* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

sexta-feira, dezembro 19, 2008

PMs são presos por suspeita de roubar de assaltantes

O Globo

SÃO PAULO - Um sargento e três soldados da Polícia Militar foram presos esta semana, suspeitos de roubar ladrões. A Corregedoria diz que eles perceberam um assalto a um caixa eletrônico, mas resolveram esperar os ladrões saírem. Em seguida, assaltaram os assaltantes, que foram embora de mãos vazias. (veja as imagens)

Os ataques a caixas eletrônicos cresceram 36% em São Paulo. Este ano, já foram 302 casos. A Corregedoria da Polícia ainda não terminou a investigação dos quatro PMs suspeitos de roubar os ladrões.

- São policiais que, se estiverem comprovadamente envolvidos neste fato, esqueceram o juramento que prestaram, a farda que estão honrando, e serão responsabilizados por isso - afirma Marcelo Zanchetta, capitão da PM.

As câmeras dos bancos registram os ataques, mas quase sempre a polícia chega quando já é tarde. Os ladrões agem em bando porque, para atacar um caixa eletrônico, é preciso força e agilidade: cada caixa pesa meia tonelada.

Alguns ladrões montam um cenário para o roubo. Improvisam uma cortina com os cartazes de propaganda o banco. Quando pegam o dinheiro, os anúncios voltam para o lugar. Os bandidos fogem, antes da chegada da polícia.

Os três soldados estão presos na corregedoria e o sargento, no Presídio Romão Gomes, porque também foi flagrado com drogas. O assalto aconteceu na última sexta-feira, dia 12, em Guaianases.


Comento:

O que iremos esperar de uma polícia que se vende por uma coxinha, é assim que são chamados os PMs aqui em SP.

"Coxinhas", são os políciais que vivem em portas de padarias e de lanchonetes à espera de um lanchinho "de grátis", aquele pão com presunto e queijo, suco de laranja seguido do cafezinho comidos e bebidos gratuitamente em troca de "segurança" nos estabelecimentos.

Policiais que usam armas, viaturas e combustível do estado para se favorecerem em troca de algumas migalhas.

Não é de causar espanto que os nobres policiais tenham dado um "beiço" nos ladrões do banco, acontece que agora eles tomam a grana na ponta da linha, pois se levarem a ocorrência para o DP, a grana ou parte dela desaparece já na delegacia, os PMs estão tirando a parte deles antes dos Civis. Depois da guerra entre as policias que ocorreu antes das eleições aqui em SP, acabou o pacto e virou um salve-se quem puder, e nesse caso quem chegou primeiro bebeu agua mais limpa.

Ano passado em frente a um Shopping aqui da cidade (PRAIAMAR) uma viatura do 3º distrito policial dava segurança em tempo integral ao referido shopping, ou seja, os policiais recebiam um "por fora" do dono do estabelecimento para dar proteção aos usuários usando para isso a viatura, as armas e o servidores estaduais em troca de favorecimentos financeiros em detrimento da sociedade, já que uma viatura está parada lá, alguns crimes estão deixando de ser investigados ou algumas prisões não estão sendo feitas. Acontece que quando esses mesmo policiais estão fazendo bico no horário de trabalho eles continuam recebendo seus salarios do estado, e isso é crime!!!

Questionei um policial sobre esse procedimento que indignava a mim e a muitos outros cidadãos que por lá passavam, e o nobre policial disse que era normal dar esse tipo de segurança em locais de grande circulação de pessoas, e também que os poilicias que lá estavam trabalhando faziam em horário de folga. Voltei a questionar, mas se o horário é de folga, porque a viatura do estado na porta, a segurança não deveria ser feita com carros particulares? E a resposta foi que só o fato da viatura estar parada lá já era uma garantia de segurança.

Voltei a questionar, mas esse policiamento ostensivo não é atribuição da PM?

E a resposta foi que a policia civil apoia a PM em casos como esse. (acho que ele pensa que eu sou idiota)

Perguntei se as armas e munições usados nessa segurança eram da corporação ou particulares, e a resposta foi que policial não usa armas que não sejam as do estado....portanto é uma confissão de que até o armamento eles usam para fazer o tal "bico"

Diante de tantas desculpas fui obrigado junto a outros cidadãos indignados entrar com reclamações na corregedoria da policia civil de SP, e realmente as viaturas da civil não ficam mais nas portas do shopping... agora é a PM que fica por lá. O shopping comprou carros que ficam estacionados nas calçadas (agora o problema é com a CET que faz vistas grossas aos carros em cima da calçada) diante do estabelecimento infringindo leis de trânsito e dando apoio aos mesmos policiais que não usam mais viaturas oficiais, mas continuam dando segurança armados pelo estado. Mudou a merda, mas as moscas continuam as mesmas.

Dia desses fui com um cliente tomar um café e conversar sobre negócios em uma padaria próxima ao estabelecimento desse meu amigo, assim que entramos notei um PM fardado tomando calmamente junto ao balcão sua segunda cerveja ( sei que era a segunda pois a garrafa vazia da outra jazia junto a ele no balcão), esse fato me incomodou muito e passei a prestar mais atenção no policial do que na conversa com meu cliente, passaram-se alguns minutos e ao final da segunda cerva, o zeloso servidor estendeu a mão para o balconista em um cumprimento, se virou, andou até o bicheiro que estava junto ao caixa e fez um joguinho, se despediu do dono do estabelecimento e sumiu na rua.....sem pagar pelas cervejas consumidas.

Perguntei ao meu cliente se esse procedimento era normal, e a resposta foi: " ele toma duas cervejas todos os dias e não paga nunca, eu acredito que pela conta esse policial apenas em dias de serviço e naquele estabelecimento dá um prejuízo de trinta cervejas gratuítas.

Acontece que o dono do estabelecimento não pode reclamar para ninguém, pois dentro do depósito que fica bem ao lado de onde se encontrava o policial bebendo existem oito máquinas de caça níqueis em funcionamento.

Dái concluo que ou o policial faz segurança para o dono das máquinas, ou então ele aceita um "cala boca" em troca de cervejas.

Outro fato que me deixou indignado, um conhecido meu que era estagiário da Caixa Econômica Federal se envolveu em uma fraude de desvio de FGTS junto com mais dois funcionários concursados, a gerência descobriu, deu policia, e demissões. Para minha surpresa esse mesmo estagiário golpista, hoje é escrivão de polícia.

Dá para acreditar em uma polícia assim?

Vocês já notaram que sempre que tem algum assalto de grandes proporções, a polícia "quando consegue" prender os assaltantes, prende a quadrilha inteira, menos o que estava com o dinheiro, esse surpreendentemente sempre consegue escapar....




Share/Bookmark

5 comentários:

Pan disse...

Socorrroooooo chama o ladrão!
Pois é Fernando,isso é apenas uma pontinha do imenso "Iceberg" que vai bater bem de frente contra as nossas caras e todos fingem q está tudo bem.Enquanto houver impunidade,falta de aplicação das leis,não haverá ordem e nem justiça.Somos órfãos de Pátria e o q é pior,explorados por ela,só por Deus mesmo!
Bjs

Alexandre, The Great disse...

Putz... só m... das grossas, hein?
A Polícia, meu caro, não é de Marte ou de Júpiter: é daqui mesmo! E se é deste jeito é porque a sociedade donde ela vem é assim também, ou não?
Senão vejamos: vamos começar "por cima"... hmmmm...

paschoal disse...

Fernando meu amigo, em 1958 já era assim e, à época era a boa e velha guarda-civil que também tinha em suas fileiras os corruptos, assim como a policia civil que sempre teve mais corruptos que honestos em suas hostes. Tanto que havia um delegado que era agiota e o mundo sabia!
Em 50 anos a coisa degringolou a tal ponto que ninguém esconde mais nada, não precisa, qualquer coisa é só dizer que se é militOnto petralha que a impunidade é automática.
Como bem diz o alexandre, o exemplo vem de cima!

Anônimo disse...

Fernandão, vc já notou o que tem de civil andando de carrão?
Alguns importados, outros bem caros.
Mas quando vc pergunta como é que ele consegue andar com um carro daquele valor ganhando menos de R$ 2.000, por mês, a resposta é invariável, "minha mulher é rica"
Ô raça para conseguir casar bem essa da polícia.
Abçs

FENIX disse...

I HAD A DREAM
Sete de Setembro de 2009

A esplanada dos Ministérios fervilha. Grande parte da população comparece ao grande desfile da Independência. Pais com filhos no colo e de mãos dadas com filhos e esposa, todos com camisetas distribuídas antecipadamente, vermelhas e já com a estrela branca modificada com a inscrição do símbolo da foice e do martelo.

Mais de trinta mil, acenando suas bandeiras vermelhas ou com a foto de Guevara, aplaudem entusiasticamente as autoridades na tribuna especial.

Na tribuna, o presidente lula e seus convidados especiais, Hugo Chávez, Raul Castro, Evo Morales, Rafael Correa, Cristina Kirchner, Mahmoud Ahmadinejad, Dmitri Medvedev, entre outros, acenam ao povo entre um e outro brado de Chávez – “Socialismo ou morte”, repetidos em coro pela população.

Rasgam o céu em vôo rasante e com som ensurdecedor, os caças Sukhoi com o símbolo da Unasul em vermelho vivo. O povo como que com medo de ser atingido abaixa a cabeça durante a passagem e logo após aplaude com gritinhos nervosos, orgulhosos da Força Aérea da América Latina.

Abrindo o desfile, as bandas militares marcham em passo cadenciado, ao som do hino da internacional socialista, substituto oficial do Hino Nacional Brasileiro. As fardas militares, todas vermelhas, foram unificadas para as três armas, exceto o batalhão gay que desfilava com rosa choque. Encerrando o desfile militar, membros do MST e Liga Campesina, desfilavam, exibindo seus facões e enxadas seguidos pelos índios e afros-descendentes e mais atrás, a exótica parada gay, a pé ou dançando sobre seus carros alegóricos.

Ao final, autoridades civis e militares se dirigiram ao salão nobre para o coquetel onde foram servidos canapés e bebidas finas estrangeiras.

À população presente foram sorteadas cestas básicas, cheques de bolsa família e cargos na administração publica.

"LIBERTAS QUAE SERA TAMEN"