* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

sábado, março 21, 2009

E lá vem o Batráquio descendo a ladeira....

Portal Terra

A avaliação positiva do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva caiu para 64% em março, depois de ter atingido recorde em dezembro, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira (20). A pesquisa segue a tendência dos dados do Datafolha divulgados esta manha, que apontam queda de 5 pontos percentuais na aprovação do governo.
Na pesquisa CNI/Ibope anterior, o governo Lula tinha marca histórica de 73% de aprovação, considerando a avaliação ótima ou boa. A avaliação ruim ou péssima do governo subiu para 10%, ante 6% em dezembro.
A confiança em Lula recuou para 74%, ante 80% em dezembro. A nota média atribuída ao governo passou de 7,8 em dezembro para 7,4 em março.
A pesquisa mostrou ainda que, pela primeira vez desde dezembro de 2007, o percentual dos que desaprovam a atuação do governo no combate ao desemprego superou o número de aprovações.

O Ibope entrevistou 2.002 pessoas entre os dias 11 e 15 de março. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

Datafolha
A aprovação do governo caiu de 70%, recorde registrado em novembro, para 65%, segundo pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal "Folha de S.Paulo" na manhã desta sexta. Ainda assim, o resultado fica bem à frente da melhor marca do antecessor de Lula, Fernando Henrique Cardoso, que atingiu 47% de aprovação em dezembro de 1996.A nota média dada ao governo Lula também diminuiu, de 7,6 em novembro, para 7,4 – ainda à frente da nota 7 alcançada em setembro.

O estudo indica aumento no percentual de brasileiros que tomou conhecimento da crise econômica de 72% para 81%, sendo que apenas 19% se considera bem informado sobre o caso. A percepção de que o país será muito prejudicado pelo panorama econômico global subiu de 20% para 31%. Houve queda entre os que acreditam que o Brasil será pouco prejudicado: de 58% para 55%.
O percentual dos entrevistados que não tomaram conhecimento da crise recuou de 27% para 19%.
O estudo indica que a queda na aprovação do presidente não é proporcional à gravidade da crise econômica. De acordo com o instituto, a avaliação de Lula ainda é positiva, mesmo que em menor grau. Enquanto caiu de 49% para 43% a aprovação do presidente frente ao combate à crise, a reprovação do desempenho dele subiu 9% para 13% e os que avaliam o governo como regular são 36%, contra os 30% da pesquisa anterior.
O levantamento ouviu 11.204 brasileiros a partir de 16 anos em 371 municípios e 25 unidades da Federação entre os dias 16 a 19 de março. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

.

.

E pensar que a marolinha ainda nem virou ressaca....


Share/Bookmark

Nenhum comentário: