* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *

* Democracia neste país é relativa, mas corrupção é absoluta *
"PIMENTORIUM IN ANUS OUTREM REFRESCUS EST"

domingo, outubro 19, 2008

Em busca de culpados.

101 horas, uma jovem morta, outra ferida, um idiota preso e duas famílias destroçadas, este foi o saldo trágico do final de um seqüestro insano cometido em “nome do amor”.
Um amor em que a família da moça é a unica culpada de ter acontecido, pois deixar uma menina de 12 anos namorar um rapaz de 19 é irresponsável, mas....
Durante dias a polícia usou de todos os meios de negociação para por fim a essa tragédia anunciada, mas de nada adiantaram os esforços da polícia, o final foi trágico, a jovem está morta.
Estava assistindo a TV na hora da invasão da polícia e ouvi com todas as letras a repórter berrar: “UM TIRO”, “UM TIRO” e “UMA EXPLOSÃO”, ou seja, a própria imprensa sabe que o tiro existiu, mas para vender jornais esses urubus das desgraças alheias chegam a inverter a lógica e agora estão tentando jogar o “pacote” para cima do comando da Polícia Militar. Já até vejo o Datena de olhos esbugalhados resfolegando diante das câmeras gritando e praguejando pedindo justiça e a condenação dos culpados, isso mesmo, eu disse culpados, pois é óbvio que além do cretino que começou essa loucura a PM vai pagar sua parcela desse pato. Antevejo a Sonia Abraão com aquela cara de "puta arrependida" que ela tem, passar a semana inteirinha apenas falando sobre esse assunto, ouvindo o pipoqueiro da escola, o irmão do tio do primo de um contra parente de uma bisavó do pai da menina que veio junto de Alagoas no mesmo Pau de Arara. Ou seja, após o caso da menina jogada pela janela, a imprensa brasileira vive de requentar assuntos por semanas a fio e o povo que adora fofoca vai dando a tão sonhada audiência e assim vai caminhando a mediocridade de um Brasil realmente nivelado por baixo. Pouco importa a dor das famílias o que vale em nome da liberdade de imprensa é fuçar e remexer até a exaustão, passar por cima do bom senso e até do respeito às vítimas. Só que em Sto. André as coisas irão tomar um desfecho um tanto diferente, pois os chefes do tráfico da região já colocaram alguns jornalistas para correr de lá, os cinco dias que duraram o seqüestro trouxeram prejuízos enormes aos chefes das bocas, já que a polícia e o “mundo” estavam "pela área', é chegada a hora de retomarem os negócios e a imprensa atrapalha, então a ordem é: por para correr. Dessa vez com a ajuda do “estado do tráfico” nosso bom senso será preservado, a que ponto chegamos.
Já tive a oportunidade de ler em outros Blogs as opiniões dos “especialistas” em segurança, já que no Brasil quem não é técnico de futebol certamente é especialista em qualquer outro assunto que esteja em pauta na mídia, e todos são unânimes e colocar a culpa na PM. Uns por acreditar que a PM deveria usar atiradores de elite, (Esqueceram o caso da Adriana Caringi, que o atirador matou o seqüestrador e por ricochete a refém e a mídia deitou e rolou nesse episódio). Ou seja, qualquer atitude da polícia, ela sempre será culpada, caso entre em ação e mate o seqüestrador, ou fique na negociação e o refém morra, se tem que haver algum culpado, que seja sempre a polícia, ou por não agir, ou por agir.( SE
FICAR O BICHO COME, SE CORRER O BICHO PEGA)
Estão culpando a PM por ter deixado a outra refém que havia sido solta voltar ao cativeiro. Em minha opinião, com a ajuda da imprensa esses jovens pobres de periferia viraram estrelas da TV do dia para a noite, então por que deveria a outra refém sair de cena? Voltou contra a vontade da família, contra as orientações da PM e acabou levando sua parte dessa situação, um tiro na boca; mas em breve páginas do Orkut serão abertas em solidariedade as vítimas e a hipocrisia virtual vai galopar por algumas semanas, ou até que outra tragédia se abata diante de nossos olhos oferecendo assunto para as rodas de fofoqueiros e munição para a imprensa fazer seu trabalhinho sujo de desinformar.
Acabo de assistir a uma coletiva do delegado encarregado pelo inquérito, vi uma pessoa totalmente equilibrada, serena, com postura profissional respondendo a todas as perguntas sem apontar os culpados por mais que os jornalistas tenham tentado pisar em algum rabo.
Ouvi um repórter perguntar sobre uma das armas que pertencia ao pai da moça que morreu: (O pai da menina vai ser indiciado por porte ilegal de armas?) Vejam só até onde vai à mediocridade de um jornalista, estão tratando de um assunto sério e ele já está procurando outra forma de fazer sensacionalismo, e já quer colocar o pai da moça na cadeia por porte ilegal de arma, é muita estupidez junta, mas tudo em nome da informação.
A família resolveu doar os órgãos, um ato de amor com a vítima e de respeito ao próximo, agora, respeitar o próximo e não os jornalistas ficarem de plantão na porta do hospital para saber quem irá receber os órgãos em um visível flagrante de invasão de privacidade apoiado pela liberdade de imprensa. Sou contra todo tipo de censura, mas a profissão de jornalista tem que sofrer algumas regulamentações em nome das vítimas e do respeito à individualidade.
Muitas coisas precisam ser revistas no Brasil, principalmente essa lei de liberdade ampla geral e irrestrita da imprensa, pois em nome desse direito todos os outros direitos dos cidadãos são vilipendiados
Em minha opinião, o verdadeiro culpado por essa tragédia ter acontecido é a mídia que transformou um idiota em celebridade e colocava duas meninas em perigo a cada movimentação da PM transmitida ao vivo para o mundo inclusive para a televisão do cativeiro.
Vamos parar de hipocrisia, agora é hora das famílias prantearem suas tragédias, os que sobreviveram terão que se adaptar a uma nova realidade de vida, já que serão perseguidos diariamente pelos jornalistas enquanto esse assunto der IBOPE. A vida está se transformando em um enorme Big Brother, só que neste jogo não existem regras, ao menos para os participantes diplomados em jornalismo. E o povo, ora o povo, esse vai ficar ávido por sangue até que ocorra outra desgraça para satisfazer imbecilidade humana. E é óbvio que o PT e sua corja irão jogar para cima do Kassab toda essa situação, numa tentativa de atrelar o candidato ao governo do estado, e o que é mais estúpido, políticos tentarem obter algum dividendo eleitoral dessa insanidade transmitida ao vivo, sempre culpando seu adversário mostrando absoluta falta de respeito a dor dos famíliares das vítimas, e o mais bizzaro, não estranharei se algum membro de uma das famílias aparecer em um certo programa eleitoral.

Share/Bookmark

3 comentários:

JC Ribeiro disse...

Fernando, vc tem razão, os urubus passaram a noite diante do hospital e agora estão pela cidade atrás dos orgãos da menina a fim de saberem quem serão os receptores para começar a encher o saco das famílias, a TV não fala de outra coisa, é incrível.

Star disse...

Boa noite Fernando, concordo com você, numa país governado por bandidos, uma mídia pervertida moralmente e uma sociedade onde vale tudo pela fama, a polícia é sempre culpada e o bandido é sempre a estrela para que outros marginais o sigam.

Maria Lúcia disse...

Sabemos q a imprensa tem q noticiar,mas tem q ter limites.Acabaram enaltecendo o EGO do "bonzinho"do sequestrador,pq era por amor.....Quem tinha q negociar com ele era um profissional do Emocional,psicologo,psiquiatra.Ali era um desequilibrado emocional,jovem,imaturo,babaca q estava tendo seus minutos de fama e junto da mulher amada.Se a polícia atirasse,Deus me livre,estavam mais condenados do q estão hj.A imprensa não deixa mais a polícia trabalhar corretamente.Torcem e retorcem tudo.Nem o cara era tão bonzinho...com 2 armas????? Precisa parar de noticiar esse tipo de "prova de amor'.os jovens estão sem estrutura e passam a copiar em função da impunidade.Precisamos de mudanças e rápido.Basta!