!

Share/Bookmark

terça-feira, dezembro 15, 2009

Paris X Garanhuns


Share/Bookmark

segunda-feira, dezembro 14, 2009

Uns geniais, outros...






Share/Bookmark

domingo, dezembro 13, 2009

O menino do MEP tem até BRÓGUI.

Apareceu na Blogosfera um novo Blog.
...
O tal do menino do MEP, aquele que o Sebento estava a fins de dar umas carcadas no brioco dele enquanto não tinham nada para fazer no xadrez...supostamente criou um BRÓGUI para se defender da acusação de queimador de roscas e para defender o Sebento. Das duas uma, se o Blog for verdadeiro, o menino do MEP XONÔ no Sebento. Se for mais um Fake, é mais um à serviço da PTralhada a fins de limpar a barra do Tarado de Garanhuns. Mas como nem tudo que lemos ou vemos por aqui é verdade, vou deixar o endereço e cada um que tire suas próprias conclusões.
O blog não TINHA área para comentários.
..
http://meninodomep.blogspot.com/




....
E se notarem na carteira de filiado, a assinatura é do Sebento
Pura fraude, essa nem Freud explica.

Share/Bookmark

Gran Circus Brasilis Apresenta....

DILMÁ LUISA ESTELA VANDA PATRÍCIA GRRRRRRRROOUSSEFF
EM.
O SARGENTÃO DE TPM!

POTAQUEPAREU!!!!
...
A cambada comunistóide arrasou de vez com as combalidas forças armadas.
Primeiro era o Collor em uniformes de piloto da FAB, depois veio o Almirante da Cavalaria Aérea, Sinistro Almirante Nelson Tom Jobim com uniforme do Exército.
E agora foi a pá de cal na credibilidade da instituição.
A sinistra terrorista fardada!!!!
...
Caraleooooo!!!!
...
É certo que ela realizou um sonho...vestiu uma farda para se sentir uma nova FIDEL, mas e o saco? Como ela vai fazer para coçar?
...
Depois desta, eu não tenho mais nada para esperar dessa corja de palhaços esquerdiotas que estão no poder.
Os caras são absolutamente sem noção. E os militares são absolutamente FROUXOS.
O cadáver do Grande General Castelo Branco deve estar "tremilicando" na cova!!!!
...
QUE PAÍS DE MERDAS ESTÁ SE TORNANDO O BRASIL!!!!

Share/Bookmark

sábado, dezembro 12, 2009

Escruziva Rifa!!!!

O Blog O Mascate, associado ao governo de Honduras promove rifa beneficente em prol do (LBRP) Lar dos Bolivarianos com o Rabo entre as Pernas.
.........
O número sorteado levará para casa uma exclusiva mala modelo, Ex presidente escorraçado, Mané Zélaya.
Dois discursos na íntegra do Democrático Ditador Fidel I, o imorrível.
Um poster autografado do Loko Chavez
.
E uma exclusiva camiseta autografada com a estampa do
CHE QUÉRVARA
.
..........
E mais um presente exclusivo.
........
10 Finíssimos Frascos de Pirassununga 51, contendo amostras de MERDA retirada do "célebro" do Batráquio Sebento.
Exclusividade, e bom gosto para você presentear toda sua família e amigos.

..........

O valor de cada número para concorrer à esse estupendo conjunto de prêmios, é de R$ 1,99
Podendo ser pago com, vale transporte, bolsa miséria, cartão telefônico, cota em universidade, vale refeição, dinheiro de ONGs, ou em Panetones.


Os interessados poderão solicitar seus números aqui mesmo neste humilde blog.


Clic na imagem para melhor visualização.
O prêmio principal.
A mala, modelo Zé Laya, deverá ser retirada na embaixada brasileira em Honduras.
O prazo máximo para retirada do prêmio é 27 de Janeiro de 2010.

Share/Bookmark

sexta-feira, dezembro 11, 2009

E por falar em merda....



..................................
"Eu quero saber se o povo está na merda e eu quero tirar o povo da merda em que ele se encontra", afirmou o Presidente Sebento em um discurso na capital do Maranhão.
..................................

As caganeiras verbais do Sebento, já não me causam mais espanto. O índice de 2.500% de"popularidadji" du homi, está causando um fenômeno muito comum no cerumano. O "se achismo".
O Sebento está se achando "o cara", e com isso passou a extrapolar todos os limites do bom senso e dos protocolos, faz discursos obtusos, é agressivo, falastrão, fanfarrão, e idiota.
A merda em que o povo se encontra, não é bem a mesma merda a que o Sebento se refere.
A merda que o brasileiro está vivendo, sem educação, sem cultura, sem saúde, sem perspectiva, a não ser as bolsas miséria, não fazem do brasileiro um cidadão. Tornam-os, apenas reféns de um jogo político de MERDA que troca comida por voto.
Que transformam os coitadinhos em peças do sujo jogo eleitoral.
Que faz do brasileiro preguiçoso e indolente, um brasileiro vagabundo e encostado que não questiona o poder para não perder os benefícios.
Faz discursos no palanque de Roseana Sarney, a mesma, que ele e seu partido denunciaram há algumas eleições passadas, a mesma, que ele jurou e fanfarroneou em um discurso no mesmo Maranhão, "Que jamais estaria ao lado de gente como essa."
E agora o que vemos?
Protege os ex inimigos, abraça Collors, Renans e Malufs, faz pactos com Tumas e Temers, diz que o Severino Cavalcante é um ótimo político, se alia ao inimigos históricos, nunca sabe de nada, nunca vê nada, não se posiciona jamais.
É alinhado com ditadores Bolivarianos, diz que a Venezuela é uma democracia e não reconhece as eleições em Honduras.
Dá abrigo à terroristas condenados, e extradita boxeadores que só tentaram fugir de uma ditadura que se perpetua e serve de norte para o bando de idiotas avermelhados..
É a MERDAMORFOSE ambulante de uma ambiguidade impar.
É um palhaço no picadeiro, mente constantemente, e agora deu para falar merda literalmente.

Quer porque quer, eleger a Sinistra Dilmá, mesmo contra a vontade dos seus baba-ovos, quer mostrar ao mundo que quem manda nesta MERDA é ele, e nós cidadãos, não passamos na verdade, de uns MERDAS.


Diante de um mandatário desse naipe só posso dizer....

PRESIDENTE SEBENTO, VÁ À MERDA!!!!!

Share/Bookmark

quinta-feira, dezembro 10, 2009

Botox Card. O Cartão da Mocréia feliz.

Neste Natal, faça uma Mocréia feliz.
Dê para ela um BOTOX CARD.
O Cartão Corporativo da mulher PTralha

Mais um produto.
Helena Frankenstein cosméticos.
.
.

Share/Bookmark

terça-feira, dezembro 08, 2009

Imagem bizarra.



APENAS LIXO.

Share/Bookmark

segunda-feira, dezembro 07, 2009

A MOÇA, A SAIA, A "FACULDADE"

Recebido por E-Mail.
Flávio Gomes
SÃO PAULO (é o fim) – Fiz faculdade entre 1982 e 1985. Faculdade de riquinho, FAAP. Não havia sinal de movimento estudantil ali. Na verdade, com o fim da ditadura, a eleição de Tancredo e a perspectiva de diretas em 1989, o movimento estudantil se enfraqueceu e, sendo bem sincero, foi sumindo aos poucos. Minha atividade mais próxima da subversão foi vender sanduíches naturais para arrecadar dinheiro para uma festa das Diretas.
Hoje, as entidades representativas dos estudantes servem para emitir carteirinhas para a turma pagar meia-entrada em shows e no cinema. Sem um inimigo claro, que no caso das gerações imediatamente anteriores à minha era o governo militar, ficamos sem ter do que reclamar. Porque, no fundo, por conta da politização desses movimentos todos, a questão educacional foi colocada de lado por muitos anos, e deixou de ser prioridade.
Já como repórter, cheguei a cobrir algumas confusões na USP na segunda metade dos anos 80. Sem querer simplificar demais, mas recorrendo ao que minha memória me permite lembrar, o tema central era o aumento do preço do bandeijão nos refeitórios da universidade. Deu greve e tudo. Muito pouco. Ainda mais porque, como se sabe, boa parte dos que conseguem chegar à USP vêm de escolas particulares, e o preço do bandeijão não chegava a afetar seriamente o orçamento de ninguém.
O caso dessa moça de minissaia da Uniban poderia ser um bom motivo para despertar algum tipo de reação na molecada. De repúdio aos que ofenderam a menina, de reflexão sobre os rumos da universidade, de protesto contra sua expulsão, de perplexidade com o recuo da reitoria por razões obviamente mercantis.
Reitoria… Era palavra respeitada, antigamente. Hoje, os reitores dessas espeluncas mal falam português. A transformação do ambiente universitário em quitandas que vendem diplomas é assustadora. E os estudantes são coniventes. Não exigem ensino de qualidade, compromisso com a educação, PORRA NENHUMA. Querem se formar logo, se possível pagando pouco, e dane-se o mundo.
Fico espantado ao observar como pensa e age essa juventude urbana entre 18 e 25 anos. São fascistóides, hedonistas, individualistas, retardados ao cubo. Basta ver o perfil da menina da minissaia no Orkut. Uma completa debilóide, mas nada diferente, tenho certeza, de seus colegas de faculdade (vejam as “comunidades” às quais ela pertence; coisas como “Gosto de causar, e daí?”, “Sou loira sim, quem me aguenta?”, “Para de falar e me beija logo”, coisas do tipo). O que, evidentemente, não dá a ninguém o direito de fazer o que fizeram com ela. Até porque são todos iguais, idênticos, tontos, despreparados, sem noção.
Aí a Uniban expulsa a menina, dizendo que os alunos que a chamavam de “puta” e queriam bater na coitada estavam “defendendo o ambiente escolar”. PUTA QUE PARIU! Como é que pode? Como podem adultos, “educadores”, que teoricamente têm um pouco mais de neurônios em funcionamento, reduzirem a questão a isso? E criticarem a menina porque ela se veste assim ou assado, anda rebolando, “se insinua”?
PIOR: muitos, mas muitos mesmo, alunos defenderam a expulsão. Acham que a menina é uma vagabunda que provoca os colegas. Bando de animais, intolerantes, sádicos, hostis, agressivos. Eu nunca deixaria um filho meu estudar numa universidade frequentada por esse tipo de gente e dirigida por cretinos do naipe dos que assinaram a expulsão e, depois, revogaram-na sem revelar o motivo — aquele que nunca será admitido, o prejuízo à imagem dessa porcaria de empresa, sim, empresa, e das mais lucrativas, porque chamar um negócio desses de “universidade” é desmoralizar a palavra.
O Brasil está fodido com essas gerações que vêm por aí. Um caso desses, que poderia trazer à tona discussões importantes sobre o comportamento dos jovens, suas angústias, seus rumos, resume-se ao tamanho da saia da moça e ao seu comportamento “inadequado”, seja lá o que for isso. A educação, neste país, tem sido negligenciada de forma criminosa há décadas. O governo poderia começar a limpar a área por essas fábricas de diploma, que surgem aos montes sem que ninguém se preocupe com o tipo de gente que está à frente delas.
O que se vê hoje, graças a essas faculdades privadas de esquina, sem história e princípios, é uma população cada vez maior de “nível superior” sem nível algum. Um desastre completo. Gente que não pensa, não argumenta, não lê, não raciocina coletivamente, se comporta como gado raivoso, passa o dia punhetando no Orkut e no MSN, escreve “aki”, “facu”, “xurras”, “naum”, “huahsuahsua”. Um bando de tontos desperdiçando os melhores anos de suas vida com uma existência vazia, um vácuo intelectual, sob o olhar perplexo de gerações, como a minha, que um dia sonharam em fazer um mundo melhor e, definitivamente, não conseguiram.
Somos todos culpados, no fim. Me incluo.

Este texto foi postado justamente por que este blogueiro pensa exatamente da mesma maneira.

Mais uma geração perdida....
O Brasil será entregue a jovens burros,cretinos, vândalos, drogados, bêbados e alienados.
E quem discordar de minha opinião, que veja as imagens de ontem nos estádios de futebol.
E é isso que os políticos querem, uma juventude que não pensa, não sabe escrever, não sabe falar, que se acha o centro do universo.
São usados como massa de manobra por partidos políticos, e se sujeitam a levar porrada da polícia para protestar de faz de conta.

O Brasil será o país dos "doutores" todos com

DIPROMA DE NIVER SUPERIÔ!!

Ano que vem é ano de eleições, esperem para ver as "greves" da USP e da UNESP.




Share/Bookmark

CAMBADA DE FILHOS DA PUTA!!!!!

Só um otário para não perceber a armação no caso do Arruda.
Não que ele não seja um corrupto, ladrão e safado...
A PF investigava o governador desde 2006 e agora surpreendentemente, logo após o caso do "GAROTO DO MEP" estoura esse escândalo.
Desviaram as atenções de cima do Sebento e arregaçaram o panaca do Arruda.
Toda vez que algo pode pegar no Sebento, estoura um esquema, uma fraude, um roubo, etc etc...
Só sendo muito trouxa para não perceber a manobra para salvar a pele do PELEGÃO.
E ainda usaram os MACAQUITOS CHEQUERVARIANOS da UNE para invadir a assembléia numa FORÇADA tentativa de mostrar "indignação" popular.
NO BRASIL SÓ TEM MANÉ!!!!

video

Share/Bookmark

sábado, dezembro 05, 2009

Ele não fala por mim

O presidente Lula defendeu ontem, de novo, o programa nuclear iraniano. A defesa do Irã é tão gratuita que causa espanto. Por que defender o indefensável? Ele disse que os Estados Unidos e a Rússia não têm autoridade para criticar o Irã. Não foram apenas esses dois países que condenaram o programa iraniano. O mundo o condenou porque ele não tem nenhuma cara de ser pacífico.

Parte do raciocínio faz sentido, parte não faz.

Quando defende o desarmamento nuclear de todos, Lula representa a maioria do povo brasileiro, a quem nunca interessou o desenvolvimento de armas nucleares.

Mas não faz sentido é a defesa, extemporânea e gratuita, de um governo que se isola da comunidade internacional, que escondeu parte das suas instalações nucleares, que mentiu para a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e que admite que está enriquecendo urânio além do percentual necessário para produzir energia.

O que o Brasil ganha defendendo um país que na semana passada foi condenado na Agência Internacional de Energia Atômica? China e Rússia votaram contra o aliado. O Brasil se absteve. Nada pior do que a abstenção num caso que merece uma posição clara.

Após sete anos de improvisos catastróficos em viagens internacionais, o presidente Lula ainda não entendeu que ele, quando está representando o Brasil, não fala por si, mas pela nação inteira. Portanto, tem que expressar o sentimento coletivo e não seus impulsos.

Não há qualquer clamor no Brasil de defesa do Irã, muito menos do governo Ahmadinejad. Pelo contrário.

A esdrúxula negativa de fatos históricos como o holocausto torna o governante iraniano definitivamente divorciado do pensamento da maioria dos brasileiros. Quando as urnas iranianas exalavam ainda o mau cheiro das fraudes, o Brasil foi o primeiro país a dizer que a eleição dele foi legítima. Até o Conselho de Guardiões do Irã admitiu que houve em cinquenta cidades do país mais votos que eleitores. A repressão ao movimento popular que pedia eleições limpas matou cidadãos nas ruas, como a jovem Neda.

Naquele momento de indignação em todo o mundo com o governo Ahmadinejad, o Brasil se apressou a dar o aval a eleições fraudulentas.

Com Honduras, ocorreu o oposto: o governo brasileiro condenou as eleições antes mesmo que elas tivessem acontecido. E já avisou que não reconheceria o novo governo.

No caso de Honduras e no caso do Irã, o que a política externa perde é o tom. Ser a favor do desarmamento nuclear o Brasil sempre foi. Mas sempre foi também contra a proliferação nuclear. E o Irã neste momento significa, na opinião das maiores autoridades no assunto reunidos na AIEA, o risco de proliferação nuclear. O mais estranho da declaração de Lula é que ela veio depois de ter sido divulgado um comunicado conjunto com a chanceler alemã Angela Merkel, admoestando o Irã a “responder positivamente” e “cooperar inteiramente” com a AIEA e a ONU. Isso sim é o correto e tira o Irã do isolamento.


No caso de Honduras, a posição defendida pelo presidente Lula, seu secretário de Relações Internacionais, Marco Aurélio Garcia, e seu ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, tem a mesma dubiedade. No princípio, foi no tom exato, depois, desafinou. Numa região devastada por golpes de Estado, o Brasil condenou o golpe e a deportação de Manuel Zelaya, no que fez bem. A posição brasileira começou a sair do tom quando deixou de ser a defesa dos princípios democráticos para ser uma militância zelaysta.

O Brasil condenou uma eleição, a priori, e avalizou outra, quando a população ainda estava na rua indignada com as fraudes.

No mensalão do DEM em Brasília, o presidente Lula só encontrou a palavra “deplorável” no segundo dia.

No primeiro, disse: “as imagens não falam por si”. O presidente da República não pode préjulgar. Mas não condenar antecipadamente não é o mesmo que absolver.

Tudo fala por si no escândalo de Brasília: as imagens, os diálogos gravados, as conversas telefônicas, as desculpas improvisadas e mutantes e a hesitação do Democratas. “Aquela despesa mensal com político sua hoje está em quanto?”, disse o governador de Brasília, José Roberto Arruda.

Muita coisa está fora da ordem nessa frase além do pronome possessivo.

O presidente Lula poderia não ter se manifestado. Seria melhor. Mas sua forma de lidar com a imprensa é autoritária como nos governos militares. Naquela época os generais não davam entrevistas coletivas. Eles falavam quando eram abordados em viagens internacionais.

Ao seguir esse modelo, Lula acaba se aborrecendo quando perguntado por essa “coisinha”. Preferia que perguntassem sobre grandes questões internacionais.

Mas, no dia seguinte, brindou seus interlocutores com a defesa dispensável do programa nuclear iraniano.

No Brasil, nunca se viu um movimento de opinião pública a favor do programa nuclear iraniano. Isso não é uma questão por aqui. O que incomoda, machuca, confunde o país neste momento são estas “coisinhas” deploráveis.

Lula quando fala certas coisas deveria esclarecer que fala por si.

Por:
Míriam Leitão


Share/Bookmark

O filho do Brasil..... A grande pátria desimportante..

Recebido por E-Mail.
Uma leitura interessante.

LULA, O FILHO DO BRASIL

Chega-nos ao conhecimento mais uma demonstração de desequilíbrio psíquico do pífio representante da nação brasileira. A partir de sua ascensão, foram-se perdendo valores que cultivávamos como habituais normas de conduta. Essas mudanças são consequências das alteraçõe semânticas, aceitas pelos órgãos jornalísticos, hoje, também, pouco afeitos à limpidez das idéias. Tais alterações são produtos dos erros de raciocínio e da falta de intimidade vocabular, que a incontinência verbal do senhor feudal, pela repetição, torna-as vernaculares. Tudo isso, aliado à esperteza de um espírito pusilânime, tem o poder de corromper os alicerces de todos os poderes da República. Se a mentira passa à verdade; se o corrupto contumaz deve ser respeitado por não ser um homem comum; se uma organização terrorista, que inferniza os trabalhadores rurais, torna-se uma instituição lutadora em defesa dos direitos dos sem-terra, é transformar os antônimos negativos em palavras representativas de uma nova ética em curso.
Para que se consuma o novo dicionário da sordidez política brasileira, necessário se torna conhecer, a fundo, em todas as dimensões, o seu autor, personagem central de sua própria propaganda político-eleitoreira . O auto endeusamento torna-o réu confesso do desequilíbrio de que acima nos referimos. Considerar-se a si próprio Filho do Brasil, é exigir a legítima paternidade, a um país que já sofreu todos os vexames do filho que não passa de um bastardo. Como se não bastasse as ofensas de sua diplomacia, ofende-se mais ainda a nação, anunciando a sordidez de cobrar do país a herança que acredita ter direito e pretende obtê-la, através da delegação de poderes de seus iguais, nas urnas em 2010. É mais uma indenização cobrada a um país, considerado culpado pelo filho ilegítimo, pela tendência inata de sua família, de não ter vocação para o trabalho. O filme que ilustra a vida do responsável pela obra de estropiamento da língua, coincidentemente será levado à exibição em primeiro de janeiro de 2010.
Regredimos ao populismo desenfreado do brizolismo e percebemos, claramente, a existência de dois Brasis: o que trabalha e estuda para o desenvolvimento nacional e o que vive de estelionato político, sorvendo os impostos pagos pelo primeiro dos Brasis. Em toda imoralidade, encontra-se a logomarca da Globo, que não pode perder dividendos, mesmo que seja patrocinando um retorno aos filmes da velha fase macunaímica da miséria colorida. Não há outro digno representante deste (para mim) repugnante personagem da baixa estima brasileira, criação de Mário de Andrade, que o etílico Lula.
Alguém da escória da personagem do filme em questão deve ter sido o idealizador do título e da narrativa. O embriagado de álcool e de poder tomou posse do Brasil e está alijando, aos poucos, a parte consciente da sociedade, mas ainda sonolenta, para os esconsos vãos que se tornarão guetos dentro em pouco, se não tomarmos uma veemente atitude. Já imagino este filmeco sendo veiculado no agreste, nos sertões, arrebanhando os ingênuos e estimulando- os ao analfabetismo, à bebida e à rebelião. A pressão para um conflito entre brasileiros está se fazendo prenunciar no horizonte. Esta indecência de filme, se consentirmos, se não reagirmos, se não clamarmos contra a mídia que lhe dará vida, poderá servir de estopim para tomadas de posição sérias que não vão deixar de fora a guarda particular do ébrio presidente: o MST. Como dizem os traficantes do Rio, "está tudo dominado". Eles sabem o que dizem, infelizmente. Tudo está dominado, porque está corrompido pelo dinheiro fácil em troca da traição e da sabotagem. Apenas por patriotismo, sem levarmos nenhuma vantagem, porque pertencemos a outro grupamento ético, que não leu o glossário lulista, sabotemos o filmeco do palhaço de Garanhuns, desde já, para que, no ato da divulgação, caia no ridículo o Filho bastardo do Brasil, que bem poderia ser o Filho de outra coisa que já sabemos o que é. Embora não pareça, o caldeirão da divisão de classes já começou a esquentar. Como não tem a coragem de seu comparsa Chávez e é um poltrão como o Zelaya, usa desses artifícios ultrapassados, mas que caem como uma luva sobre a multidão de ignorantes do interior do país.
..................
Aileda de Mattos Oliveira
Prof.ª Dr.ª de Língua Portuguesa
Universidade Federal do Rio de Janeiro


Share/Bookmark

A economia vai bem....nem tanto assim.

Grupos.com.brAlguns liberais antipetistas ficam desconcertados quando confrontados com o seguinte desafio: se o governo Lula está presidindo sobre o maior estado da história brasileira - tanto em carga tributária quanto em gastos, ambos em relação ao PIB -, por que as indústrias e várias empresas tiveram lucros seguidos (excetuando-se o atual período recessivo)?
E isso não ocorre apenas com as grandes empresas, que têm conexões com o estado: é bem provável que os donos daquele restaurante ou daquela padaria na esquina da sua rua também estejam indo bem. A enorme carga tributária já não deveria ter falido esses pequenos? Logo, seria o governo Lula um governo liberal disfarçado em retórica socialista?
Não, não seria. O que ocorre é um fenômeno perfeitamente explicável pela teoria econômica. Pode-se dizer que seria estranho se não ocorresse. Um estado inchado, que tributa e gasta muito, e que frequentemente incorre em déficits orçamentários (receitas menores que as despesas totais, incluindo juros), faz com que os lucros empresariais sejam altos. Mais ainda: faz com que os salários do setor privado cresçam em um ritmo menor do que os lucros das empresas.

Consequentemente, sob o atual arranjo brasileiro, os empresários estão obtendo bons lucros, mas os salários dos trabalhadores do setor privado seguem estagnados ou crescendo a um ritmo muito menor do que o crescimento dos lucros.
E isso traz consequências nefastas, como veremos. Mas antes, um pouco de teoria.
Salários
Como se sabe, o governo brasileiro constantemente gasta mais do que arrecada - isto é, possui déficits nominais constantes. Parte desse déficit é financiado por meio da expansão monetária praticada pelo Banco Central (e explicada com mais detalhes aqui). Fora esse artifício, o governo obtém suas receitas tanto por meio de impostos quanto por meio da venda de títulos do Tesouro.
Tanto os impostos quanto os títulos são financiados por pessoas físicas e empresas que pagam os impostos e compram os títulos com o dinheiro que já possuem e que fazia parte de suas poupanças. Se o governo não estivesse praticando déficits, se ele não estivesse vendendo seus títulos e não estivesse cobrando tantos impostos, as empresas estariam utilizando sua poupança para expandir seu capital físico, comprar mais bens de capital e pagar melhores salários. De modo semelhante, se os indivíduos não tivessem a opção de investir em títulos do Tesouro - um investimento seguro e cujo retorno advém dos impostos pagos por terceiros -, eles teriam de investir nessas empresas, o que facilitaria a expansão delas.
Como esse processo não acontece - ou acontece em escala muito menor do que a desejada -, a expansão salarial torna-se impossível, pois, repetindo, a poupança que financiaria essa expansão é desviada para pagar impostos e para financiar os déficits do governo. Assim, os salários do sistema econômico como um todo são menores por causa dos déficits e tributos governamentais.
É verdade que o governo também paga salários. Mas, ao menos enquanto ainda não há uma sovietização completa da economia brasileira, o volume total de salários que ele paga é menor que aquele pago pelas empresas - grandes, médias e pequenas. Assim, enquanto os aumentos salariais que o governo dá para seus funcionários - aumentos esses financiados por impostos e venda de títulos - forem menores que os aumentos salariais que as empresas deixaram de dar a seus funcionários porque elas tiveram de desviar parte de seu capital para financiar o governo, a massa salarial total da economia foi reduzida.
Em resumo: os impostos e os déficits governamentais absorvem poupança e capital que poderia ser utilizada por empresas para financiar suas expansões e o consequente aumento salarial que isso traria para seus funcionários. Ao desviar esses recursos para si, o governo faz com que seus empregados e dependentes possam ter rendimentos maiores. Isso faz com que aqueles que estão no governo tenham rendimentos maiores do que os assalariados do setor privado. Tal arranjo, no geral, faz com que a massa salarial total da economia seja menor ou muito aquém do seu potencial.
Não há novidade alguma no que foi dito acima. Como já mostramos em outros artigos, enquanto que os salários do setor público seguem crescendo, os salários do setor privado seguem estagnados.
Todavia, além dessa redução na massa salarial total do sistema econômico, um outro efeito dos déficits orçamentários é o aumento na quantidade agregada - isto é, total - dos lucros empresariais. Eis o porquê.
Lucros
As empresas arrumam dinheiro para financiar a compra de bens de capital e para pagar salários. O governo arruma dinheiro para comprar bens e serviços, pagar seus funcionalismo e prover assistencialismo.
Quer ocorra um ou outro, a receita total das empresas na economia será praticamente a mesma. Isso porque um real da venda de um bem para uma empresa privada e um real da venda de um bem para o governo ainda continua sendo um real de receita de vendas. Um real da venda de um bem para um empregado de uma empresa privada ou um real da venda de um bem para um funcionário público (ativo ou aposentado) ainda continua sendo um real de receita de vendas. Por fim, um real da venda de um bem para alguém que está no Bolsa-Família equivale à mesma receita de venda que um real gasto por alguém que suou para consegui-lo.
Mas aqui vem a diferença crucial: os reais que são gastos por empresas privadas na compra de bens de capital e no pagamento de salários são contabilizados como custos de produção. Para se calcular os lucros, esses custos de produção são subtraídos das receitas de venda. Na economia como um todo, o lucro agregado é o resultado dessa subtração.
Como os impostos e déficits do governo desviam para si os fundos que seriam utilizados pelas empresas para comprar mais bens de capital e pagar melhores salários, a consequência é a redução da magnitude dos custos de produção na economia como um todo e um correspondente aumento no lucro agregado do sistema econômico.
Os custos refletem as despesas das empresas. Se as despesas são menores, os custos serão menores. A redução nos custos de produção aumenta os lucros de modo equivalente, pois, como foi mostrado, a receita total de vendas no sistema econômico é a mesma em ambos os casos; é a mesma com ou sem os déficits do governo. (Vale enfatizar: a receita total é a mesma; o que é afetada é a criação de riqueza, como veremos abaixo). Se a receita agregada de vendas é a mesma, uma redução nos custos agregados significa lucros equivalentemente maiores.
Assim, os déficits orçamentários do governo explicam parcialmente o fato de os lucros das empresas brasileiras estarem subindo mais do que os salários.
Consequências
É óbvio que o fato de empresas estarem tendo lucros é ótimo. Lucros permitem mais investimentos, que por sua vez permitem mais riqueza, mais abundância, mais poder de compra e melhores salários.
Porém, quando os lucros são aumentados da forma vista acima, não há motivo algum para regozijo. O lucro aumentou em termos monetários, mas isso foi consequência do fato de os gastos com bens de capital terem sido reduzidos. Se há menos bens de capital, há menos maquinário sendo utilizado para a produção de mais riqueza.
Como explicado nesse artigo,
Em uma economia de mercado, o padrão de vida só irá aumentar se houver acúmulo de capital (maquinários, ferramentas, equipamentos de escritórios e afins). Tal acúmulo permite que a mão-de-obra seja mais produtiva, o que consequentemente resulta em maior produtividade por trabalhador. Essa maior produtividade gera uma maior abundância de bens de consumo. E essa maior abundância faz com que o preço de cada bem seja menor (gerando um aumento real dos salários), o que permite um aumento do consumo e do período de lazer, principalmente para as camadas mais pobres da população.
Para que haja um maior padrão de vida é preciso haver uma abundância de bens consumo, e essa abundância só é gerada se houver um aumento do capital per capita do país.
Quando o governo tributa ou quando ele incorre em déficits e absorve poupança, ele impede que essa poupança seja utilizada no investimento e na produção bens (riqueza) futuros. Essa poupança é desviada para o consumo do governo e para o consumo daqueles para quem o governo dá dinheiro.
A consequência inevitável de tudo isso é que a produtividade no sistema econômico será menor do que poderia ser. E como a produção será menor do que poderia ser, os preços serão maiores, o que faz com que os salários reais sejam menores. E, por ironia, enquanto que, contabilmente, os custos de produção na economia como um todo estão menores, os custos de produção por unidade serão maiores pelo fato de haver menos bens de capital disponíveis para o processo de produção.
Para resumir: impostos e déficits governamentais impedem o aumento nominal dos salários do setor privado, aumentam os lucros monetários e diminuem os salários reais, pois aumentam os custos unitários de produção e, consequentemente, os preços.
No Brasil
Entendida a teoria, fica claro o que se passa no Brasil. Como o governo está absorvendo poupança e gastando-a cada vez mais, a receita total da economia segue inalterada, mas os lucros contábeis das empresas sobem, pois elas deixam de investir.
O fato de as empresas terem de pagar impostos para sustentar funcionários do governo atrapalha seus planos de expansão, mas não necessariamente atrapalha suas receitas. O dono do empreendimento continua auferindo lucros, mas seus empregados permanecem com salários estagnados. Assim, o dono da padaria e do restaurante a quilo não estão interessados se seus clientes são funcionários públicos ou trabalham na iniciativa privada. Desde que ele esteja auferindo receitas (e a receita total da economia é mesma, independente de déficits e impostos), está tudo bem. E dependendo da região do país, se os funcionários públicos estão tendo aumentos, o empresário ganha com isso - afinal, terá clientes mais ricos. O fato de ser ele quem sustenta, por meio de seus impostos, esses funcionários públicos não o incomoda nem um pouco, desde que eles continuem consumindo seus produtos. O que ele não quer é perder esses clientes para a concorrência.
Na ocasião do Dia da Liberdade de Impostos, no dia 25 de maio deste ano, alguns líderes empresariais chegaram a dizer que não estavam protestando contra a carga tributária em si - sendo que alguns até chegaram a dizer que não ligariam de pagar mais impostos -, mas contra o desperdício e a malversação dos recursos desses impostos. Faz sentido. Eles sabem que boa parte dos impostos que pagam acabam voltando para eles próprios como forma de receita (afinal, o governo e os funcionários públicos são seus clientes). O ideal para eles seria que toda a carga tributária fosse remetida de volta. Mas isso só aconteceria se o governo não gastasse boa parte com corrupção. Daí o protesto contra a malversação.
Não tenho como provar o que vou dizer a seguir, mas o fato de líderes empresariais e entidades de classe não se organizarem para fazer protestos veementes contra a carga tributária (o impostômetro da Associação Comercial de São Paulo não incomoda ninguém), e nem ao menos se mobilizarem para movimentos de conscientização da população - como, por exemplo, discriminar nas notas fiscais qual a porcentagem de impostos embutida nos preços dos produtos -, é um forte indício de que eles sabem que um governo grande e deficitário não vai totalmente contra seus interesses.
Ademais, como explicado com mais detalhes aqui, impostos funcionam também como barreiras ao surgimento de novos concorrentes. Uma empresa já estabelecida em um determinado ramo já se adaptou aos impostos, ao passo que esses mesmo impostos impedem que pequenas empresas cresçam e que novas empresas surjam. Uma alta carga tributária, acompanhada de um emaranhado indecifrável de códigos tributários, serve como barreira de entrada no mercado, o que apenas ajuda as empresas já estabelecidas. Para estas, uma carga tributária, por mais que seja alta, é um preço válido a ser pago, pois garante que novas empresas fiquem afastadas e que a concorrência seja mínima.
Em um livre mercado, todos aqueles envolvidos na produção de bens e serviços tentam a todo o momento encontrar métodos de produção que seja menos custosos, o que lhes permite aumentar seus lucros. Com o tempo, esses lucros acabam atraindo novos concorrentes. E essa concorrência elimina os altos lucros e faz com que os baixos custos de produção tenham de ser repassados ao consumidor na forma de preços mais baixos. A contínua busca por lucros leva à descoberta e à implementação de novos métodos de produção ainda menos custosos, com o mesmo resultado acima. A consequência é uma queda progressiva nos preços reais de todos os produtos.
Mas se o governo entra em cena e impede esse processo - tributando e absorvendo poupança por meio de seus déficits -, quem se beneficia são os empresários já estabelecidos, e quem perde são os consumidores e os trabalhadores - os quais, em última instância, também são consumidores.
E é isso o que se vê no Brasil. As empresas seguem tendo bons lucros monetários, ao passo que seus empregados seguem sem desfrutar de boa parte dessa prosperidade. O governo e seus funcionários continuam absorvendo boa parte da poupança nacional e todo esse processo impede a formação de capital que permitiria um maior enriquecimento do país.
A divisão final fica assim:
1) Empresários lucram em termos nominais, mas ficam impedidos de fazer maiores investimentos. A expansão de suas empresas fica manietada e seus empregados ficam com salários estagnados ou crescendo muito menos que os lucros das empresas.
2) Esse arranjo impede uma maior abundância de bens, o que se traduz em preços mais altos e qualidade mais baixa.
3) Funcionários públicos desfrutam de altas salariais constantes. Embora isso lhes garanta amplo acesso aos bens produzidos, eles têm de se contentar com a baixa qualidade destes - embora possam comprar importados de qualidade mais alta.
4) Sem perspectivas de bons salários na iniciativa privada, os melhores cérebros acabam buscando o setor público. Inteligência e riqueza são desperdiçadas.
5) Algum buscam o empreendedorismo próprio, mas desanimam frente à carga tributária, às regulamentações e ao emaranhado burocrático. As empresas já estabelecidas agradecem a limitação da concorrência.
Logo, se você quiser enriquecer no Brasil por meios legais, há apenas duas opções: concurso público ou empreendedorismo. O primeiro é fácil e só exige que você tenha boa memória para decorar imbecilidades (o aspecto imoral de viver com o dinheiro alheio não será aqui abordado); o segundo exige muita paciência, perseverança e, principalmente, dinheiro - não é para preguiçosos. Vencidas as etapas burocráticas, regulatórias e tributárias, você tem grandes chances de se dar bem.
Agora, apenas como empregado, as perspectivas não são nada alvissareiras. E o culpado é justamente aquele a quem os prejudicados correm para pedir ajuda.
Seria despiciendo dizer que reduzir impostos e gastos governamentais já seria um grande avanço para a criação de riquezas. Mas tal medida - por ser algo que beneficia de modo mais explícito "apenas" os assalariados da iniciativa privada - ninguém quer.


Por,
Leandro Roque
Editor e tradutor do site do Instituto Ludwig von Mises Brasil.


Share/Bookmark